Marieta Severo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Marieta Severo
OMC
Nascimento Marieta da Costa Severo
2 de novembro de 1946 (74 anos)
Rio de Janeiro, RJ
Nacionalidade brasileira
Cônjuge Carlos Vergara (c. 1964–65)
Chico Buarque de Hollanda (c. 1966–99)[1]
Aderbal Freire Filho (c. 2004)
Filho(s) 3, incluindo Sílvia Buarque
Ocupação Atriz, roteirista e produtora
Período de atividade 1964–presente

Marieta da Costa Severo OMC (Rio de Janeiro, 2 de novembro de 1946) é uma atriz, roteirista e produtora teatral brasileira, conhecida pelos diversos trabalhos que realiza no cinema, televisão e teatro.

Severo iniciou sua carreira teatral em 1965 e estreou na televisão no ano seguinte, na telenovela O Sheik de Agadir, exibida pela Rede Globo. A partir daí, atuou em diversas telenovelas e programas da emissora - sobretudo interpretando vilãs em novelas como Vereda Tropical, Deus nos Acuda, Pátria Minha, Laços de Família, Verdades Secretas e O Outro Lado do Paraíso. Entre 2001 e 2014, interpretou a divertida Dona Nenê no seriado A Grande Família, papel que lhe rendeu diversos prêmios e elogios da crítica e público. No cinema, atuou em mais de 30 produções, destacando-se: Com Licença, Eu Vou à Luta, O Corpo, Carlota Joaquina, Princesa do Brazil, Castelo Rá-Tim-Bum, o Filme, As Três Marias, Cazuza - O Tempo Não Para, A Dona da História e Vendo ou Alugo.

Foi casada por 33 anos com o cantor e compositor Chico Buarque de Hollanda, com quem teve três filhas: Sílvia, Helena, e Luísa. Em 2005, fundou, ao lado da amiga Andréa Beltrão, o Teatro Poeira no Rio de Janeiro.

Família e educação[editar | editar código-fonte]

Marieta Severo da Costa nasceu em 2 de novembro de 1946, no Rio de Janeiro. Só foi registrada no dia 3, pois seu pai não queria que houvesse comemoração no Dia dos Mortos.[2] Filha de um advogado e de uma professora de inglês,[3] sonhava em ser bailarina e estudou balé clássico durante muitos anos, mas mantinha os pés no chão.[4] Sem ter ninguém do meio artístico para lhe servir de exemplo na família, não pensava seriamente em seguir a carreira artística.[5] Se formou Normalista no Instituto Superior de Educação do Rio de janeiro,[6] mas ao conhecer o Tablado, de Maria Clara Machado, decidiu investir na carreira de atriz.[7]

Marieta em maio de 2010, na reinauguração do Teatro Municipal do Rio de Janeiro.

Em 1964, Severo casou-se com seu primeiro namorado, o artista plástico Carlos Vergara, mas após um ano juntos, divorciaram-se.[9] Logo depois começou um relacionamento com o compositor Chico Buarque. Casaram-se em 1966. O matrimônio de 33 anos gerou três filhas: Helena, Luísa e a atriz Sílvia Buarque. Em 1999, optaram pelo divórcio.[10][11]

Após outros relacionamentos, conheceu o diretor teatral Aderbal Freire Filho, e iniciaram um namoro. Casaram-se em 2004, e até hoje estão juntos.[12][13]

Em junho de 2020 Aderbal Freire Filho teve um Acidente Vascular Cerebral (AVC). Desde então está internado em um hospital do Rio de Janeiro e Marieta passa o maior tempo possível ao lado do marido.[14]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Em 1964, Severo foi acompanhar uma amiga em um teste para uma peça e acabou sendo convidada pelo diretor Luiz Carlos Maciel para um papel no filme Society em Baby Doll.[15] Na mesma época, estreou também no teatro com a peça Feitiços de Salém.[16] No final do mesmo ano, pisou pela primeira vez no palco num pequeno papel em As Feiticeiras de Salém, de Arthur Miller. A protagonista da peça, Eva Wilma, a indicou para um papel na novela O Sheik de Agadir, de Glória Magadan, na recém-inaugurada TV Globo.[17]

Na trama, então com 19 anos e em seu primeiro papel na televisão, interpretou a princesa árabe Éden, a antagonista da trama. No decorrer da história, misteriosos assassinatos vão acontecendo. A identidade do criminoso, conhecido pelo nome Rato, só foi revelada no final da trama. Para surpresa do público, o Rato era a princesa Éden, sua personagem.[18] Em 1967, participou da novela O Homem Proibido[19] e atuou no filme Todas as Mulheres do Mundo.[20] Em 1968, estrelou o musical Roda Viva, que criticava abertamente o regime militar, e entrou na mira dos agentes da segurança nacional.[21][22]

Época do exílio[editar | editar código-fonte]

À época dos anos de chumbo, acompanhando o marido, Chico Buarque, no lançamento de um álbum em Roma, e grávida de Sílvia, Marieta recebeu notícias de como andava a situação no Brasil e foi aconselhada a não retornar. Passou dois anos neste "autoexílio" em Roma.[23][24]

Volta ao Brasil e regresso a carreira[editar | editar código-fonte]

No final de 1970, Severo voltou ao Brasil e retomou a carreira de atriz, participando da novela E Nós, Aonde Vamos?, sob a direção de Sérgio Britto, exibida pela Rede Tupi.[25] Depois desse trabalho, afastou-se da televisão para se dedicar às três filhas, e também aos projetos de teatro e cinema.[26] Em 1978, atuou no filme Chuvas de Verão[27] e na peça Ópera do Malandro.[28] Em 1979 esteve em cartaz com o longa Bye Bye Brasil.[29]

