Saltar para o conteúdo

Maria Sakkari

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Tenista Maria Sakkari
Maria Sakkari no Washington Open, 2023
País  Grécia
Residência Monte Carlo, Mônaco
Data de nascimento 25 de julho de 1995 (28 anos)
Local de nasc. Atenas, Grécia
Altura 1,72
Treinador(a) Thomas Johansson (2017–18)
Mark Petchey [en] (2018)
Tom Hill (2018–)
Mark Philippoussis (2023-)[1]
Mão Destra
Prize money US$ 11.968.335
Simples
Vitórias-Derrotas 455–294 (60,7%)
Títulos 2 WTA, 8 ITF[2]
Melhor ranking N° 3 (21 de março de 2022)
Ranking atual simples N° 7 (01 de abril de 2024)
Australian Open 4R (2020, 2022)
Roland Garros SF (2021)
Wimbledon 3R (2017, 2019, 2022)
US Open SF (2021)
WTA Finals SF (2021, 2022)
Jogos Olímpicos 3R (2021)
Duplas
Vitórias-Derrotas 52–48 (52,0%)
Títulos 0 WTA, 5 ITF[3]
Melhor ranking N° 169 (09 de setembro de 2019)
Ranking atual duplas N° 1.568 (01 de abril de 2024)
Australian Open 1R (2019, 2020)
Roland Garros 1R (2019)
Wimbledon 2R (2019)
US Open 2R (2019)
Torneios principais de duplas
Duplas Mistas
Jogos Olímpicos QF (2021)
Medalhas
Competidora da  Grécia
Hopman Cup RR (2019)
BJK Cup Recorde: 12–18 (40,0%)
Última atualização em: 01 de abril de 2024[4].

Maria Sakkari (em grego: Μαρία Σάκκαρη, pronuncia-se [maˈri.a ˈsakari]; nascida em 25 de julho de 1995 em Atenas, Grécia, é uma tenista profissional grega.[5]

Ela foi classificada como a número 3 do mundo pela "Women's Tennis Association" (WTA), posição que alcançou pela primeira vez em 21 de março de 2022, tornando-a a jogadora grega com melhor classificação na história ao lado de Stefanos Tsitsipas. O melhor ranking de duplas de sua carreira é o de número 169 do mundo, alcançado em 9 de setembro de 2019.[5]

Sakkari conquistou um título de simples no WTA Tour no Marrocos Open 2019, onde derrotou Johanna Konta na final. Ela também foi semifinalista no Wuhan Open 2017, onde derrotou Caroline Wozniacki no caminho, sua primeira vitória entre os 10 primeiros.[6] Em 2019, ela alcançou outra semifinal do Premier 5 no Aberto da Itália, onde derrotou, entre outros jogadoras, Petra Kvitová.[7] Em 2020, Sakkari alcançou a quarta rodada no "Australian Open" e no "US Open". Em 2021, ela chegou às semifinais no Torneio de Roland Garros e no "US Opem", tornando-a a primeira mulher da Grécia a chegar à semifinal de Grand Slam.

Sakkari é conhecida por seu estilo de jogo agressivo em todas as quadras, centrado em seu saque forte e golpes poderosos. Ela serviu o sexto maior número de aces de qualquer jogadora da WTA em 2020, com 144 aces servidos em 31 partidas.[8]

Sakkari nasceu em 25 de julho de 1995, filha de Angelikí Kanellopoúlou, ex-tenista do top 50, e pai Konstantinos Sakkaris, em Atenas. Ela tem dois irmãos: irmão Yannis e irmã Amanda. Seu avô, Dimitris Kanellopoulos, também era tenista profissional.[9] Ela foi apresentada ao tênis por seus pais aos 6 anos e mudou-se para Barcelona aos 18 anos para treinar. Ela disse que suas superfícies favoritas são duras e argilosas e que seu golpe favorito é o saque. Enquanto crescia, seus jogadores favoritos eram Serena Williams, Roger Federer e Rafael Nadal.[10] Sakkari atualmente reside em Monte Carlo.[11] Ela está namorando Konstantinos Mitsotakis, filho de Kyriakos Mitsotakis, que é o primeiro-ministro da Grécia.[12]

Carreira profissional

[editar | editar código-fonte]

2015–16: Estreia na WTA, estreia em Grand Slam, top 100

[editar | editar código-fonte]
Sakkari em 2015.
Sakkari em 2016.

