Maria Isabel da Áustria (1737-1740)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Maria Isabel
Arquiduquesa da Áustria
Maria Isabel, por Martin van Meytens
Casa Habsburgo-Lorena
Nascimento 5 de fevereiro de 1737
  Palácio de Schönbrunn, Viena, Áustria, Sacro Império Romano-Germânico
Morte 7 de junho de 1740 (3 anos)
  Laxemburgo, Áustria, Sacro Império Romano-Germânico
Enterro Cripta Imperial, Viena, Áustria
Pai Francisco I do Sacro Império Romano-Germânico
Mãe Maria Teresa da Áustria

Maria Isabel da Áustria (nome completo: Maria Isabel Amália Antônia Josefa Gabriela Joana Ágata; Viena, 5 de fevereiro de 1737Laxemburgo, 7 de junho de 1740) foi a primogênita da Arquiduquesa Maria Teresa da Áustria, depois Rainha da Hungria, Croácia e Boêmia, e do duque Francisco Estêvão de Lorena, depois Francisco I do Sacro Império Romano-Germânico.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Maria Isabel nasceu em 5 de Fevereiro de 1737 no Palácio de Schönbrunn em Viena.[1] No entanto, não houve grande júbilo no nascimento da criança, uma vez que seus pais queriam um filho varão e herdeiro.

Maria Isabel era uma criança animada e adorável, ela logo se tornou a favorita de ambos os pais. Seu avô, o imperador Carlos VI, a apelidou de Liesl, e brincava com ela frequentemente.

Durante uma visita ao Castelo de Laxemburgo, em 7 de Junho de 1740, Maria Isabel ficou repentinamente doente com cólicas estomacais e vômitos. Durante todo o dia, as cólicas estomacais alternavam-se com vômitos sempre renovados, até que a pequena arquiduquesa morreu naquela noite, às nove da noite, aos três anos de idade.[2] Seu pai Francisco relatou a morte de sua primogênita:

"Às oito horas fui convocado e entreguei-me uma carta do médico, da qual deduzi que é hora de levar minha esposa embora, pois a criança não viverá mais. Eu saí um pouco confuso e encontrei minha esposa completamente em lágrimas quando cheguei. Eu a peguei pela mão e os levei para os apartamentos dela. Então voltei com a criança doente. Eu só tinha estado por um tempo quando ela se sentou, olhou para mim e disse com uma voz clara: " Eu recomendo a mim mesmo, ó meu Deus! ". Então ela caiu para trás e morreu em meus braços."

Maria Isabel foi o primeiro membro da família Habsburgo-Lorena a ser sepultado na Cripta Imperial de Viena. Sua irmã mais nova Maria Isabel foi nomeada em sua homenagem.

Referências

  1. Edwin Dillmann: Maria Teresa. dtv, Munique 2000, ISBN 3-423-31028-6, p. 26.
  2. Sabine Weiss: Nascidos para Governar. Infância e Juventude na Casa de Habsburgo: Do Imperador Maximiliano ao Príncipe-herdeiro Rudolfo. Tyrolia, Innsbruck 2008, ISBN 978-3-7022-2972-6, p. 145.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Hanne Egghardt: Filhos de Maria Teresa. 16 Destinos entre Esplendor e Miséria. Kremayr & Scheriau, Viena 2010, ISBN 978-3-218-00813-6
  • Elfriede Iby: Maria Teresa, Biografia de uma Soberana.