Maria de Lourdes Resende

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox important.svg
Foram assinalados vários aspectos a serem melhorados nesta página ou se(c)ção:
Maria de Lourdes Resende
Informação geral
Nascimento 29 de janeiro de 1927 (90 anos)
Local de nascimento Barreiro, Barreiro
 Portugal
Ocupação(ões) Cantora
Instrumento(s) Voz

Maria de Lourdes Resende ou Maria de Lurdes Resende como também aparece grafado o seu nome (Barreiro, Barreiro, 29 de Janeiro de 1927) é uma conhecida cantora portuguesa.

Recebeu vários prémios de popularidade, sobretudo nas décadas de 1960 e 1970.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Maria de Lourdes Dias Resende nasceu no Barreiro, Barreiro, em 29 de Janeiro de 1927. Começou por cantar na igreja de Santa Cruz, no Barreiro, onde seu pai era organista amador. Após a morte do pai mudou-se para Alquerubim [freguesia do concelho de Albergaria-a-Velha], onde viveu com os seus tios, tendo cantado e participado em várias peças de teatro e festas organizadas na Casa do Povo. Em 1945, aos 18 anos, quando se deslocou a Lisboa por ocasião do casamento da sua irmã, prestou provas na Emissora Nacional, tendo sido ensaiada por Etelvina Marinho, pianista e esposa do cantor lírico Paulo Amorim. Inicialmente cantou na Rádio Graça e em 1945 estreia-se na Emissora Nacional.

Em 1948 recebeu o Prémio de cançonetista no Concurso de Artistas Ligeiros da Rádio. Em 1950 actua em Paris, no âmbito do Plano Marshall.

Em 1952 desloca-se ao Brasil onde actua nas principais estações de rádio e televisão. No ano de 1954 grava os primeiros discos de 45 rotações para a editora «Estoril» onde recriava músicas de sabor folclórico da autoria do maestro Belo Marques. Em 1955 obteve a vitória no prémio da Canção de Sucesso, realizado em Génova, com a canção "Alcobaça (canção)", com letra de Silva Tavares e música do maestro Belo Marques. Ainda neste ano é eleita "Rainha da Rádio" num concurso promovido pela revista Flama. No ano seguinte é "Rainha do Espectáculo" num concurso da revista Plateia.

Em 1957 participa na primeira emissão da RTP. Concorre ao II Festival da Canção Portuguesa, realizado no Porto, recriando a canção de Luiz Piçarra "Amar É Sina". Grava "O Papá e a Mamã" e "Carnaval do Estoril" com António Calvário.

Em 1962 vence novamente o título de Rainha da Rádio. Vence também o Prémio de Imprensa desse ano.

Em 1964 estreia-se como apresentadora de televisão, ao lado de Artur Agostinho, num concurso da RTP.

Em 1966 recebe os lº e 2° prémios do Festival Internacional da Canção, realizado em Toronto, no Canadá.

Fica em 3º lugar no Festival RTP da Canção de 1967 com "Não Quero O Mundo". É eleita "Maior Cançonetista Portuguesa" pela Imprensa angola. Em 1967 grava "Natal Branco" (versão portuguesa de "White Christmas") num EP da Marfer que também incluía Artur Garcia (com os temas "Adeste Fideles" e "Sinos de Natal") e Mara Abrantes com "Noite Feliz".

Grava um EP para a Marfer com temas de Deniz Manuel. O disco inclui os temas "Canção da Minha Esperança", "Sempre A Sorrir", "Onde O Céu É Mais Azul" e "Noite Sem Estrelas".

Em 1969 regrava os seus maiores sucessos para a editora Marfer.

Em 1970 recebe a Comenda da Ordem de Benemerência, por ocasião dos seus 25 anos de carreira. Protagoniza ainda a peça "Um Chapéu de Palha de Itália" do TEC.

Em 1993 a EMI-Valentim de Carvalho editou uma compilação com os temas "Canção de Peniche", Margarida", "Amar é sina",Só soube escrever saudade", "Onde o sol é oiro", "Passagens desta vida", "Não percas a esperança", "Não sei para quê", "O papá e a mamã", "Primavera em Paris", "Contra a maré", "Não, não e não", "Portugal numa canção", "Folhas secas", "Tudo pode acontecer na primavera". "Canção das praias", "Agora que te encontrei", "Dorme em meu peito amor", "Menina de Paris" e "Puxa a rede".