As duas primeiras tentativas de Sakkari de estrear no WTA Tour não tiveram sucesso. No Rio Open em fevereiro, ela perdeu na primeira rodada da qualificatória para María Irigoyen,[13][nota 1] e mais tarde, em julho, perdeu na fase final da qualificatória do Bucharest Open para Daria Kasatkina.[13][nota 1] No entanto, em sua terceira tentativa, ela não apenas fez sua estreia no WTA Tour, mas também foi em um torneio Major, ao passar pela qualificatória para o US Open.[14] Na qualificatória, ela venceu Anastasija Sevastova, An-Sophie Mestach e Petra Martić, mas depois perdeu na primeira rodada da chave principal para Wang Qiang.[15] Após o US Open, Sakkari entrou pela primeira vez no top 200, alcançando a posição 185.[16] No final do ano, ela disputou apenas o Circuito Feminino da ITF e o WTA Challenger Tour, onde chegou às semifinais no Carlsbad Classic, onde perdeu para Yanina Wickmayer.[13][nota 1] Sakkari terminou o ano em 188º lugar.[16]

Sakkari começou a temporada de 2016 sem passar pelas qualificatórias no Brisbane International e no Hobart International. No Australian Open, ela passou pela qualificatória e depois, na primeira rodada da chave principal, conquistou uma vitória sobre Wang Yafan.[17] Essa vitória foi sua primeira no WTA Tour, bem como sua primeira vitória em uma partida de Grand Slam. Na segunda rodada, perdeu para Carla Suárez Navarro.[18] No Aberto do México em Acapulco, ela foi eliminada na primeira rodada por Johanna Larsson.[19] No Indian Wells Open, ela tentou se qualificar para seu primeiro torneio Premier Mandatory/Premier 5 na chave principal, mas falhou na primeira rodada da qualificatória.[20] Em Miami, ela conseguiu se qualificar, mas perdeu na primeira rodada da chave principal para Irina-Camelia Begu.[21]

Sua segunda vitória no WTA Tour foi na Istanbul Cup, onde derrotou a "cabeça de chave" Anna Karolína Schmiedlová. Depois de derrotar Hsieh Su-wei na segunda rodada, ela alcançou sua primeira quartas de final do WTA Tour, onde perdeu para Danka Kovinić.[22] Em Madri, não conseguiu chegar à chave principal, perdendo para Patricia Maria Țig na fase final da qualificatória.[23] Disputando a qualificatória do Aberto da França de 2016, ela perdeu a chance de disputar a chave principal, perdendo sua primeira partida para Grace Min.[24]

Sakkari passou pela qualificatória para Wimbledon e venceu sua primeira partida naquele torneio, derrotando Zheng Saisai, mas depois perdeu na segunda rodada para a pentacampeã de Wimbledon, Venus Williams.[25] Após esse resultado, no dia 11 de julho, ela alcançou a posição 97 no ranking.[16]

Em Cincinnati, ela perdeu na qualificatória para Zheng Saisai.[26] No US Open, ela só chegou à primeira rodada, onde Duan Yingying a derrotou, mas foi sua primeira participação na chave principal em Grand Slam sem a necessidade de jogar a qualificatória.[27][28] No China Open, ela perdeu na fase final da qualificatória para Wang Yafan.[29]

2017: Primeira semifinal de Premier 5, vitória no top 10, estreia no top 50

[editar | editar código-fonte]

Em 2017, Sakkari chegou pela primeira vez à terceira rodada de um torneio de Grand Slam no Australian Open, onde perdeu para Mirjana Lučić.[30] Tanto em Indian Wells quanto em Miami, ela não passou pela qualificatória. Ela começou a temporada em quadras de saibro no Charleston Open, onde chegou à segunda rodada, na qual perdeu para Jeļena Ostapenko.[31] Em Madri e Roma, Sakkari perdeu nas qualificatórias. No Aberto da França, estreou na chave principal, onde perdeu na primeira rodada para Carla Suárez Navarro.[32]

A temporada em quadra de grama foi melhor para Sakkari, chegando às quartas de final no Nottingham Open e sua primeira terceira rodada em Wimbledon, onde Johanna Konta a impediu de ir para as oitavas de final.[33][34]

No US Open, ela alcançou a mesma fase do Australian Open e de Wimbledon, chegando à terceira rodada pela terceira vez. Nas duas primeiras rodadas, ela derrotou Kiki Bertens e Arina Rodionova, mas foi eliminada por Venus Williams na terceira rodada.[35][36] Ela alcançou sua primeira semifinal do WTA Tour no Wuhan Open ao derrotar Caroline Wozniacki, Elena Vesnina e Alizé Cornet, mas depois perdeu a chance de chegar à sua primeira final do WTA, perdendo para Caroline Garcia.[37][38] Esse sucesso a impulsionou para o top 50 do ranking da WTA, alcançando a posição 50, em 2 de outubro de 2017.[39] Seu último torneio da temporada foi o Tianjin Open, onde Christina McHale a eliminou na segunda rodada.[40]

