Maria de Bourbon, Condessa de Soissons

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde julho de 2019). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Maria de Bourbon-Soissons
Condessa de Soissons e Dreux
Princesa de Carignano
Pintura de Maria de Bourbon, princesa de Carignano, c. 1650 por um artista desconhecido.
Marido Tomás Francisco, Príncipe de Carignano
Descendência Luísa Cristina de Saboia
Emanuel Felisberto de Saboia
José Emanuel de Saboia
Eugénio Maurício de Saboia
Casa Bourbon (por nascimento)
Saboia (por casamento)
Nascimento 3 de março de 1606
  Paris, França
Morte 3 de junho de 1692 (86 anos)
  Paris, França
Pai Carlos de Bourbon-Soissons
Mãe Ana de Montafié
Assinatura Assinatura de Maria de Bourbon-Soissons
Brasão

Maria de Bourbon-Soissons (Paris, 3 de março de 1606 – Paris, 3 de junho de 1692), foi condessa de Soissons em seu próprio direito, e esposa de Tomás Francisco de Saboia, Príncipe de Carignano.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Era filha de Carlos de Bourbon, Conde de Soissons e Ana de Montafié, Senhora de Lucé.[1]

Casamento e filhos[editar | editar código-fonte]

Se casou em 6 de janeiro de 1625 com Tomás de Saboia, descendente das casas de Habsburgo, Valois, Médici e Avis, filho Carlos Emanuel I de Saboia e Catarina Micaela da Espanha, neta de Carlos V e de Isabel de Portugal, por via paterna e de Henrique II e de Catarina de Médici, por via materna.

Desta união nasceram quatro filhos:

Após sua morte em 1692, Claude Favre de Vaugelas (1585-1650) foi elegida para ser governanta de seus filhos.

Referências

  1. Spanheim, Ézéchiel (1973). Emile Bourgeois, ed. Relation de la Cour de France. Col: le Temps retrouvé (em French). Paris: Mercure de France. 323, 107–108 páginas