Mariusz Piekarski

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Mariusz Piekarski
Mariusz Piekarski
Mariusz Piekarski em 2007
Informações pessoais
Nome completo Mariusz Piekarski
Data de nasc. 22 de março de 1975 (43 anos)
Local de nasc. Białystok, Polônia
Nacionalidade polaco
Informações profissionais
Posição Meia
Clubes de juventude
Jagiellonia Białystok
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
1990-1994
1994-1996
1996
1996-1997
1997-1998
1998
1998-1999
1999-2002
2002-2003
Jagiellonia Białystok
Polonia Gdańsk
Zagłębie Lubin
Atlético Paranaense
Flamengo
Mogi Mirim
SC de Bastia
Legia Warszawa
Anorthosis Famagusta
7 (1)

16 (1)
15 (1)
10 (0)

13 (0)
40 (4)
6 (0)
Seleção nacional
1998-2002 Seleção Polonesa de Futebol 2 (0)

Mariusz Piekarski (Białystok, 22 de março de 1975) é um ex-futebolista polonês, que atuava como meia[1].

Carreira[editar | editar código-fonte]

Piekarski iniciou sua carreira nas categorias de base do Jagiellonia Białystok na década de 1990. Neste período, atuou com destaque na seleção olímpica polonesa, assim como seu colega Krzysztof Nowak e em 1996 os dois meias são comprados pelo empresário uruguaio Juan Figer que os transferem para o Clube Atlético Paranaense[2]. Morando em Curitiba, Piekarski conhece a ex-modelo e ex-Miss Brasil (eleita em 1995), a paranaense Kelley Vieira, em uma entrevista para a Rede Globo local, pois Vieira, nesta época era repórter. Em 1997 os dois casaram-se, porém, o casamento durou poucos anos[3]. Em 2003 Piekarski foi condenado por um tribunal de Cracóvia pelo crime de bigamia[4].

Jogou no rubro negro paranaense até 1997 e neste mesmo ano é transferido para o Flamengo.[5] Sua participação no Fla foi praticamente nula. Foram apenas 13 partidas e nenhum gol marcado. Mas 1 assistência, em partida válida pelo Brasileirão de 1997, contra o Vitória. Piekarski criou uma boa trama, e o gol do Flamengo surgiu de uma boa jogada do estrangeiro pela esquerda. Ele cruzou, Lúcio raspou de cabeça e Sávio concluiu fraco para finalizar a partida que terminaria em 1 a 0 para o Flamengo.

No final do ano, não teve seu contrato renovado, e foi transferido para o Mogi Mirim Esporte Clube. Ainda em 1998 retornou para a Europa, onde jogou na França e Polônia e Chipre, terminando sua carreira no clube em que o revelou. Em sua negociação para o retorno a Europa (para o clube frances Sporting Club de Bastia), foi envolvido em um escândalo de corrupção protagonizado por Eduardo José Farah, então presidente da Federação Paulista de Futebol, na quantia de US$ 1,2 milhões[6].

Seleção Polonesa de Futebol[editar | editar código-fonte]

Piekarski jogou na Seleção Polonesa em duas oportunidades (ambas em jogos amistosos). Sua primeira participação se deu na derrota por 4-0 para Seleção Paraguaia em 1998[7], e sua segunda - e ultima - participação se deu na vitoria de 2-1 diante das Ilhas Faroe.[8][9]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Polónia Legia Warszawa
Chipre Anorthosis Famagusta FC
  • Cypriot Cup (Cypriot First Division) (1): 2003

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. globoesporte.globo.com/ Lembra Dele? Piekarski, o dono da cadela que botou Romário para correr
  2. Morre aos 29 anos o jogador Krzysztof Nowak, ex-Atlético-PR Portal de Notícias Parana-online - acessado em 30 de março de 2011
  3. Kelley Vieira, a ex-miss abandonada Portal de Notícias Terra - acessado em 30 de março de 2011
  4. Piekarski condenado por bigamia Portal de Notícias Parana-online - acessado em 30 de março de 2011
  5. flamengo.com.br/ Polonês é atração na Argentina
  6. Dados - Piekarski Flapédia - Clube de Regatas do Flamengo - acessado em 30 de março de 2011
  7. http://www.11v11.com/matches/paraguay-v-poland-08-february-1998-265122/
  8. http://www.rsssf.com/intldetails/2002e1.html
  9. Kadra.pl