2018: Primeira final do WTA Tour e estreia no top 30

[editar | editar código-fonte]

Sakkari começou a temporada com quatro derrotas na primeira rodada, contra Danka Kovinić no Shenzhen Open, Kateřina Siniaková no Australian Open, Julia Görges em São Petersburgo e Sorana Cîrstea em Doha.[41][42][43][44] Em Dubai, chegou à fase final da qualificatória, mas não chegou à chave principal, perdendo para Samantha Stosur.[45] Em Acapulco, ela registrou sua primeira vitória da temporada 2018, derrotando Lara Arruabarrena na primeira rodada, mas perdeu para Stefanie Vögele na segunda.[46] Em Indian Wells, Sakkari conseguiu vencer Donna Vekić, a 16ª cabeça de chave Ashleigh Barty e a 17ª CoCo Vandeweghe, respectivamente.[47] Ela perdeu na quarta rodada para a eventual campeã, Naomi Osaka. No Miami Open, ela derrotou Aleksandra Krunić e a 28ª cabeça de chave Anett Kontaveit, e chegou à terceira rodada, onde perdeu para Mónica Puig.[48]

Sakkari começou sua temporada nas quadras de saibro alcançando sua primeira semifinal natemporada em Istambul, onde derrotou Çağla Büyükakçay, Aleksandra Krunić e Arantxa Rus, respectivamente, antes de perder para a eventual finalista Polona Hercog.[49] Ela então perdeu na primeira rodada do Aberto de Madri para Kiki Bertens.[50] Seu próximo torneio foi o Aberto da Itália, onde vingou sua saída de Madri ao derrotar Bertens na primeira rodada, e depois teve sua segunda vitória contra uma jogadora Top 10 ao derrotar Karolína Plíšková.[51][52] Ela perdeu na terceira rodada para Angelique Kerber.[53] No Aberto da França, ela chegou à terceira rodada, após derrotar Mandy Minella e Carla Suárez Navarro e assim ela completou a terceira rodada em todos os torneios do Grand Slam. Na terceira rodada, ela perdeu para a 14ª cabeça de chave Daria Kasatkina.[54]

Sakkari perdeu todas as partidas da temporada em quadras de grama. Ela foi derrotada por Julia Görges no Birmingham Classic, por Svetlana Kuznetsova no Eastbourne International e por Sofia Kenin em Wimbledon.[55][56][57]

A série em quadras duras dos EUA começou bem para Sakkari, alcançando sua primeira final WTA no San Jose Classic, onde derrotou Christina McHale, Tímea Babos, a terceira cabeça de chave Venus Williams e Danielle Collins antes de perder para Mihaela Buzărnescu na final.[58] Em 6 de agosto, ela alcançou a posição mais alta de sua carreira, a 31ª posição. Após esse resultado, ela não teve sucesso no resto da US Open Series, alcançando apenas as primeiras rodadas da Rogers Cup e do Connecticut Open, onde perdeu para Daria Kasatkina e Zarina Diyas, respectivamente, bem como apenas segundas rodadas no Cincinnati Open e no US Open.[59][60] Em Cincinnati, ela venceu Naomi Osaka na primeira rodada e vingou sua derrota em Indian Wells no início daquele ano.[61] Porém, na segunda rodada, Anett Kontaveit a eliminou do torneio.[62] Quando o US Open começou, ela estreou entre as Top 30. No US Open, ela foi cabeça de chave pela primeira vez em qualquer torneio de Grand Slam (nº 32), e teve que jogar contra duas americanas nas duas primeiras rodadas, vencendo Asia Muhammad, mas na rodada seguinte perdeu para Sofia Kenin.[63]

No Korea Open, Sakkari fez mais uma semifinal da WTA, derrotando Anna Karolína Schmiedlová, Margarita Gasparyan e Irina-Camelia Begu, respectivamente, nas três primeiras rodadas, antes de ser derrotada por Kiki Bertens na semifinal.[64] Tanto no Wuhan Open quanto no China Open, Sakkari falhou nas primeiras rodadas, perdendo para Wang Qiang e Donna Vekić, respectivamente.[13][nota 1] Em seus dois últimos torneios do ano, Tianjin Open e Luxembourg Open, Sakkari falhou na primeira rodada.[13][nota 1] Ela terminou o ano entre as 50 primeiras, alcançando a 41ª posição.[16]

