Marta Madureira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Marta Madureira
Nome completo Marta Alexandra da Cruz Madureira
Nascimento 2 de fevereiro de 1977
Porto, Portugal
Nacionalidade Portugal Portuguesa
Ocupação ilustradora, professora, designer de comunicação
Prémios Menção Especial do Prémio Nacional de Ilustração em 2010 e 2011

Prémio Autores de 2016
Prémio Branquinho da Fonseca Expresso/Gulbenkian (2016)

Página oficial
www.martamadureira.pt

Marta Madureira (Porto, 1971) é uma ilustradora portuguesa. Além de ilustradora é designer de comunicação, docente, realizadora e editora.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Marta Madureira nasceu, e, vive na cidade do Porto. Licenciou-se em Design de Comunicação, na Escola Superior de Belas Artes do Porto, instituição em que realizou também o Mestrado em Design de Imagem.

Ao longo da sua carreira tem vindo a trabalhar em ilustração, destacando-se na área da ilustração infantil. Publicou, até à data, dezasseis livros infanto-juvenis, com texto de autores como Manuel António Pina, Àlvaro Magallhães, Vergílio Alberto Vieira, João Pedro Mésseder, e Adélia Carvalho. O seu trabalho nesta área desta-se pelo uso de materiais de várias naturezas, tais como acrílicos, colagens, fotografia, resultando numa técnica mista, e também, do recorte de papéis em substituto ao desenho [1]. Ganhou vários prémios nesta área, e também a Menção Especial do Prémio Nacional de Ilustração em 2010 e em 2011.

Em 2003, realizou o filme de animação "As Máquinas de Maria", projeto apoiado pelo ICA (Instituto do Cinema e do Audiovisual), e pela RTP. Posteriormente, esta animação foi dividida em vinte e seis episódios, e, transformada num programa infantil, homónimo[2], exibido no programa Onda Curta, da RTP.

Em 2009, fundou com Adélia Carvalho, a editora Tcharan, vocacionada para o livro infantil, na qual foram publicadas obras como "O país das pessoas de pernas para o ar", texto emblemático de Manuel António Pina, "O elefante em loja de Porcelanas", texto de Adélia Carvalho, em parceria com a Vista Alegre, entre outros.

Marta Madureira lecciona também ilustração no curso de design gráfico, e no mestrado de ilustração e animação, no Instituto Politécnico do Cávado e do Ave.

Obras Publicadas[editar | editar código-fonte]

  • Chá, Café e Etc., Tcharan (2014)
  • O Rei Vai à Caça, Tcharan (2013)
  • Mocho Comi, Tcharan (2012)
  • O Rapaz Sem Orelhas de Burro, Trinta por uma Linha (2011)
  • Tempestade, QuidNovi (2011)
  • O País das Pessoas de Pernas para o Ar, Tcharan (2011)
  • O Rapaz da Bicicleta Azul, Asa (2011)
  • A Crocodila Mandona, Tcharan (2010)
  • As Letras de Números Vestidas, Edições Trampolim (2010)
  • O rapaz da bicicleta de vento e outras andanças, Trinta por uma Linha (2010)
  • Matilde Rosa Araújo – um olhar de menina, Trinta por uma Linha (2010)
  • O livro dos medos, Edições Trampolim (2009)
  • A aldeia encantada, Ambar (2008)
  • A boca no trombone, Bonecos Rebeldes (2008)
  • A máquina de fazer palavras, Porto Editora (2007)
  • O menino Jesus da Cartolinha, Campo das Letras (2006)
  • Há um ladrão debaixo da cama, Campo das Letras (2005)

Prémios[editar | editar código-fonte]

  • Primeiro prémio da "3x3 Magazine of Contemporary Illustration" (2012)
  • Menção Especial do Prémio Nacional de Ilustração (2011)
  • Menção Especial do Prémio Nacional de Ilustração (2010)
  • Prémio Engenheiro António de Almeida – Fundação Engenheiro António de Almeida (2007)
  • Prémio Bienal de Nápoles – Itália (2005)
  • Grande Prémio Corta – Festival Internacional de Curtas-Metragens do Porto (2004)
  • Prémio de Vídeo/Animação Jovens Criadores 2004 – Silves (2004)
  • Prémio Bienal de Atenas – Grécia (2003)
  • Prémio de Ilustração Jovens Criadores 2002 – Coimbra (2001)

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]