Marinho (diácono)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
São Marinho
São Marino em uma pintura de Stefano Bolognini de 1740
Nascimento século III
Morte 1099
Veneração por Igreja Católica
Festa litúrgica 4 de setembro
Gloriole.svg Portal dos Santos

São Marino ou São Marinho (em italiano: San Marino) foi um romano antigo cristão do século IV. Veio de uma família de convertidos que vivia numa ilha na costa da Dalmácia e trabalhava como pedreiro. Diz-se que ouviu que Arímino (atual Rimini), na Itália, estava passando por intenso processo de reconstrução e para lá viajou com seu colega Leão. Ao chegar, soube que vários cristãos de famílias ricas foram sentenciados a trabalharem compulsoriamente por terem se recusado a sacrificar aos deuses e fez o que pôde para reconfortá-los. Três anos depois, seu amigo se aposentou e foi para Montefiascone, enquanto Marinho foi ordenado diácono pelo bispo Gaudêncio de Arímino em reconhecimento a seus feitos. Quando já era idoso, se retirou para um eremitério no centro de uma bosque situado aproximadamente a 16 quilômetros de Arímino, onde morreria. Uma cidade foi erigida nesse local e batizada em seu nome e seria, segundo a lenda, o núcleo original da atual República de São Marinho. Suas relíquias estão abrigadas em sua igreja principal.[1]

Referências

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Monges de Ramsgate (1921). «Marinus (St.)». The Book of Saints - A Dictionary of Servants of God Canonised by the Catholic Church Extracted From the Roman and Other Martyrologies. Londres: A & C Black, LTD