Mario Theissen

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Mario Theissen
Nascimento 17 de agosto de 1952 (67 anos)
Monschau
Nacionalidade Alemanha Alemão
Ocupação Engenheiro mecânico

Mario Theissen (Monschau, 17 de agosto de 1952) é um engenheiro alemão e ex-diretor da BMW Motorsport e que foi chefe de equipe da BMW Sauber, de 2005 até 2009, quando a BMW vendeu a equipe de volta a Peter Sauber.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Depois de se formar pela Universidade Técnica da Renânia do Norte-Vestfália em Aachen com diploma em engenharia mecânica, Theissen juntou-se à BMW no departamento de cálculo de motores em 1977. Nos anos seguintes assumiu várias responsabilidades na divisão de desenvolvimento de motores da BMW e em 1989 obteve um doutorado em engenharia pela Universidade de Ruhr, em Bochum. Em 1991, ele foi nomeado diretor de conceitos de produto da BMW e, um ano depois, tornou-se diretor de desenvolvimento de motores avançados. Em 1994 foi promovido a diretor da BMW Technik GmbH.

Em 1998, além de seu trabalho como chefe da BMW Technik, ele assumiu a tarefa de instalar o BMW Technology Office em Palo Alto, Califórnia.[1]

Tornou-se diretor da BMW Motorsport ao lado de Gerhard Berger em abril de 1999, supervisionando a equipe de trabalho da BMW na Fórmula 1 e outras atividades de automobilismo, incluindo as entradas da fábrica da BMW no Campeonato Mundial de Carros de Turismo e as 24 Horas de Le Mans.[2]

A BMW entrou na Fórmula 1 com um contrato de parceria com a Williams em 1998. Em 2001, a BMW recebeu o crédito de ter o motor mais potente da categoria. Enquanto alcançava sucessos notáveis, como um forte desafio do campeonato em 2003, a relação entre a equipe e a fabricante de motores começou a se deteriorar. Durante as temporadas de Fórmula 1 de 2004 e 2005, Theissen tornou-se cada vez mais crítico da incapacidade da equipe Williams em criar um pacote capaz de vencer o campeonato do construtor ou até várias vitórias em uma única temporada.[3] No entanto, a Williams culpou a BMW por não produzir um motor suficientemente bom.[4] Esta deterioração pública da relação entre BMW e Williams, e entre Theissen e Patrick Head em particular, foi um fator na decisão da BMW de comprar a Sauber.[5]

Theissen tornou-se chefe de equipe da recém-formada BMW Sauber e, em sua primeira temporada, alcançou o quinto lugar no campeonato de construtores, uma melhoria considerável em comparação com a temporada anterior da Sauber, sendo a mesma posição conquistada pela Williams na temporada de 2005. Em 2007, a equipe da BMW Sauber terminou em segundo no Campeonato Mundial de Construtores depois que a McLaren-Mercedes foi desclassificada após um episódio de espionagem. No Grande Prêmio do Canadá de 2008, Robert Kubica e Nick Heidfeld terminaram em primeiro e segundo, respectivamente, dando à BMW sua primeira vitória como construtor. Após a decisão da BMW de vender a equipe de volta a Peter Sauber e deixar a Fórmula 1, Theissen decidiu deixar o esporte e manter sua posição como diretor da BMW Motorsport.[6]

Theissen se aposentou da BMW em 30 de junho de 2011, sendo substituído por Jens Marquardt.[7]

Referências

  1. «F1 complete: Mario Theissen». F1complete.com. Consultado em 28 de março de 2009. Arquivado do original em 5 de novembro de 2008 
  2. «Profile: BMW Motorsport Director». BMW Sauber F1 Team. Consultado em 26 de setembro de 2006. Arquivado do original em 27 de março de 2012 
  3. «BMW: Williams must improve». BBC Sport. 18 de maio de 2003. Consultado em 26 de setembro de 2006 
  4. «Williams criticises partner BMW». BBC Sport. 8 de junho de 2005. Consultado em 26 de setembro de 2006 
  5. «BMW buys Sauber to form own team». BBC Sport. 22 de junho de 2005. Consultado em 13 de julho de 2006 
  6. «BMW's Mario Theissen leaves Formula 1». BBC Sport. 30 de novembro de 2009. Consultado em 2 de dezembro de 2009 
  7. «Mario Theissen handed over to Jens Marquardt on 1 July 2011». BMW. 24 de novembro de 2010. Consultado em 24 de novembro de 2010. Arquivado do original em 29 de novembro de 2010