Em 1983, após 18 anos, Severo voltou à TV Globo e trabalhou em duas produções da emissora: a minissérie Bandidos da Falange e a novela Champagne, onde interpretou a frágil Dinah, mulher hostilizada pelo marido machista Zé Brandão, vivido por Jorge Dória.[30] Demorou a se firmar como intérprete de televisão. Após a estreia em 1966, só se consagraria no meio, a partir dos anos 1980, vivendo personagens como a vilã Catarina de Vereda Tropical, em 1984.[31]

Em 1985, interpretou Suzana, a ex-mulher do costureiro Ariclenes, de Luis Gustavo, com quem vivia uma relação de amor e ódio, rendendo cenas hilárias à novela Ti Ti Ti.[32] Em 1986, foi agraciada com o prêmio de melhor atriz pelo Festival de Gramado, pela sua atuação no filme Com licença, eu vou à luta.[33] Em 1988, integrou o elenco do seriado Tarcísio & Glória, protagonizado por Tarcísio Meira e Glória Menezes.[34] Depois, em 1989, encarnou a nobre e independente Madeleine de Que Rei Sou Eu?.[35]

Em 1992, Severo mais uma vez desponta como a antagonista principal de uma novela ao dar vida a perversa secretária Elvira, a grande vilã de Deus nos Acuda.[36] Em 1994 fez parte do elenco da novela Pátria Minha, dando vida a vilã Loretta.[37] Entre 1995 e 1997, participou de alguns episódios da série A Comédia da Vida Privada.[38] Também em 1995, foi protagonista do filme Carlota Joaquina, Princesa do Brazil,[39] Posteriormente, em 2000, voltou as novelas interpretando mais uma vilã, a sofisticada Alma Flora, de Laços de Família,[40] personagem que lhe rendeu o prêmio de Melhor Atriz pela Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA).[41]

No filme As Três Marias, de 2002, Severo faz uma mulher forte que tem seu marido e dois filhos brutalmente assassinados. Ela convoca então as três filhas para cada uma delas procurar um matador e vingar o pai.[42] Foi nesse ano, que a atriz recebeu o prêmio Oscarito, do Festival de Gramado, pelos 37 anos de carreira dedicados ao cinema brasileiro.[43] Em seguida, no ano de 2004, filmou Cazuza - O Tempo Não Pára, onde interpretou Lucinha Araújo, mãe do cantor Cazuza.[44] Também em 2004, protagonizou o longa A Dona da História, baseado na peça de João Falcão,[45]

Dona Nenê[editar | editar código-fonte]

Severo como Dona Nenê, em 2001

De 2001 a 2014, Severo trabalhou no seriado A Grande Família, exibido pela Rede Globo, no qual interpretou a dona-de-casa Dona Nenê, ao lado de Marco Nanini.[46]

Teatro Poeira[editar | editar código-fonte]

Em 2005, ao lado da amiga Andréa Beltrão, Severo inaugurou o Teatro Poeira, em Botafogo, Rio de Janeiro.[47] O empreendimento era um sonho antigo das atrizes.[48] Em 2007, as duas estrearam o espetáculo As Centenárias e, no mesmo ano, estavam na versão cinematográfica de A Grande Família.[49]

Fim da Grande Família e regresso às novelas[editar | editar código-fonte]

Severo foi convidada para interpretar a presidente Dilma Rousseff no filme homônimo baseado na obra A 1ª Presidenta, do escritor e jornalista Helder Caldeira, que seria rodado em 2012, mas recusou o convite alegando outros compromissos profissionais.[50] Em 2015, voltou as novelas para interpretar a cafetina Fanny Richard, a vilã da novela Verdades Secretas. Por sua atuação venceu o Prêmio Extra de Televisão, na categoria de melhor atriz.[51] Em 2017, voltou ao horário nobre, retornando sua parceria com Walcyr Carrasco e interpretando a diabólica vilã Sophia, a matriarca autoritária e grande vilã em O Outro Lado do Paraíso.[52] Em 2020, retornou ao horário nobre, integrada no elenco do folhetim de Lícia Manzo, intitulado Um Lugar ao Sol, onde interpretará a avó da protagonista (interpretado por Andréia Horta). A produção foi, contudo, interrompida por conta da pandemia de COVID-19.[53]

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Televisão[editar | editar código-fonte]

Ano Título Personagem Nota
1966 O Sheik de Agadir Éden de Bassora
1967 Anastácia, a Mulher sem Destino
O Homem Proibido Thana
1970 E Nós, Aonde Vamos? Rachel
1977 Despedida de Casado Júlia Novela censurada
1983 Bandidos da Falange Denise[54]
Champagne Dinah Mercadante Brandão
1984 Vereda Tropical Catarina de Oliva Salgado
1985 Ti Ti Ti Suzana Azevedo
1987 Armação Ilimitada Governanta[55] Episódio: "O Pai do Bacana"
Canção de Todas as Crianças Cordélia[56] Especial de fim de ano
1988 Tarcísio & Glória Carmem
1989 Que Rei Sou Eu? Madeleine Bouchet
1990 Delegacia de Mulheres Jandira[57] Episódio: "Raios e Trovões"
1992 As Noivas de Copacabana Promotora
Deus Nos Acuda Elvira Ferreira Bismark
1994 Pátria Minha Loretta Ramos de Ortiz Pellegrini Vilela
Confissões de Adolescente Helena Episódio: "Mamãe Noel"
1995 A Farsa da Boa Preguiça Clarabela Caracão Telefilme
Brasil Legal Selma[58] Episódio: "Brasileiro Perfeito"
A Comédia da Vida Privada Regina Episódio: "Mãe é Mãe"
1996 Bia Episódio: "Drama"
Maria Tereza Episódio: "Parece Que Foi Ontem"
1997 Helena Episódio: "A Grande Noite"
2000 Laços de Família Alma Flora Pirajá de Albuquerque
2001–14 A Grande Família Irene Souza Silva (Dona Nenê)[59]
2004 Sitcom.br Mulher com insônia[60] Episódio: "Insônia"
2015 Verdades Secretas Fanny Richard / Rita de Cássia[61]
2017 O Outro Lado do Paraíso Sophia Montserrat
2019 O Álbum da Grande Família Dona Nenê (narradora) Especial
As Vilãs que Amamos Ela mesma (depoimento)[62] Episódio: "8"
2021 Um Lugar ao Sol Noca[63]
Minha Mãe É Uma Peça Mãe da Hermínia[64]