2023: Campeã de Guadalajara, derrotas nas primeiras rodadas, terceira final do WTA

[editar | editar código-fonte]
Sakkari no Washington Open, 2023
Sakkari no Washington Open, 2023

Sakkari começou o ano com jogos na United Cup, onde ela e a seleção da Grécia chegaram à semifinal, onde foram eliminadas pela seleção italiana.[65] Sakkari chegou à terceira rodada do Australian Open e foi eliminada pela número 87 do mundo, Zhu Lin.[66]

Em Linz, como 1ª cabeça de chave, ela avançou para as semifinais ao vencer Nuria Párrizas Díaz [en] na primeira rodada, Varvara Gracheva na segunda e Donna Vekić nas quartas de final, mas perdeu para Petra Martić em jogo de três sets.[67]

Em Doha, no Qatar Total Open, onde foi a quinta cabeça de chave. Ela derrotou a promissora jovem jogadora chinêsa Zheng Qinwen na primeira rodada e Ekaterina Alexandrova na segunda para chegar às quartas de final. Ela derrotou a número 5 do mundo e terceira cabeça de chave Caroline Garcia nas quartas de final em uma batalha árdua.[68] Ela perdeu para a segunda cabeça de chave Jessica Pegula nas semifinais em outro jogo de três sets.[69]

Tendo ficado de "bye" na primeira rodada do Washington Open ela passou por Leylah Fernandez na segunda, Madison Keys na quarta de final e Jessica Pegula na semifinal.[70] Na final, ela perdeu para Coco Gauff.[71] No US Open ela foi derrotada pela nº 71 Rebeka Masarova [en] na primeira rodada. Após aquela perda inesperada e pesada, Sakkari afirmou que "ela pode fazer uma pausa no tênis.[72]

Como segunda cabeça de chave no Guadalajara Open, ela alcançou sua terceira quarta de final de um WTA 1000 na temporada, derrotando Camila Giorgi.[73] Em seguida, ela derrotou a estreante em WTA 1000 Emiliana Arango [en] para chegar às semifinais e também a terceira cabeça de chave Caroline Garcia para chegar a uma final consecutiva neste evento.[74] Na final, Sakkari derrotou Caroline Dolehide para conquistar seu segundo título e o primeiro WTA 1000.[75]

Na temporada asiática, Sakkari chegou à semifinal do Pan Pacific Open onde perdeu para Jessica Pegula em sets diretos.[76] No torneio seguinte, o Aberto da China, ela chegou às quartas de final onde perdeu para Coco Gauff em sets diretos.[77]

Com a desistência de Karolína Muchová de participar do WTA Finals devido a uma contusão, Sakkari, então número nove do ranking (primeira reserva) entrou em seu lugar.[78] Nessa edição no entanto, seu desempenho não foi bom. Ela foi eliminada na fase de grupos com três derrotas: para Aryna Sabalenka em dois sets contundentes na primeira rodada,[79] para Elena Rybakina em jogo de três sets na segunda[80] e para Jessica Pegula em sets diretos na terceira.[81]

2024: Final em Indian Wells

[editar | editar código-fonte]

No início do ano, Sakkari participou com o Time Grécia da United Cup. Lá, em suas partidas de simples, ela venceu seus três jogos: contra Angelique Kerber do Time Alemanha, Leylah Fernandez do Time Canadá e Daniela Seguel do Time Chile, todos jogos em sets diretos.[13][nota 1] Em seguida, Sakkari entrou diretamente no Australian Open. Ela passou bem por Nao Hibino na primeira rodada em sets diretos.[82] Já na segunda rodada, a "cabeça de chave" N° 8 foi surpreendida por Elina Avanesyan perdendo a partida em sets diretos.[83]

Prosseguindo sua campanha em quadras duras, agora no Oriente Médio, Sakkari participou do Abu Dhabi Open, onde, como "cabeça de chave" N° 3 perdeu para Sorana Cîrstea na primeira rodada em sets diretos.[84]

Sakkari alcançou sua segunda final de WTA 1000 em Indian Wells, e a quarta em sua carreira neste nível, já sob a tutela de seu novo treinador David Witt [en],[85][86] jogo que perdeu para a cabeça de chave N° 1 Iga Świątek em sets diretos.[87] No torneio seguinte em Miami, ela chegou às quartas de final onde perdeu para a eventual vice-campeã Elena Rybakina, em um jogo de três sets muito equilibrado de 2 horas e 48 minutos.[88]

