Mario Soldati

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde novembro de 2016)
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.
Mario Soldati
Nascimento 17 de novembro de 1906
Turim, Itália
Morte 19 de junho de 1999 (-17078 anos)
Tellarco
Nacionalidade Itália Italiano
Ocupação Jornalista, escritor e cineasta

Mario Soldati (Turim, 17 de novembro de 1906 - Tellaro, 19 de Junho de 1999) foi um jornalista, escritor e cineasta italiano.

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Nascido em Turim, Soldati dirigiu cerca de 30 filmes entre 1931 e 1960. Os mais conhecidos são "Piccolo Mondo Antico" e "La Provinciale". Como escritor, Soldati obteve destaque com o livro "Lettere da Capri", publicado em 1953.

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Livros[editar | editar código-fonte]

  • La chaqueta verde, Barcelona, La fuga, 2014
  • I racconti del maresciallo (1968)
  • El actor (1970, Premio Campiello)
  • Un prato di papaveri (1973)
  • Lo smeraldo (1974)
  • Lo specchio inclinato (1975)
  • La esposa americana (1978)
  • Adiós, querida Amelia (1979)
  • El incendio (1981)
  • La casa del perché (1982)
  • Nuovi racconti del maresciallo, (1985)
  • O arquitecto (1985).

Referências

  • EWALD FILHO, Rubens – Dicionário de Cineastas – 2a.Edição – 1985 – LPM
  • The Internet Movie Database (IMDB)

Ligaçõs externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um cineasta é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.