Cinema[editar | editar código-fonte]

Ano Filme Personagem Nota
1965 Society em Baby-Doll
1966 Todas as Mulheres do Mundo Dorinha
1970 Quatro Contra o Mundo
1972 Roleta Russa Maria[65]
1976 Crueldade Mortal Jurema
1977 Gente Fina É Outra Coisa Elsa
Chuvas de Verão Dodora
1979 Bye Bye Brasil Assistente social
1980 Certas Palavras Ela mesma[66] Documentário
1985 Sonho Sem Fim Lola
1986 Com Licença, Eu Vou à Luta Eunice Também roteirista
A Espera Narradora Curta-metragem
O Homem da Capa Preta Zina
1987 Leila Diniz Srª. Diniz
Por Dúvida das Vias Curta-metragem
Sonhos de Menina-Moça Suely[67]
1988 Mistério no Colégio Brasil Patrícia
1989 Faca de Dois Gumes Sônia J. Amado
A Porta Aberta Curta-metragem
1991 O Corpo Carmen
Vai Trabalhar, Vagabundo II: a Volta Dama de Copas
1993 Diário Noturno Funcionária pública Curta-metragem
1995 Carlota Joaquina, Princesa do Brazil Carlota Joaquina de Bourbon
1997 Guerra de Canudos Penha
1999 Castelo Rá-Tim-Bum, o Filme Losângela Stradivarius / Madame Wandete
Um Copo de Cólera
Outras Estórias Nathiaga[68]
2000 A Nova Onda do Imperador Yzma (voz) Dublagem
Villa-Lobos - Uma Vida de Paixão Noêmia
2001 Janela da Alma Ela mesma Documentário
2002 As Três Marias Filomena Capadócio
2004 A Dona da História Carolina
Cazuza – O Tempo não Para Lucinha Araújo
Quase Dois Irmãos Helena
2006 Irma Vap - O Retorno Ela mesma
2007 A Grande Família - O Filme Dona Nenê
Pequenas Histórias Maria Contadora-de-Histórias
O Tablado e Maria Clara Machado Ela mesma[69] Documentário
2010 Sonhos Roubados Dolores
Quincas Berro D'Água Manuela
2012 Vendo ou Alugo Maria Alice Também produtora
2017 Todos os Paulos do Mundo Ela mesma[70] Documentário
Os Transgressores Ela mesma[71] Documentário
2018 A Voz do Silêncio Maria Cláudia[72]
2019 Aos Nossos Filhos Vera[73]
2020 Noites de Alface Ada[74]
Duetto Lúcia[75]

Internet[editar | editar código-fonte]

Ano Título Personagem Nota
2010 Super Nice Lúcia[76] Websérie

Teatro[editar | editar código-fonte]

Ano Título Papel
1965 As Feitiçeiras de Salém Suzanna Walcott
Um Menino Bem Carmen
O Labirinto
1966 Se Correr o Bicho Pega e Se Ficar o Bicho Come Mocinha
Viagem a Três Zaina
1967 Onde Canta o Sabiá
1968 Roda Viva Juliana
1970 Jorginho o Machão
1972 O Segredo do Velho Mudo
Bordel da Salvação
1973 Desgraças de Uma Criança Rita
1974 O Casamento do Pequeno-Burguês
1975 Titus Andronicus
1977 Os Saltimbancos Gata
1978 Ópera do Malandro Terezinha
1979 Sinal de Vida
1980 No Natal A Gente Vem Te Buscar Solteirona
1982 Amadeus
Musical dos Musicais
Aurora da Minha Vida
1985 Um Beijo, Um Abraço, Um Aperto de Mão
1987 Ligações Perigosas
1988 Cenas de Outono
1989 A Estrela do Lar Mãe
1992 Antígona Antígona
1995 Torre de Babel Duquesa Latídia de Teran
1998 A Dona da História Carolina
2000 Quem Tem Medo de Virgínia Woolf Martha
2002 Os Solitários Phyllis
2005 Sonata de Outono Charlotte
2007–11 As Centenárias Socorro
2013–17 Incêndios Nawal Marwan[77]

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Severo recebendo a Ordem do Mérito Cultural, ao lado da presidente Dilma Rousseff e do ex-presidente José Sarney, em 2012

Severo é reconhecida pela crítica como uma das mais competentes atrizes em todos os segmentos de atuação: o palco, o cinema e a TV. Segundo o diretor Newton Moreno: "Ela se tornou um fomento para uma nova dramaturgia nacional, encomendando ou dando visibilidade a muitos textos. Assim, nestes 50 anos [de carreira], Marieta ajudou o Brasil a se ver em cena. Seja um Brasil suburbano, periférico, sertanejo, trágico ou festivo."[78][79]

