Marinho de Brito

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

O Escultor Martinho Félix Alves de Brito, É natural de Vila Fria, Viana do Castelo. faleceu em 05 de maio de 1998, em Santo Amaro de Oeiras, Oeiras .

Biografia[editar | editar código-fonte]

Escultor Martinho de Brito

Como escultor assina as suas obras como Martinho de Brito. Nasceu na Quinta da Lavandeira no Lugar do Outeiro, em 10 de Setembro de 1916. Fez os primeiros estudos em Viana do Castelo, terminado o ensino secundário no Porto e a licenciatura na Escola Superior de Belas Artes de Lisboa, atual Faculdade de Belas-Artes da Universidade de Lisboa. Tendo também frequentado diversos cursos de especialização, com grandes mestres, nomeadamente em França.

Obras[editar | editar código-fonte]

Concluiu a tese de Licenciatura com 18 valores, apresentando a escultura - Martírio de Sebastião - em gesso, com a dimensão de 2.20m, tendo sido passada a bronze a 20 janeiro de 2021, estando colocada no centro histórico da Vila de Darque. Tem imensas obras em coleções particulares. Várias, nos países de expressão portuguesa. Em território nacional, muitíssimas na área metropolitana de Lisboa, nomeadamente no Parque Eduardo VII - estufa-fria e mercado do forno do tijolo. Em Fátima, Dezassete grandes obras na Basílica de Nossa Senhora do Rosário. Em Viana do Castelo, uma estátua em granito em frente ao antigo Liceu e duas em frente à escola da Avenida, realizadas ainda estudante. No Santuário Diocesano do Sagrado Coração de Jesus (Viana do Castelo), conhecido por templo de Santa Luzia, o Coração de Jesus localizado no altar-mor é uma cópia da estátua em bronze à entrada da Basílica do Escultor Aleixo de Queiroz Ribeiro, 1.º Conde de Santa Eulália, executada pelo mestre Lima sob sua supervisão. No Museu do FC Porto by BMG, a TAÇA ARSENAL um conjunto de 2,80 metros e de cerca de 250 Kg de peso projetada pelo arquiteto João Antunes e os escultores Martinho de Brito e Albano França, perpétua a vitória do F C Porto sobre o Arsenal em 06 de Maio

Personalidade[editar | editar código-fonte]

Homem humilde, artista brilhante, estuda graças a uma bolsa de estudo concedida pela Câmara Municipal, facto que o marca para o resto da sua vida. Até ao início dos anos noventa frequentava as tertúlias no Café Nicola, na praça do Rossio em Lisboa. Morre discretamente como viveu.

Referências

Viana, Manuel Couto – “Ferro Velho”, vol. I, Câmara Municipal de Viana do Castelo, 1989.

Torres, Alípio Rodrigues, - Vila Fria A Terra e a Gente, União Freguesias Mazarefes e Vila Fria, 2017

Ligações externas[editar | editar código-fonte]