Sakkari iniciou a temporada em quadras de saibro no Charleston Open, no qual, como cabeça de chave N° 3, chegou às semifinais, onde perdeu para a eventual campeã Danielle Collins em sets diretos.[89] Seu bom desempenho se manteve no Aberto de Madri, onde, como cabeça de chave N° 5, chegou às oitavas de final, que acabou perdendo para a cabeça de chave N° 11 Beatriz Haddad Maia em sets diretos.[90] E o mesmo aconteceu no no Aberto de Roma, onde, como cabeça de chave N° 5, chegou às oitavas de final, que acabou perdendo para a cabeça de chave N° 24 Victoria Azarenka em sets diretos.[13][nota 1] No Aberto da França, como cabeça de chave N° 6, perdeu na primeira rodada para Varvara Gracheva, em jogo de três sets.

Sakkari começou a temporada em quadras de grama no Berlim Ladies Open, no qual, como cabeça de chave N° 7, perdeu na primeira rodada para Victoria Azarenka em sets diretos.[91]

Notas

  1. a b c d e f g Para obter os dados dessa referência, selecione o ano correspondente no site da WTA ou da ITF.

Referências

  1. «Maria Sakkari hires ex-Wimbledon finalist ahead of the Championships». 19 de junho de 2023 
  2. «Maria Sakkari Women's Singles Titles» (em inglês). ITF. Consultado em 6 de agosto de 2023 
  3. «Maria Sakkari Women's Doubles Titles» (em inglês). ITF. Consultado em 6 de agosto de 2023 
  4. «Maria Sakkari - Overview» (em inglês). WTA. 1 de abril de 2024. Consultado em 1 de abril de 2024 
  5. a b «Maria Sakkari». WTA TOUR, INC. Consultado em 10 de fevereiro de 2023 
  6. WTA Staff (26 de setembro de 2017). «Sakkari shocks Tokyo champion Wozniacki in Wuhan». WTA. Consultado em 23 de outubro de 2020. Cópia arquivada em 25 de setembro de 2021 
  7. Kane, David (16 de maio de 2019). «Sakkari survives ailing Kvitova to reach last eight in Rome». WTA. Consultado em 26 de outubro de 2020. Cópia arquivada em 29 de outubro de 2020 
  8. «WTA Stats». WTA. Consultado em 26 de outubro de 2020. Cópia arquivada em 1 de abril de 2020 
  9. «Mourning for Maria Sakkari: Her grandfather Dimitris Kanellopoulos "passed away"». newsbulletin247. Consultado em 11 de outubro de 2022 
  10. «Maria Sakkari's Bio». WTA. Consultado em 22 de outubro de 2020. Cópia arquivada em 26 de outubro de 2020 
  11. «Exclusive interview with Greek star Maria Sakkari: "Some opponents don't like it"». tennis head. 26 de julho de 2019. Consultado em 22 de outubro de 2020. Cópia arquivada em 26 de outubro de 2020 
  12. «Netflix 'Break Point': Five things to know about Maria Sakkari». Women's Tennis Association (em inglês). Consultado em 23 de janeiro de 2023 
  13. a b c d e f g WTA Staff (18 de setembro de 2023). «Maria Sakkari - Matches» (em inglês). WTA. Consultado em 24 de setembro de 2023 
  14. Mary Pilon (2 de setembro de 2015). «'Grexit' at the U.S. Open» (em inglês). politico.eu. Consultado em 24 de setembro de 2023 
  15. Alvin Ybanez (3 de setembro de 2015). «China's Wang Qiang Advances at U.S. Open» (em inglês). yibada.com. Consultado em 24 de setembro de 2023 
  16. a b c d WTA Staff (18 de setembro de 2023). «Maria Sakkari - Rankings History» (em inglês). WTA. Consultado em 24 de setembro de 2023 
  17. «Greece's Sakkari makes it to second round of Australian Open» (em inglês). ekathimerini.com. 18 de janeiro de 2016. Consultado em 24 de setembro de 2023 
  18. Josh Campbell (21 de janeiro de 2016). «Australian Open Third Round Preview: Carla Suarez Navarro - Elizaveta Kulichkova» (em inglês). vavel.com. Consultado em 24 de setembro de 2023 
  19. «Acapulco - Abierto Mexicano TELCEL» (em inglês). ITF. Fevereiro de 2016. Consultado em 24 de setembro de 2023 
  20. «Indian Wells - BNP Paribas Open» (em inglês). ITF. Março de 2016. Consultado em 24 de setembro de 2023 