Ano Prêmio Categoria Trabalho Resultado Ref
1973 Prêmio Mambembe Melhor Atriz
Os Saltimbancos
Indicado [80]
1974 Prêmio Governador do Estado Melhor Atriz Coadjuvante
O Casamento do Pequeno-Burguês
Venceu [81]
1981 Prêmio Molière Melhor Atriz
No Natal A Gente Vem te Buscar
Venceu [82]
Prêmio Mambembe Melhor Atriz Venceu [83]
1985 Prêmio APCA de Televisão Melhor Atriz
Vereda Tropical
Venceu [41]
1986 Festival de Cinema de Gramado Melhor Atriz Coadjuvante
A Espera
Venceu [81]
1989 Prêmio Shell de Teatro Melhor Atriz
Estrela do Lar
Venceu [81]
Prêmio Molière Melhor Atriz Venceu [81]
Prêmio Mambembe Melhor Atriz Venceu [81]
1990 Prêmio Golden Metais Melhor Atriz Venceu [84]
1991 Festival de Cinema de Brasília Melhor Atriz
O Corpo
Venceu [85]
1993 Festival de Cinema de Gramado Melhor Atriz
Diário Noturno
Venceu [81]
1994 Prêmio TV Press Melhor Atriz
Pátria Minha
Venceu
1995 Prêmio APCA de Televisão Melhor Atriz Coadjuvante Venceu [81]
Prêmio Prefeitura de São Paulo Melhor Atriz
Carlota Joaquina, Princesa do Brazil
Venceu [81]
1996 Prêmio Guarani de Cinema Brasileiro Melhor Atriz Venceu
1997 Troféu APCA Melhor Atriz
O Corpo
Venceu [41]
1998 Prêmio Guarani de Cinema Brasileiro Melhor Atriz Coadjuvante
Guerra de Canudos
Venceu
2000 Melhores do Ano Melhor Atriz Coadjuvante
Laços de Família
Indicado
Prêmio TV Press Melhor Atriz Venceu
2001 Prêmio APCA de Televisão Melhor Atriz Venceu [41]
Prêmio Guarani de Cinema Brasileiro Melhor Atriz Coadjuvante
Castelo Rá-Tim-Bum, o Filme
Venceu
Prêmio Arte Qualidade Brasil Melhor Atriz de Série ou Projeto Especial
A Grande Família
Venceu [86]
Prêmio TV Press Melhor Atriz Venceu
2002 Festival de Cinema de Gramado Troféu Oscarito
Conjunto da Obra
Venceu [87]
2003 Prêmio Arte Qualidade Brasil Melhor Atriz de Humorístico
A Grande Família
Indicada
Grande Prêmio do Cinema Brasileiro Melhor Atriz
As Três Marias
Indicada [88]
2004 Prêmio Arte Qualidade Brasil Melhor Atriz de Humorístico
A Grande Família
Venceu [86]
2005 Prêmio Guarani de Cinema Brasileiro Melhor Atriz Coadjuvante
Cazuza - O Tempo não Para
Venceu
Melhor Atriz
A Dona da História
Indicada [89]
Brazilian Film Festival of Miami Melhor Atriz Venceu [90]
Prêmio Arte Qualidade Brasil Melhor Atriz em Filme Indicada
2006 Prêmio Guarani de Cinema Brasileiro Melhor Atriz
Quase Dois Irmãos
Indicado
Prêmio Shell de Teatro Prêmio Especial (com Andrea Beltrão
Incentivo ao Teatro
Venceu [91]
Prêmio Eletrobras de Teatro Homenagem Venceu [92]
Prêmio Faz Diferença - O Globo Teatro Venceu [93]
2007 Prêmio Qualidade Brasil Melhor Atriz de Comédia
As Centenárias
Venceu [94]
Prêmio Contigo! de Teatro Melhor Atriz Indicado [95]
Prêmio Mulheres Mais Influentes do Brasil Arte
Carreira
Venceu [96]
Prêmio Arte Qualidade Brasil Melhor Atriz de Humorístico
A Grande Família
Venceu [86]
2008 Prêmio Arte Qualidade Brasil Melhor Atriz de Humorístico Indicada [97]
2009 Prêmio Arte Qualidade Brasil Melhor Atriz de Humorístico Indicada [98]
Prêmio Quem de Televisão Melhor Atriz Indicada [99]
2010 Prêmio Arte Qualidade Brasil Melhor Atriz de Humorístico Indicada [100]
2011 Prêmio Contigo! de TV Melhor Atriz em Série Indicada [101][102]
Grande Prêmio do Cinema Brasileiro Melhor Atriz
Quincas Berro D'Água
Indicada [103]
Prêmio Contigo! de Cinema Nacional Melhor Atriz Venceu [104]
Prêmio 100% Vídeo de Cinema Brasileiro Melhor Atriz Coadjuvante Indicado [105]
Prêmio Cenym de Teatro Melhor Atriz Coadjuvante
As Centenárias
Indicado [106]
2012 Prêmio Contigo! de TV Melhor Atriz em Série ou Minissérie
A Grande Família
Indicada [107]
Ordem do Mérito Cultural Classe Comendador
Carreira
Venceu [108]
2013 Prêmio Claudia Homenagem Venceu [109]
Cine PE - Festival do Audiovisual Melhor Atriz em Longa-metragem
Vendo ou Alugo
Venceu [110]
Festival Brasil de Cinema Internacional Melhor Atriz Principial Venceu [111]
Festival de Cinema de Natal Melhor Atriz Indicado [112]
Prêmio Cesgranrio de Teatro Melhor Atriz
Incêndios
Indicada [113]
Prêmio Quem de Teatro Melhor Atriz Indicado [114]
Prêmio Questão de Crítica Melhor Atriz Indicado [115]
Cariocas do Ano – Revista Veja Melhor Atriz Venceu [116]
Prêmio Faz Diferença – O Globo Destaque no Teatro Venceu [116]
2014 Prêmio Qualidade Brasil de Teatro Melhor Atriz Indicada [117]
Prêmio APTR de Teatro Melhor Atriz Venceu [116]
Prêmio Cenym de Teatro Melhor Atriz Venceu [116]
Prêmio Botequim Cultural Melhor Atriz Venceu
Isto É - Perosalidade do Ano Cultura
A Grande Família
Venceu
2015 Prêmio Aplauso Brasil de Teatro Melhor Atriz
Incêndios
Indicada [118]
Prêmio Extra de Televisão Melhor Atriz
Verdades Secretas
Venceu [119]
Prêmio APCA de Televisão Melhor Atriz de Televisão Indicada [120]
Prêmio Quem de Televisão Melhor Atriz Indicada [121]
Prêmio Encontrarte de Teatro Homenagem
50 anos de Carreira
Venceu [122]
2017 Troféu Vídeo Show Vilã do Ano
O Outro Lado do Paraíso
Venceu [123]
2018 Melhores do Ano Personagem do Ano Venceu [124]
Prêmio Extra de Televisão Melhor Atriz Indicada [125]
2019 Troféu Internet Melhor Atriz Indicada
Prêmio Contigo! de TV Troféu Como é Bom Te Ver na TV Indicado
Prêmio APTR de Teatro Homenagem
50 anos de Carreira
Venceu [126]

