Maria Guilhermina de Oliveira Pena

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Maria Guilhermina de Oliveira Pena (Barbacena (Minas Gerais), 21 de junho de 1857Rio de Janeiro, 14 de julho de 1929) foi a primeira-dama do Brasil durante a presidência de seu marido Afonso Pena, entre 1906 e 1909.

Filha do Visconde de Carandaí, Maria Guilhermina casou-se com Afonso Augusto Moreira Pena em 23 de janeiro de 1875. Tiveram doze filhos, entre os quais Afonso Pena Júnior.

As antecessoras de D.ª Maria Guilhermina, como primeiras-damas do país, foram duas filhas de Rodrigues Alves, Catita (até 1904) e Marieta, porque ele já era viúvo durante seu mandato.

Cartas de amor[editar | editar código-fonte]

As cartas de amor que Afonso Pena enviava à esposa revelam que o casamento era feliz:

Referências

  1. «Carta de Afonso Pena». Consultado em 29 de junho de 2008. 

Ver também[editar | editar código-fonte]


Precedida por:
Marieta Alves
Primeira-dama do Brasil
1906 — 1909
Sucedida por:
Anita Peçanha