Martim Francisco Ribeiro de Andrada (neto)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde maio de 2010). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Martim Francisco Ribeiro de Andrada (São Paulo, 11 de fevereiro de 1853Rio de Janeiro, 20 de abril de 1927) foi um advogado, escritor e político brasileiro.

Pertence à terceira geração dos Andrada e terceiro deste nome. Era filho do segundo Martim Francisco e de Anna Benvinda Bueno de Andrada. Pelo lado paterno era neto do conselheiro Martim Francisco Ribeiro de Andrada.

Formou-se em direito em São Paulo na Faculdade do Largo de São Francisco. Cedo manifestou atração pelo jornalismo, desde estudante escreveu para a "Imprensa Acadêmica" (1871) e para "A Crença" (1873), órgão republicano. Exerceu a advocacia, foi membro do Partido Liberal e deputado provincial duas vezes por São Paulo (1878 - 1879), deputado geral do Império (1881) e presidente da província do Espírito Santo, nomeado por carta imperial de 27 de novembro de 1882, de 9 de dezembro de 1882 a 26 de abril de 1883.

Alinhou-se ao movimento republicano e foi redator do jornal "O Provinciano". No início da república foi senador estadual e secretário da Fazenda de São Paulo e constituinte estadual por São Paulo (1891), deputado federal (1909), afastando-se do país e da política dedicou-se à História e a advocacia.

Federalista, foi preso em razão da acirrada oposição que fez a Floriano Peixoto, em artigo na imprensa chegou a defender a separação de São Paulo do resto do país. Escritor, publicou: Rindo (1919); Contribuindo (1921); Gracejando e no Juri de Araras (1920). Entusiasmou-se pela Revolução de 1924 em São Paulo.

Era casado com Úrsula da Silva Lima, neta do Barão de Itapemirim, que conheceu quando de sua estadia naquela província.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Herculano Marcos Inglês de Sousa
Presidente da província do Espírito Santo
1882 — 1883
Sucedido por
Miguel Bernardo Vieira de Amorim



Ícone de esboço Este artigo sobre um político brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.