Referências

  1. «Marieta Severo sobre Chico Buarque: "casamento da minha vida». Terra.com. Consultado em 10 de Agosto de 2016 
  2. «12 fatos sobre a trajetória de Marieta Severo». Bol. 2 de novembro de 2018. Consultado em 8 de agosto de 2020 
  3. Nilson Xavier (2 de novembro de 2017). «No aniversário de Marieta Severo, conheça 10 curiosidades sobre a atriz». Uol. Consultado em 8 de agosto de 2020 
  4. Raquel de Medeiros (2020). «Na casa de Marieta». Dia-a-dia. Consultado em 8 de agosto de 2020 
  5. Paula Oliveira (10 de junho de 2015). «Com 50 anos de carreira, Marieta Severo diz: 'Nunca pensei em ser atriz'». GShow. Consultado em 8 de agosto de 2020 
  6. «Marieta Severo relembra momentos de sua vida no exílio ao lado de Chico Buarque». Cláudia. 28 de outubro de 2016. Consultado em 8 de agosto de 2020 
  7. «Marieta Severo relembra carreira: 'Chegaram a me jogar pedra'». Encontro com Fátima Bernardes. GShow. 5 de outubro de 2012. Consultado em 8 de agosto de 2020 
  8. «Marieta Severo». Memória Globo. 2020. Consultado em 8 de agosto de 2020 
  9. «Marieta Severo completa 70 anos; confira a trajetória». Fama ao Minuto. Notícias ao Minuto. 16 de novembro de 2016. Consultado em 8 de agosto de 2020 
  10. Milly Lacombe (1 de outubro de 2004). «FALA, MARIETA». Trip. Consultado em 8 de agosto de 2020 
  11. Nô Mello (18 de dezembro de 2018). «Marieta Severo: "Depois de ter feito a Dona Nenê por 14 anos, preciso de outros dez só fazendo vilãs"». Vogue. Consultado em 8 de agosto de 2020 
  12. «Marieta Severo namora o diretor Aderbal Freire Filho». PurePeople. Consultado em 14 de Agosto de 2016 
  13. AMARAL, Denise. Marieta Severo: “As rugas me preocupam, mas me preocupo mais com minha cabeça”. Glamurama, Notas, http://glamurama.uol.com.br/, 2/11/2014. Acesso em 25 de junho de 2015.
  14. «Marieta Severo passa noites no hospital após marido sofrer AVC - Famosos». NaTelinha. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  15. «Famosas que continuam a impressionar com sua beleza na maturidade». Diário Oculto. 2020. Consultado em 8 de agosto de 2020 
  16. «Marieta Severo». Consultado em 3 de setembro de 2020 
  17. «Marieta Severo». Memória Globo. 2020. Consultado em 8 de agosto de 2020 
  18. «MEMÓRIA: Marieta Severo viveu uma serial killer na ficção». Vídeo Show. 1 de setembro de 2012. Consultado em 8 de agosto de 2020 
  19. «O Homem Proibido (1967)». Memória Globo. 1 de setembro de 2012. Consultado em 8 de agosto de 2020 
  20. «TODAS AS MULHERES DO MUNDO». Guia da Semana. 2020. Consultado em 8 de agosto de 2020 
  21. «Bis!: 'Roda Viva' é um marco do teatro nacional». Rede Globo. 13 de setembro de 2013. Consultado em 8 de agosto de 2020 
  22. Sérgio Maggio (21 de janeiro de 2018). «Há 50 anos, a ultradireita violentou "Roda Viva", de Chico Buarque». Metrópoles. Consultado em 8 de agosto de 2020 
  23. «Marieta Severo: "Depois de ter feito a Dona Nenê por 14 anos, preciso de outros dez só fazendo vilãs"». Jornal A Gazeta de Moda. 2020. Consultado em 8 de agosto de 2020 
  24. Débora Nascimento (Maio de 2019). «O TEMPO E CHICO BUARQUE». Continente. Consultado em 8 de agosto de 2020 
  25. «MARIETA SEVERO». Adoro Cinema. 2020. Consultado em 8 de agosto de 2020 
  26. «Após o sonho de ser bailarina, Marieta Severo vira estrela de teatro, cinema e TV». O Globo. 31 de outubro de 2016. Consultado em 8 de agosto de 2020 
  27. «Cineclube Henfil de Maricá, RJ, apresenta 'Chuvas de Verão'». G1. 25 de fevereiro de 2015. Consultado em 8 de agosto de 2020 
  28. Mariana Brugger (11 de julho de 2014). «A volta do malandro». IstoÉ. Consultado em 8 de agosto de 2020 
  29. «O CINECLUBE BRASILEIRO APRESENTA, "BYE BYE BRASIL'». Prefeitura de Niterói. 2020. Consultado em 8 de agosto de 2020 
  30. Marcelle Carvalho (6 de novembro de 2011). «Marieta Severo, a Nenê de 'A grande família', responde às perguntas dos leitores do 'Você entrevista'». Extra. Consultado em 8 de agosto de 2020 
  31. Xavier, Nilson. «Vereda Tropical». Consultado em 3 de setembro de 2020 
  32. «Novelas: Ti Ti Ti». Projeto Autobahn. Consultado em 8 de agosto de 2020 