  21. «Miami - Miami Open» (em inglês). ITF. Março de 2016. Consultado em 24 de setembro de 2023 
  22. «Istanbul - TEB BNP Paribas Istanbul Cup» (em inglês). ITF. Abril de 2016. Consultado em 24 de setembro de 2023 
  23. «Mutua Madrid Open  • April 30 - May 8, 2016  • SINGLES QUALIFYING» (PDF) (em inglês). WTA. Abril de 2016. Consultado em 24 de setembro de 2023 
  24. «French Open - Roland Garros» (em inglês). ITF. Maio de 2016. Consultado em 24 de setembro de 2023 
  25. «Venus keeps her wits about her to down Greek qualifier» (em inglês). sportskeeda.com. 30 de junho de 2016. Consultado em 24 de setembro de 2023 
  26. «Cincinnati - WESTERN & SOUTHERN OPEN» (em inglês). ITF. Agosto de 2016. Consultado em 24 de setembro de 2023 
  27. Argyro Giannoudakis (28 de agosto de 2016). «Πρεμιέρα του US Open με Σάκκαρη!» [Estreia do US Open com Sakkaris!] (em gr). gazzetta.gr. Consultado em 24 de setembro de 2023 
  28. «U.S. Open - US Open» (em inglês). ITF. Agosto de 2016. Consultado em 24 de setembro de 2023 
  29. «Beijing - CHINA OPEN» (em inglês). ITF. Outubro de 2016. Consultado em 24 de setembro de 2023 
  30. George Georgakopoulos (21 de janeiro de 2017). «Sakkari bows out of the Australian Open» (em inglês). ekathimerini.com. Consultado em 24 de setembro de 2023 
  31. «Laura Siegemund eliminates Venus Williams in Round 3 of Volvo Open» (em inglês). usatoday.com. 5 de abril de 2017. Consultado em 24 de setembro de 2023 
  32. «Carla Suarez knocks out Maria Sakkari to reach French Open 2nd round» (em inglês). efe.com. 30 de maio de 2017. Consultado em 24 de setembro de 2023 
  33. «Aegon Open Nottingham» (em inglês). ITF. Junho de 2017. Consultado em 24 de setembro de 2023 
  34. James Gray (7 de julho de 2017). «Wimbledon 2017: How Johanna Konta beat Maria Sakkari to reach fourth round for first time» (em inglês). express.co.uk. Consultado em 24 de setembro de 2023 
  35. «US Open: Maria Sakkari Defeats Kiki Bertens» (em inglês). thenationalherald.com. 28 de agosto de 2017. Consultado em 24 de setembro de 2023 
  36. Oliver Dickson Jefford (1 de setembro de 2017). «US Open: Venus Williams victorious over Maria Sakkari» (em inglês). vavel.com. Consultado em 24 de setembro de 2023 
  37. WTA Staff (28 de setembro de 2017). «Sakkari sinks Cornet to seal semifinal place in Wuhan» (em inglês). WTA. Consultado em 24 de setembro de 2023 
  38. Oliver Dickson Jefford (29 de setembro de 2017). «WTA Wuhan: Caroline Garcia eases past Maria Sakkari to reach the final» (em inglês). vavel.com. Consultado em 24 de setembro de 2023 
  39. «Maria Sakkari rises to the 50th place of the WTA Rankings» (em inglês). thegreekobserver.com. 4 de outubro de 2017. Consultado em 24 de setembro de 2023 
  40. WTA Staff (Outubro de 2017). «Tianjin Open - MAIN DRAW SINGLES» (PDF) (em inglês). WTA. Consultado em 24 de setembro de 2023 
  41. WTA Staff (Dezembro de 2017). «Shenzhen Open - MAIN DRAW SINGLES» (PDF) (em inglês). WTA. Consultado em 24 de setembro de 2023 
  42. «Australian Open» (em inglês). ITF. Janeiro de 2018. Consultado em 24 de setembro de 2023 
  43. «Goerges beats Sakkari in St. Petersburg» (em inglês). espn.com.au. 31 de janeiro de 2018. Consultado em 24 de setembro de 2023 
  44. «Sorana Cîrstea s-a calificat în turul doi la Doha. Begu a fost eliminată» [Sorana Cîrstea se classificou para a segunda fase em Doha. Begu foi eliminada] (em romeno). digi24.ro. 13 de fevereiro de 2018. Consultado em 24 de setembro de 2023 
  45. WTA Staff (Fevereiro de 2018). «Dubai Duty Free Tennis Championships - QUALIFYING SINGLES» (PDF) (em inglês). WTA. Consultado em 24 de setembro de 2023 