Em 1995 foi homenageada em Alcobaça por ocasião dos seus 50 anos de carreira.

Recebeu as Medalhas de Prata das Câmaras Municipais do Barreiro, Alcobaça e Lamego e também a Medalha de Ouro da Câmara Municipal do Barreiro.

Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns[editar | editar código-fonte]

  • A Grande Dama da Canção Portuguesa (LP, Marfer, 1969)
  • Maria de Lourdes Resende (LP, Riso e Ritmo)
  • O Melhor de Maria de Lourdes Resende (EMI, 1993)
  • Melhor dos Melhores nº 15 (CD, Movieplay)
  • Inesquecíveis (CD, 1999)
  • Clássicos da Renascença nº 43 (CD, Movieplay)

Singles e EPs[editar | editar código-fonte]

Estoril

  • (EP Estoril)

Alvorada

  • (EP Vários Artistas) - MEP 60034 >
  • Lisboa feliz /Mar cruel /Lisbona / Baião da Nazaré - MEP 60105 >
  • Toda de branco vestida / Montanheira / Nunca mais chega o meu dia / O sonho do João - MEp 60113 >
  • (EP Vários Artistas) - MEP 60135 >
  • Coração ferido / Senhora do Sameiro / Manhã na aldeia / Nostalgia - MEP 60200 >
  • Lisboa É Um Sonho/Eu Acuso/Tanto Faz/Balada Das Horas (EP, Alvorada)
  • Não Quero O Mundo (Single, Alvorada, 1967) AEP60904
  • Lisbona (Alvorada)
  • Mulher Pequenina / Moleirinha / Feia / senhora do Sameiro (Melodia) EP-85-9
  • Exaltação Ao Porto / Marcha do Zé do Porto (Single, Alvorada, 1978)

Valentim de Carvalho

  • Uma Casa À Beira Mar [Uma Casa À Beira Mar/Quem Sou Eu/A Vida é Tua/Puxa A Rede] (EP, AVD)
  • Não, Não e Não (AVD)
  • 2º Festival do Porto [Amar É Sina] (EP, AVD,) 7LEM3056
  • O Papá e a Mamã (EP, AVD, 1960) (com António Calvário) 7LEM3063
  • Carnaval do Estoril (EP, AVD, 1961) (com António Calvário)

Marfer

  • Natal Branco - Vários (EP) MEL 2-082
  • Canção Da Minha Esperança/Sempre A Sorrir/Onde O Céu É Mais Azul/Noite Sem Estrelas

Fonomat

  • Portugal Cor de Rosa/De Degrau em Degrau/Já Nem Sei/Perdido Amor (EP, Fonomat)

Riso & Ritmo

  • Cantiga Ao Vento/Sol de Abril (Single, Riso e Ritmo)
  • Não Trago Comigo Estrelas/Balada Para Amanhã (Single, Riso e Ritmo)

Outras Canções[editar | editar código-fonte]

Canções gravadas para a etiqueta Alvorada:

  • Alcobaça - Belo Marques; Silva Tavares. 1
  • Entardecer - Wolmar Silva; Hernâni Correia. 2
  • Mulher pequenina - Belo Marques. 3
  • Lisboa é um sonho - Shegundo Galarza; António José. 4
  • Nunca mais chega o meu dia / Nóbrega e Sousa; Manuel Azambuja. 5
  • Maria trigueirinha / Alves Coelho Filho. 6
  • Eu não quero o mundo / Duarte Pestana; Zélia Rosa Pinto. 7
  • O comboio do Douro / Arlindo de Carvalho. 8
  • Nostalgia / Joaquim Luís Gomes; Jerónimo Bragança. 9
  • Feia / Belo Marques. 10
  • Moleirinha / Tomaz Borba; Guerra Junqueiro. 11
  • Conversa com a saudade / Jorge Smetra. 12
  • O meu adufe / Arlindo de Carvalho. 13
  • O deserto / Belo Marques. 14
  • Rosinha moleira / Fernando Farinha; A. Correia. 15
  • Toda de branco vestida / Fernando de Carvalho; Amadeu do Vale. 16
  • Leiria / Belo Marques; Silva Tavares. 17
  • Manhã na aldeia / César Mendonça; Hernâni Correia

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma cantora é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.