  33. «1986 – 14ª Festival de Cinema de Gramado». Gramado Magazine. 22 de julho de 2020. Consultado em 8 de agosto de 2020 
  34. Fábio Costa (2018). «Os 30 anos de Tarcísio e Glória, série quinzenal com o "Casal 20" da nossa televisão». Observatório da TV. Consultado em 8 de agosto de 2020 
  35. «MEMÓRIA: Relembre Marieta Severo, na novela Que Rei Sou Eu?, de 1989». Gshow. 23 de janeiro de 2011. Consultado em 8 de agosto de 2020 
  36. «No Dia da Secretária, relembre as profissionais mais eficientes da ficção». Gshow. 30 de setembro de 2010. Consultado em 8 de agosto de 2020 
  37. Jeff Benício (28 de fevereiro de 2018). «Sophia é vilã criada sem a preocupação de agradar ao público». Terra. Consultado em 8 de agosto de 2020 
  38. «Sucesso nos anos 1990, A Comédia da Vida Privada volta a ser exibida no Canal Viva». Diário de Pernambuco. 9 de junho de 2015. Consultado em 8 de agosto de 2020 
  39. Bianca Zanella (9 de março de 2017). «Filme "Carlota Joaquina" é atração desta quinta-feira no Ciclo Cinematográfico Interdisciplinar». Universidade Federal do Tocantins. Consultado em 8 de agosto de 2020 
  40. «Personagens: Laços de Família». Memória Globo. 2020. Consultado em 8 de agosto de 2020 
  41. a b c d Xavier, Nilson. «APCA». Teledramaturgia. Consultado em 8 de agosto de 2020 
  42. Pablo Villaça (30 de março de 2003). «As Três Marias». Cinema em Cena. Consultado em 8 de agosto de 2020 
  43. Matheus Pannebecker (19 de agosto de 2018). «Em "A Voz do Silêncio", Marieta Severo mergulha nas realidades alternativas de São Paulo». Festival de Gramado. Consultado em 8 de agosto de 2020 
  44. Carlos Eduardo Lourenço Jorge (12 de junho de 2004). «Lucinha e Marieta, as mães de Cazuza». Folha de Londrina. Consultado em 8 de agosto de 2020 
  45. «Corujão: Marieta Severo é 'A Dona da História' nesta terça-feira, dia 23». Rede Globo. 17 de agosto de 2016. Consultado em 8 de agosto de 2020 
  46. «Marieta Severo se emociona ao falar do fim de seriado: 'É difícil e deu um aperto'». Encontro com Fátima Bernardes. GShow. 10 de setembro de 2014. Consultado em 8 de agosto de 2020 
  47. «Andréa Beltrão e Marieta Severo celebram 10 anos do Teatro Poeira». Rede Globo. 11 de dezembro de 2015. Consultado em 8 de agosto de 2020 
  48. Mari Kalil (26 de julho de 2018). «Marieta Severo: uma atriz em paz com o amor maduro e o passar do tempo». Mari Kalil. Consultado em 8 de agosto de 2020 
  49. «Marieta Severo e Andréa Beltrão vivem carpideiras na comédia 'As centenárias'». O Globo. 28 de agosto de 2007. Consultado em 8 de agosto de 2020 
  50. Francisco Russo (4 de julho de 2011). «Marieta Severo recusa filme sobre Dilma Rousseff». Adoro Cinema. Consultado em 25 de junho de 2015. Arquivado do original em 25 de junho de 2015 
  51. «Confira a lista de ganhadores do Prêmio Extra de Televisão» 
  52. «Veja a primeira foto de Marieta Severo como vilã de 'O Outro Lado do Paraíso'». Gshow 
  53. Rogério Frandoloso (14 de maio de 2020). «Por coronavírus, confira as novelas da Globo que foram adiadas». NaTelinha. Consultado em 8 de agosto de 2020 
  54. Xavier, Nilson. «Bandidos da Falange». Teledramaturgia. Consultado em 3 de setembro de 2020 
  55. Memoria Globo. «ARMAÇÃO ILIMITADA - EPISÓDIOS - Memória Globo». Consultado em 18 de março de 2015 
  56. Memoria Globo. «Musical infantil baseado na Declaração dos Direitos Universais das Crianças, aprovada pela Organização das Nações Unidas em 1959». Consultado em 18 de março de 2015 
  57. http://oglobo.globo.com/blogs/nostalgia/posts/2012/09/24/delegacia-de-mulheres-rede-globo-1990-465504.asp
  58. Canal Viva. «Marieta Severo e Regina Casé partem em busca do brasileiro perfeito». Consultado em 18 de março de 2015 
  59. «Marieta Severo sofre com o fim de Dona Nenê: 'Ficar sem ela é muito doido'». O Globo. Consultado em 10 de Agosto de 2016 
  60. Terra. «"Fantástico" estréia quadro com Marieta Severo». Consultado em 18 de março de 2015 
  61. Revista Extra. «Grazi Massafera será uma prostituta drogada em 'Verdades Secretas'». Consultado em 18 de março de 2015 
