Maria Gabriela da Baviera

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Maria Gabriela da Baviera
Princesa da Baviera
Período 10 de julho de 190024 de outubro de 1912
Antecessor(a) Maria Teresa de Áustria-Este
Sucessor(a) Antonieta de Luxemburgo
 
Cônjuge Rodolfo, Príncipe Herdeiro da Baviera
Descendência Leopoldo
Ermengarda
Alberto
Rodolfo
Nascimento 9 de outubro de 1878
  Tegernsee, Reino da Baviera
Morte 24 de outubro de 1912 (34 anos)
  Sorrento, Itália
Sepultado em Theatinerkirche, Munique, Alemanha
Pai Carlos Teodoro
Mãe Maria José de Bragança

Maria Gabriela Matilde Isabel Teresa Antonieta Sabina de Wittelsbach (em alemão: Marie Gabrielle Mathilde Isabelle Therese Antoinette Sabine von Wittelsbach) (Tegernsee, 9 de outubro de 1878 - Sorrento, 24 de outubro de 1912), foi duquesa e princesa da Baviera [1].

Biografia[editar | editar código-fonte]

Família[editar | editar código-fonte]

Maria Gabriela era a terceira filha de Carlos Teodoro, Duque na Baviera, oftalmologista de renome mundial, e de sua segunda esposa, a princesa Maria José de Bragança, infanta de Portugal [1]. Seus avós paternos foram o duque Pio Augusto da Baviera e a princesa Amélia Luísa de Arenberg; e seus avós maternos foram o rei Miguel I de Portugal e a princesa Adelaide de Löwenstein-Wertheim-Rosenberg. Entre suas tias estavam Isabel, imperatriz da Áustria, Maria Sofia, rainha das Duas Sicílias, Sofia Carlota, duquesa d'Alençon, Maria Ana, grã-duquesa de Luxemburgo e Maria Antonia, duquesa de Parma. Sua irmã Isabel foi rainha da Bélgica pelo seu casamento com o rei Alberto I.

Maria Gabriela com seus filhos Leopoldo, Alberto e Rodolfo.

Casamento[editar | editar código-fonte]

Casou-se em Munique, em 10 de julho de 1900, com seu primo de segundo grau, o príncipe Rodolfo da Baviera [1][2]. Ele era o filho mais velho do príncipe Luís (mais tarde, príncipe regente e rei da Baviera) e da arquiduquesa Maria Teresa da Áustria-Este. O casamento contou com a presença do príncipe Joaquim da Prússia, que representa seu pai, o kaiser Guilherme II [2]. Depois de seu casamento, o casal se estabeleceu em Bamberg, na Baviera, onde Rodolfo chefiava um corpo de exército [3]. Seus dois filhos mais velhos nasceram lá [3].

O casal viajava com frequência. Em 1903, fizeram uma viagem de natureza científica ao Japão, acompanhados por um renomado professor da Universidade de Munique [4]. Maria Gabriela escreveu para casa, relatando sua viagem com grande entusiasmo. Como seus pais, ela era grande amante da ciência e da natureza, assim como da poesia e da música [3].

Enquanto esteve no Japão, Maria Gabriela adoeceu seriamente [5]. Após o seu regresso à Baviera, submeteu-se a uma cirurgia de apendicite e restabeleceu-se prontamente [5].

Sucessão Bávara[editar | editar código-fonte]

O avô de Rodolfo, Leopoldo, tornou-se governante de-facto da Baviera quando o rei Luís II e seu irmão e sucessor, o rei Otto I foram declarados insanos, em 1886. A constituição da Baviera foi alterada em 4 de novembro de 1913 para incluir uma cláusula que especificava que, se uma regência, por motivo de incapacidade do monarca, durasse pelo menos dez anos, sem nenhuma expectativa de que o rei voltasse a reinar, o regente poderia proclamar o fim da regência e assumir a coroa. No dia seguinte, o Otto I foi deposto pelo pai de Rodolfo, o príncipe regente Luís que, então, assumiu o título de rei, como Luís III. A manobra foi aprovada pelo parlamento em 6 de novembro e Luís III jurou a constituição em 8 de novembro. Rodolfo tornou-se então, o príncipe herdeiro.

No entanto, Maria Gabriela havia morrido de insuficiência renal no ano anterior e nunca se tornou a princesa hereditária da Baviera. Rodolfo casou-se mais tarde com a prima-irmã de sua falecida esposa, a princesa Antonieta de Luxemburgo.

Maria Gabriela foi sepultada na cripta da Theatinerkirche, em Munique, próximo aos túmulos de seus filhos [6]. Somente seu quarto filho (segundo varão), Alberto Leopoldo, chegou à idade adulta.

Descendência[editar | editar código-fonte]

Nome Nascimento Morte Notas
Leopoldo 8 de maio de 1901 27 de agosto de 1914 Morto na infância, de poliomielite.
Ermengarda 21 de setembro de 1902 21 de abril de 1903 Morta na infância, de difteria.
Alberto 3 de maio de 1905 8 de julho de 1996 Casou-se em primeiras núpcias (1930) com a condessa Maria Draskovich von Traskotjan, com descendência e, em segundas núpcias (1971), com a condessa Marie-Jenke von Buzin, também com descendência.
Rodolfo 30 de maio de 1909 26 de junho de 1912 Morto na infância, por complicações relacionadas ao diabetes.

Ancestrais[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c Marie Gabrielle Herzogin in Bayern
  2. a b "Prince Ruprecht Married" (PDF), The New York Times (Munich), 10 July 1900.
  3. a b c "Bavarian Royalties Coming to America" (PDF), The New York Times (Munich), 9 May 1903.
  4. "Bavarian Prince to See America" (PDF), The New York Times (Berlin), 26 April 1903.
  5. a b "Princess Rupprecht III" (PDF), The New York Times (Munich), 19 August 1903.
  6. München - Theatinerkirche St. Kajetan - In the crypt: niche 2.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Maria Gabriela da Baviera

Nota[editar | editar código-fonte]