Markus Welser

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Markus Welser
(1558-1614)
Nascimento 20 de junho de 1558
Morte 23 de junho de 1614
Augsburgo, atual Alemanha
Cidadania Alemanha
Ocupação político, historiador, editor, banqueiro, astrônomo

Markus Welser (Marcus Welser, 1558-1614), (* Augsburgo, 20 de Junho de 1558 - † Augsburgo, 23 de Junho de 1614), foi humanista, historiador, editor e burgomestre de Augsburgo.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Era filho de Hans Lucas Welser III (1531-1610) e irmão de Anton III (1551-1618), Matthäus (1553-1633)[1] e Paulus Welser (1555-1620).[2] Dos 10 aos 13 anos foi estudar Direito em Pádua, depois em Paris, além de ter passado vários anos em Roma, onde frequentou a Accademia dei Lincei[3] [4] e permaneceu mais de 26 anos em Veneza. Aqui ele terminou os seus estudos e se tornou cônsul da administração alemã do Fondaco dei Tedeschi[5], onde estava em contato com o círculo de humanistas. Markus Welser se casou com Anna May em 1583.

Em 1584 retorna para Augsburgo e atua como administrador da cidade, e junto com seu irmão, torna-se responsável pelo serviço de comércio internacional, porém, uma semana depois, seu irmão morre, com suspeitas de suicídio, em razão de uma possível falência nos negócios. Em 1594 se torna burgomestre da cidade, em 1598 se torna membro do Conselho Privado. Devido à sua intensa atividade literária Welser se tornou uma das figuras mais importantes do humanismo tardio alemão.

Em razão disso, formou-se em torno dele, um rico círculo literário, com a participação de outros eruditos tais como: Isaac Casaubon, Galileo Galilei, Joseph Justus Scaliger, Joachim Camerarius, o Jovem (1534-1598) e Christoph Scheiner. Dentre outras obras, ele escreveu Rerum augustanarum vindelicarum libri octo (1594) sobre a história de sua cidade natal, foi editor e autor de antologias.

Fundou uma tipografia ad insigne pinus com privilégios imperiais onde trabalhou até a sua morte, e publicou noventa títulos, incluindo obras de antiguidade cristã. Welser provavelmente foi o iniciador do Programa urbanístico para restauração de Augsburgo, que o arquiteto alemão Elias Holl (1573-1646) iria concretizar somente no século XVI.

Obras[editar | editar código-fonte]

Como autor[editar | editar código-fonte]

  • Inscriptiones antiquae Augustae Vindelicorum. 1590.
  • Rerum Augustanarum Vindelicarum libri VIII. 1594.
  • Rerum Boicarum libri V. 1602.

Como editor[editar | editar código-fonte]

  • Tabula Peutingeriana. 1598.
  • Conversio et passio St. Afrae. 1591.
  • Imagines sanctorum Augustanorum Vindelicorum. 1601.
  • Uranometria. 1603.
  • Briefe von Christoph Scheiner über die Sonnenflecken. 1612 (Pseudonym: „Apelles latens post tabulam“).

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Matthäus Welser (1553-1633) (* Augsburg, 1553 - † Augsburg, 1633, foi historiador e administrador alemão.
  2. Paulus Welser (1555-1620), irmão de Marcus Welser, foi administrador em Augsburg.
  3. A Academia dos Linces, fundada em 1603 por Federico Cesi (1585-1630), é uma academia de ciências italiana localizada no Palácio Corsini na Via della Lungara, de Roma.
  4. Federico Cesi (1585-1630) (* Roma, 26 de Fevereiro de 1585 - † Acquasparta, 1 de Agosto de 1630), foi cientista, naturalista e fundador da Academia de ciência dos Linces.
  5. Fondaco dei Tedeschi, edifício histórico de Veneza, construído pela primeira vez em 1228, e reconstruído entre 1505 e 1508 depois de um grande incêndio. À maneira do Fondaco dei Turchi, este edifício combinava as funções de palácio, armazém e mercado para onde afloravam comerciantes estrangeiros, principalmente alemães.