  62. «As Vilãs que Amamos». Globosat. Consultado em 14 de agosto de 2020 
  63. Guilherme Rodrigues (25 de setembro de 2019). «Marieta Severo entra para o elenco de trama das 21h como avó de Andreia Horta». Observatório de Televisão. Consultado em 28 de setembro de 2019 
  64. Redação (20 de maio de 2020). «Marieta Severo estará na série de 'Minha Mãe é uma Peça', diz Paulo Gustavo». UOL. Consultado em 20 de maio de 2020 
  65. «Roleta Russa». Cinemateca Brasileira. Consultado em 23 de fevereiro de 2017 
  66. «Certas Palavras com Chico Buarque». Cinemateca. Consultado em 14 de agosto de 2020 
  67. «Sonhos de Menina Moça». e-Pipoca. Consultado em 8 de dezembro de 2016. Arquivado do original em 20 de dezembro de 2016 
  68. «Outras Estórias». Cinemateca Brasileira. Consultado em 23 de fevereiro de 2017 
  69. «"O tablado de Maria Clara Machado" é o documentário de Hoje». Tribuna do Norte. Consultado em 14 de agosto de 2020 
  70. «Todos os Paulos do Mundo». Belas Artes Cine. Consultado em 14 de agosto de 2020 
  71. «Os Transgressores». Cinetica Filmes. Consultado em 14 de agosto de 2020 
  72. Estadão. «Marieta Severo vive mulher amargurada em 'A Voz do Silêncio'». Consultado em 18 de março de 2015 
  73. Radio EBC. «Maria de Medeiros dirige "Aos nossos filhos" com Marieta Severo». Consultado em 18 de março de 2020 
  74. «Marieta Severo estará no elenco do filme 'Noites de alface'». O Globo - PATRÍCIA KOGUT. Consultado em 9 de setembro de 2018 
  75. «Marieta Severo será mãe de Emilio Dantas em filme». O Globo - PATRÍCIA KOGUT. Consultado em 25 de fevereiro de 2019 
  76. Elcio Fernando. «Super Nice». Consultado em 18 de março de 2020 
  77. «Marieta Severo com a peça "Incêndios" no Teatro Isabel» (PDF) 
  78. MORENO, Newton.Aberto Marieta-Mãe. Folha de S.Paulo, Ilustríssima, p. 7, 7 de junho de 2015. Acesso em 25 de junho de 2015
  79. «Marieta Severo brilhou como Fanny, em 'Verdades secretas', e é a eleita na categoria Atriz do Prêmio Extra». Extra. 17 de novembro de 2015. Consultado em 11 de abril de 2020 
  80. «1977 – MEC – Troféu Mambembe». Centro Brasileiro de Teatro para a Infância e Juventude (Cbtij). Consultado em 3 de setembro de 2020 
  81. a b c d e f g h «Marieta: Trabalhos Realizados». Mapa Filmes. Consultado em 20 de julho de 2017 
  82. VEJA Rio. «No Natal a Gente Vem Te Buscar, de Naum Alves de Souza, que lhe rendeu os prêmios Molière e Mambembe». Consultado em 18 de março de 2015 
  83. «No Natal a Gente Vem Te Buscar». Enciclopédia Itaú Cultural. Consultado em 3 de setembro de 2020 
  84. «Agora é a Golden Metais que promove o "Oscar" das artes | tabloide digital». www.millarch.org. Consultado em 22 de setembro de 2017 
  85. «O Corpo». Cinemateca Brasileira. Consultado em 3 de setembro de 2020 
  86. a b c «A Grande Família 2.ª Versão - Curiosidades». Memória Globo. Consultado em 3 de setembro de 2020 
  87. «Marieta Severo, a dona da história». Tribuna. 2 de outubro de 2004. Consultado em 3 de setembro de 2020 
  88. «As Três Marias». AdoroCinema. Consultado em 3 de setembro de 2020 
  89. «A Dona da História». Papo de Cinema. Consultado em 3 de setembro de 2020 
  90. «Cazuza vence festival de cinema brasileiro de Miami». 19 de junho de 2005. Consultado em 3 de setembro de 2020 
  91. «Panorâmica - Teatro». 11 de janeiro de 2006. Consultado em 3 de setembro de 2020 
  92. Ramos, Carlos (5 de dezembro de 2006). «Prêmio Eletrobrás: Marieta Severo leva duas estatuetas». OFuxico. Consultado em 3 de setembro de 2020 
  93. «Saiba como foram escolhidos os vencedores do Prêmio Faz Diferença». O Globo. 21 de março de 2006. Consultado em 3 de setembro de 2020 
  94. Prêmio Qualidade Brasil. «Rio de Janeiro - 2007 - Prêmio Arte Qualidade Brasil». Consultado em 18 de março de 2015 
  95. «'Gota d'água', 'Hamlet', 'As centenárias' e 'Por uma vida menos ordinária' lideram indicações ao Prêmio Contigo de Teatro». Extra. Consultado em 29 de janeiro de 2018 
  96. Itaipu. «DIRETORA da ITAIPU Recebe Prêmio Nacional». Consultado em 18 de março de 2015 
  97. «Categoria Televisão – 2008». Prêmio Arte Qualidade. Consultado em 3 de setembro de 2020. Cópia arquivada em 28 de novembro de 2015 
