Marrucinos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Os marrucinos (em latim: marrucini) eram uma antiga tribo que ocupava uma pequena faixa de território em torno da antiga Teate (moderna Chieti), na costa leste de Abruzos, na Itália, limitada pelos rios Aterno e Foro. Outros centros marrucinos incluem Ceio, Iterprômio (cujas ruínas estão sob a Abadia de São Clemente em Casáuria), Civitas Danzica (Rapino), e do porto de Aterno, compartilhado com o Vestinos.

História[editar | editar código-fonte]

A tribo é mencionado pela primeira vez na história como um membro de uma confederação com a qual os romanos entraram em conflito na Segunda Guerra Samnita, em 325 a.C., e que entrou a Aliança dos romanos como uma unidade separada no final da guerra.

Língua[editar | editar código-fonte]

Algo do idioma dos marrucinos é conhecida por uma inscrição conhecido como o "Bronze de Rapino" (em latim: Rapinensis Tabula), de origem em meados do século III a.C. (agora em um museu russo). É escrito em alfabeto latino, mas em um dialeto que pertence ao grupo Osco do Norte.