  46. «Vögele in Acapulco im Viertelfinal» [Voegele em Acapulco nas quartas de final] (em alemão). vaterland.li. 1 de março de 2018. Consultado em 24 de setembro de 2023 
  47. Reem Abulleil (14 de março de 2018). «Maria Sakkari puts rough start to 2018 behind her as she finds form in Indian Wells» (em inglês). sport360.com. Consultado em 24 de setembro de 2023 
  48. IANS (26 de março de 2018). «Puig beats Sakkari to enter Miami Open quarters» (em inglês). ibtimes.sg. Consultado em 24 de setembro de 2023 
  49. Alex Macpherson (28 de abril de 2018). «Invincible Hercog moves into Istanbul final» (em inglês). WTA. Consultado em 24 de setembro de 2023 
  50. «Bertens in twee sets langs Sakkari» [Bertens venceu Sakkari em dois sets] (em neerlandês). telegraaf.nl. 5 de maio de 2018. Consultado em 24 de setembro de 2023 
  51. «Bertens in Rome al in eerste ronde onderuit» [Bertens já perdeu na primeira rodada em Roma] (em neerlandês). lc.nl. 15 de maio de 2018. Consultado em 24 de setembro de 2023 
  52. WTA Staff (16 de maio de 2018). «Sakkari upsets Pliskova to move into Rome third round» (em inglês). WTA. Consultado em 24 de setembro de 2023 
  53. WTA Staff (Maio de 2018). «INTERNAZIONALI BNL D'ITALIA - MAIN DRAW SINGLES» (PDF) (em inglês). WTA. Consultado em 24 de setembro de 2023 
  54. WTA Staff (1 de junho de 2018). «Kasatkina holds off Sakkari to reach new heights in Paris» (em inglês). WTA. Consultado em 24 de setembro de 2023 
  55. WTA Staff (Junho de 2018). «Nature Valley Classic - Birmingham - MAIN DRAW SINGLES» (PDF) (em inglês). WTA. Consultado em 24 de setembro de 2023 
  56. WTA Staff (Junho de 2018). «Nature Valley International - MAIN DRAW SINGLES» (PDF) (em inglês). WTA. Consultado em 24 de setembro de 2023 
  57. «Wimbledon» (em inglês). ITF. Julho de 2018. Consultado em 24 de setembro de 2023 
  58. WTA Staff (5 de agosto de 2018). «Buzarnescu blitzes Sakkari in San Jose for first WTA title» (em inglês). WTA. Consultado em 24 de setembro de 2023 
  59. Reuters (8 de agosto de 2018). «Hometown favorite Bouchard falls in Montreal» (em inglês). sports.yahoo.com. Consultado em 24 de setembro de 2023 
  60. WTA Staff (Agosto de 2018). «Connecticut Open - MAIN DRAW SINGLES» (PDF) (em inglês). WTA. Consultado em 24 de setembro de 2023 
  61. David Kane (14 de agosto de 2018). «Sakkari outclasses Osaka in clash of rising stars» (em inglês). WTA. Consultado em 24 de setembro de 2023 
  62. David Kane (16 de agosto de 2018). «Bertens advances over injured Wozniacki in Cincinnati» (em inglês). WTA. Consultado em 24 de setembro de 2023 
  63. Andrew Stamas (28 de agosto de 2018). «Greek tennis sensations Tsitsipas & Sakkari both win first round in US Open» (em inglês). greekcitytimes.com. Consultado em 24 de setembro de 2023 
  64. «Bertens naar finale in Seoul» [Bertens na final em Seul] (em neerlandês). ad.nl. 18 de setembro de 2018. Consultado em 24 de setembro de 2023 
  65. «Trevisan upsets Sakkari in three-hour United Cup semifinal; Italy up 2-0». Women's Tennis Association (em inglês). Consultado em 23 de janeiro de 2023 
  66. «Zhu upsets No.6 Sakkari to reach fourth round of Australian Open». Women's Tennis Association (em inglês). Consultado em 23 de janeiro de 2023 
  67. WTA Staff (11 de fevereiro de 2023). «Martic upsets Sakkari; Potapova advances to Linz final» (em inglês). WTA. Consultado em 6 de agosto de 2023 
  68. «Sakkari vence dura batalha com Garcia e faz semi». tenisbrasil.uol.com.br. 16 de fevereiro de 2023. Consultado em 6 de agosto de 2023 
  69. «Pegula volta a superar Sakkari e decide em Doha». tenisbrasil.uol.com.br. 17 de fevereiro de 2023. Consultado em 6 de agosto de 2023 