  98. «Categoria Televisão – 2009». Prêmio Arte Qualidade. Consultado em 3 de setembro de 2020. Cópia arquivada em 7 de março de 2016 
  99. Quem. «Prêmio Quem 2009». Consultado em 18 de março de 2015 
  100. «Categoria Televisão – 2010». Prêmio Arte Qualidade. Consultado em 3 de setembro de 2020. Cópia arquivada em 20 de fevereiro de 2016 
  101. Oliveira, Fábia (18 de maio de 2011). «Remake de "Ti-Ti-Ti" é o grande campeão do "13º Prêmio Contigo de TV"». Uol Entretenimento. Consultado em 3 de setembro de 2020 
  102. «13º Prêmio Contigo! de TV - Indicados». 2011. Consultado em 3 de setembro de 2020. Arquivado do original em 7 de fevereiro de 2012 
  103. «Grande Prêmio do Cinema Brasileiro acontece nesta terça-feira no Rio». 31 de maio de 2011. Consultado em 3 de setembro de 2020 
  104. «Quincas Berro D'Água e É Proibido Fumar recebem mais indicados ao 5º Prêmio Contigo!». 30 de junho de 2010. Consultado em 3 de setembro de 2020 
  105. «Rede de videolocadoras organiza prêmio interativo para filmes brasileiros». Uol. Consultado em 5 de agosto de 2017 
  106. «Espetáculo "Incêndios", com Marieta Severo, chega a Campinas». Campinas. 23 de maio de 2016. Consultado em 3 de setembro de 2020 
  107. «Indicados a Melhor Atriz de Série/Minissérie». Consultado em 10 de abril de 2012. Arquivado do original em 7 de setembro de 2020 
  108. UJS. «Luiz Gonzaga é homenageado na 18ª Ordem do Mérito Cultural e Dilma entrega premiações». Consultado em 18 de março de 2015 
  109. Purepeople. «Marieta Severo é homenageada e Letícia Sabatella solta a voz em premiação». Consultado em 18 de março de 2015 
  110. Benevides, Diego (2013). «Marieta Severo é a estrela da segunda noite do Cine PE 2013». Cinema com Rapadura. Consultado em 3 de setembro de 2020 
  111. Festival Brasil de Cinema Internacional. «5º Festival Brasil de Cinema Internacional - 2º FBCI 2014». Consultado em 18 de março de 2015 
  112. Tribuna do Norte. «Os candidatos a Estrela do Mar do FestNatal - Tribuna do Norte». Consultado em 18 de março de 2015 
  113. Leal, Renata (4 de abril de 2014). «Marieta Severo revela segregos da peça Incêndios de volta ao Rio». O Globo. Consultado em 3 de setembro de 2020 
  114. Revista Quem. «Prêmio QUEM 2013: Conheça os finalistas na categoria teatro; Votação encerrada!». Consultado em 18 de março de 2015 
  115. Prêmio Questão de Crítica. «Indicados ao Prêmio Questão de Crítica». Consultado em 18 de março de 2015 
  116. a b c d «Prêmios recebidos: Peça Incêndio» (PDF). Teatro Santa Isabel. Consultado em 20 de julho de 2017 
  117. «Categoria Teatro – 2014». Prêmio Qualidade Brasil. Consultado em 3 de setembro de 2020. Cópia arquivada em 8 de maio de 2016 
  118. Fernandes, Michel (10 de junho de 2015). «VENHA CELEBRAR O TEATRO COM A GENTE - APLAUSO BRASIL». APLAUSO BRASIL 
  119. «Marieta Severo brilhou como Fanny, em 'Verdades secretas', e é a eleita na categoria Atriz do Prêmio Extra» 
  120. «APCA elege os melhores do Ano na TV. "Verdades Secretas" leva mais prêmios» 
  121. Confira a lista de vencedores do Prêmio QUEM 2015
  122. Caras. «Marieta Severo ganha homenagem pelos seus 50 anos de carreira». Consultado em 18 de março de 2015 
  123. «Marieta Severo ganha troféu 'Vídeo Show' de maior vilã de 2017». GShow. 4 de janeiro de 2018. Consultado em 3 de setembro de 2020 
  124. «'Troféu Domingão - Melhores do Ano 2018': veja tudo o que rolou na premiação!». GShow. 10 de dezembro de 2018. Consultado em 8 de agosto de 2020 
  125. «Prêmio Extra de TV 2018: vote nos melhores da televisão». Extra. Consultado em 17 de março de 2019 
  126. «Marieta Severo ganhará homenagem no Prêmio APTR – Teatro em Cena». teatroemcena.com.br. Consultado em 4 de fevereiro de 2019 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Marieta Severo
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Marieta Severo
Precedida por:
Débora Duarte
por Terra Nostra
Troféu APCA de Melhor Atriz de Televisão
por Laços de Família

2000
Sucedida por:
Christiane Torloni
por Um Anjo Caiu do Céu