Mariza Corrêa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Mariza Corrêa
Nascimento 1 de dezembro de 1945
Morte 27 de dezembro de 2016 (71 anos)
Campinas, São Paulo
Residência Brasil
Nacionalidade brasileira
Alma mater Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Orientador(es) Ruth Corrêa Leite Cardoso
Instituições Universidade Estadual de Campinas
Campo(s) Antropologia
Tese As ilusões da liberdade - a Escola Nina Rodrigues e a antropologia no Brasil (1982)

Mariza Corrêa ([onde?], 1 de dezembro de 1945 - Campinas, 27 de dezembro de 2016[1]) foi uma antropóloga brasileira, professora do Departamento de Antropologia, do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) por 30 anos. Era professora pesquisadora do Pagu/Núcleo de Estudos de Gênero da mesma universidade, onde coordenava um Projeto Temático da FAPESP sobre gênero e corporalidade[1].

Formada em Jornalismo, pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), em 1969, ingressou no mestrado em Ciências Sociais em 1973 na Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), onde defendeu a dissertação "Os atos e os autos: representações jurídicas de papéis sexuais" em 1975[2].

Em 1982, defendeu a tese de doutorado "As ilusões da liberdade - a Escola Nina Rodrigues e a antropologia no Brasil". Foi presidente da Associação Brasileira de Antropologia, de 1996 e 1998. Integrava o corpo docente da Área de Gênero no Programa de Doutorado em Ciências Sociais da UNICAMP[2].

Principais obras[editar | editar código-fonte]

  • O Espartilho de Minha Avó: Linhagens Femininas na Antropologia - "Horizontes Antropológicos", Porto Alegre, v. 3, n. 7, p. 70-96, 1997.
  • A Natureza Imaginária do Gênero na História da Antropologia - "Cadernos Pagu", Campinas, v. 5, p. 109-130, 1996.
  • Antropólogas e Antropologia - Belo Horizonte: Editora da UFMG, 2003. v. 1. 278 p.
  • As Ilusões da Liberdade: A Escola Nina Rodrigues e a Antropologia no Brasil - Bragança Paulista: Editora da Universidade São Francisco, 2000. 487 p.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b UNICAMP (ed.). «Unicamp perde Edgar De Decca e Mariza Corrêa». UNICAMP. Consultado em 27 de dezembro de 2016. 
  2. a b Plataforma Lattes (ed.). «Currículo Lattes». CNq. Consultado em 28 de dezembro de 2016. 
Ícone de esboço Este artigo sobre um antropólogo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.