  70. WTA Staff (5 de agosto de 2023). «Sakkari takes down top seed Pegula in Washington semifinals» (em inglês). WTA. Consultado em 24 de setembro de 2023 
  71. WTA Staff (6 de agosto de 2023). «Gauff defeats Sakkari to win Washington D.C. title» (em inglês). WTA. Consultado em 6 de agosto de 2023 
  72. «Sakkari may take a 'break' from tennis after early exit at US Open» (em inglês). reuters.com. 29 de agosto de 2023. Consultado em 24 de setembro de 2023 
  73. WTA Staff (20 de setembro de 2023). «By the numbers: Sakkari sweeps into Guadalajara quarterfinals» (em inglês). WTA. Consultado em 24 de setembro de 2023 
  74. WTA Staff (22 de setembro de 2023). «Sakkari ousts Garcia to reach second straight Guadalajara final» (em inglês). WTA. Consultado em 24 de setembro de 2023 
  75. «Sakkari ergue, em Guadalajara, seu 1º WTA 1000». tenisnews.com.br. 23 de setembro de 2023. Consultado em 24 de setembro de 2023 
  76. «Jessica Pegula ends Sakkari's run to reach the Tokyo final» (em inglês). tennismajors.com. 30 de setembro de 2023. Consultado em 6 de outubro de 2023 
  77. «China Open: Coco Gauff breezes past Sakkari to earn 16th straight win and reach semi-finals» (em inglês). tennismajors.com. 6 de outubro de 2023. Consultado em 6 de outubro de 2023 
  78. WTA Staff (24 de outubro de 2023). «Karolina Muchova withdraws from WTA Finals; Sakkari to enter field» (em inglês). WTA. Consultado em 4 de novembro de 2023 
  79. James Hilsum (30 de outubro de 2023). «Aryna Sabalenka cruises past Maria Sakkari at WTA finals in 'very bad day in the office' for the Greek» (em inglês). eurosport.com. Consultado em 4 de novembro de 2023 
  80. WTA Staff (1 de novembro de 2023). «Rybakina eliminates Sakkari; sets must-win match vs. Sabalenka in Cancun» (em inglês). WTA. Consultado em 4 de novembro de 2023 
  81. «Jessica Pegula defeats Maria Sakkari to finish 3-0 in WTA Finals round-robin play» (em inglês). tennis.com. 3 de novembro de 2023. Consultado em 4 de novembro de 2023 
  82. «Sakkari estreia bem, bate Hibino e estreia com vitória no Australian Open». espn.com.br. 14 de janeiro de 2024. Consultado em 17 de janeiro de 2024 
  83. «Australian Open: Excellent Avanesyan upsets Sakkari to reach third round» (em inglês). tennismajors.com. 17 de janeiro de 2024. Consultado em 17 de janeiro de 2024 
  84. «Cirstea stuns top seed Sakkari to reach quarter-finals in Abu Dhabi» (em inglês). tennismajors.com. 7 de fevereiro de 2024. Consultado em 7 de fevereiro de 2024 
  85. Greg Garber (14 de março de 2024). «Coaching change sparks Sakkari's run in Indian Wells» (em inglês). WTA. Consultado em 31 de março de 2024 
  86. Steve Tignor (14 de março de 2024). «Can David Witt put Maria Sakkari's famous intensity to better use?» (em inglês). tennis.com. Consultado em 31 de março de 2024 
  87. WTA Staff (17 de março de 2024). «Swiatek rolls past Sakkari for second Indian Wells title» (em inglês). WTA. Consultado em 31 de março de 2024 
  88. WTA Staff (27 de março de 2024). «Rybakina outlasts Sakkari to return to Miami semifinals» (em inglês). WTA. Consultado em 31 de março de 2024 
  89. Associated Press (6 de abril de 2024). «Danielle Collins wins 12th straight match, will face Daria Kasatkina in Charleston Open final» (em inglês). washingtonpost.com. Consultado em 8 de abril de 2024 
  90. «Madrid Open: Haddad Maia books spot in quarter-finals, knocks out Sakkari» (em inglês). tennismajors.com. 29 de abril de 2024. Consultado em 29 de abril de 2024 
  91. «Berlin Open: Azarenka advances to last 16» (em inglês). tennismajors.com. 18 de junho de 2024. Consultado em 22 de junho de 2024 

Ligações externas

[editar | editar código-fonte]
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Maria Sakkari