Marie François Xavier Bichat

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Marie François Xavier Bichat
Nascimento Marie François Xavier Bichat
14 de novembro de 1771
Thoirette
Morte 22 de julho de 1802 (30 anos)
Paris
Sepultamento cemitério do Père-Lachaise
Nacionalidade francês
Cidadania Primeira República Francesa
Ocupação anatomista, médico, patologista, cirurgião, fisiólogo
Instituições Hôtel-Dieu de Paris
Campo(s) anatomia, fisiologia
Causa da morte febre tifoide
Assinatura
Bichat's signature.png

Marie François Xavier Bichat (Thoirette, 14 de novembro de 1771Paris, 22 de julho de 1802) foi um anatomista e fisiologista francês.

Bichat é melhor lembrado como o pai da moderna histologia e patologia dos tecidos. Apesar do fato de ele ter trabalhado sem um microscópio, ele foi capaz de fazer avançar significativamente a compreensão do corpo humano. Ele foi o primeiro a introduzir o conceito de tecido como entidades distintas. Ele sustentou que doenças atacavam os tecidos em vez de todo o órgão. Bichat é uma das figuras mais marcantes do vitalismo, corrente filosófica que se expandiu por Europa como reação ante o materialismo mecanicista que tinha imperado durante a primeira parte do século XVII. Bichat defendeu a irreductibilidade da vida à matéria inerte.

É um dos 72 nomes na Torre Eiffel.[1]

Referências

  1. Biography of Marie-François-Xavier Bichat em www.wonders-of-the-world.net

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Categoria no Commons
Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) médico(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.