Maria José da Bélgica

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Maria José
Princesa da Bélgica
Rainha Maria José, c. 1946.
Rainha Consorte da Itália
Reinado 9 de maio de 1946
a 12 de junho de 1946
Predecessora Helena de Montenegro
Sucessora Monarquia abolida
 
Marido Humberto II da Itália
Descendência Maria Pia de Saboia
Vítor Emanuel, Príncipe de Nápoles
Maria Gabriela de Saboia
Maria Beatriz de Saboia
Casa Saxe-Coburgo-Gota (por nascimento)
Saboia (por casamento)
Nome completo
Maria José Carlota Sofia Amélia Henriqueta Gabriela
Nascimento 4 de agosto de 1906
  Oostende, Bélgica
Morte 27 de janeiro de 2001 (94 anos)
  Thônex, Suíça
Enterro Abadia de Hautecombe, Saint-Pierre-de-Curtille, Ródano-Alpes, França
Pai Alberto I da Bélgica
Mãe Isabel da Baviera


Maria José da Bélgica (Maria José Carlota Sofia Amélia Henriqueta Gabriela de Saxe-Coburgo-Gota) (Oostende, 4 de agosto de 1906 - Thônex, 27 de janeiro de 2001) foi a última rainha consorte do Reino de Itália. Seu reinado durou apenas trinta e cinco dias, ganhando assim o apelido de "A Rainha de Maio".

Biografia[editar | editar código-fonte]

Maria José aos 9 anos

Maria José era a filha mais jovem de Alberto I da Bélgica e da sua esposa, Isabel da Baviera.

Teve a educação clássica das filhas dos monarcas europeus do início do século XX, tendo estudado em um colégio de Florença, Itália. Em 8 de janeiro de 1930, casou-se com o príncipe Humberto de Saboia, herdeiro ao trono italiano, na capela do Palácio do Quirinal, em Roma. Eles tiveram quatro filhos:

Culta e educada nos valores liberais da Bélgica, Maria José adaptou-se com dificuldade à rigidez da ditadura italiana de Benito Mussolini. Durante a Segunda Guerra Mundial, ela tentou servir de intermediária para uma paz separada da Itália com os aliados. Tornou-se rainha de Itália em 9 de maio de 1946, após a ascensão ao trono de seu marido, Humberto II. Um mês depois deixou a Itália, juntamente com toda a família Saboia. A Itália então se tornou uma república.

Maria José passou a maior parte de seu exílio em Genebra, na Suíça. Ela retornou à Itália somente depois da morte de seu marido, em 1983. Morreu em uma clínica de Genebra, aos noventa e quatro anos, de câncer de pulmão.

Já em 2011 foi revelada uma carta de Romano Mussolini, filho de Benito Mussolini, em que este afirma ter havido um "breve período de íntimas relações românticas" entre o "pai e a então princesa de Piedmont"[1].

Descendência[editar | editar código-fonte]

Nome Nascimento Notas[2]
Maria Pia of Bourbon-Parma 1963.jpg Maria Pia de Saboia 24 de setembro de 1934 Casou-se com Alexandre da Iugoslávia, com descendência.

Casou-se com Miguel de Bourbon-Parma, sem descendência.

Vittorio Emanuele 1969.jpg Vítor Emanuel, Príncipe de Nápoles 12 de fevereiro de 1937 Casou-se com Marina Ricolfi Doria, com descendência.
Maria Gabriella of Savoy 1960.jpg Maria Gabriela de Saboia 24 de fevereiro de 1940 Casou-se com Roberto Zellinger de Balkany, com descendência.
Maria Beatrice of Savoy and Maurizio Arena 1967.jpg Maria Beatriz de Saboia 2 de fevereiro de 1943 Casou-se com Luís Rafael Reyna-Corvalán y Dillon, com descendência.

Referências

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Nota[editar | editar código-fonte]

Maria José da Bélgica
Casa de Saxe-Coburgo-Gota
Ramo da Casa de Wettin
4 de agosto de 1906 – 27 de janeiro de 2001
Precedida por
Helena de Montenegro
Armoiries Princesse Marie José de Belgique Reine d'Italie.svg
Rainha Consorte da Itália
9º de maio de 1946 – 12 de junho de 1946
Sucedida por
Monarquia abolida