Martin O'Malley

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Martin O'Malley
Martin O'Malley
Governador de  Maryland
Período 17 de janeiro de 2007
21 de janeiro de 2015
Antecessor(a) Robert Ehrlich
Sucessor(a) Larry Hogan
Prefeito de BaltimoreFlag of Baltimore, Maryland.svg
Período 7 de dezembro de 1999
17 de Janeiro de 2007
Antecessor(a) Kurt Schmoke
Sucessor(a) Sheila Dixon
Vida
Nascimento 18 de janeiro de 1963 (53 anos)
Washington D.C., Estados Unidos
Dados pessoais
Partido Partido Democrata
Profissão Advogado
Assinatura Assinatura de Martin O'Malley

Martin Joseph O'Malley (Washington D.C., 18 de janeiro de 1963) é um político norte-americano filiado ao Partido Democrata. O'Malley foi governador de Maryland entre 2007 a 2015. Anteriormente foi prefeito de Baltimore. Foi pré-candidato à presidência dos Estados Unidos da América (EUA) pelo Partido Democrata[1] . Em 1 de fevereiro de 2016 suspendeu a campanha depois de maus resultados nos caucus do Iowa.[2]

Biografia[editar | editar código-fonte]

O'Malley nasceu e cresceu em um bairro rico de Washington D.C..

Prefeito de Baltimore[editar | editar código-fonte]

Após vencer a primária democrata, O´Malley elegeu-se prefeito com mais de 90% dos votos, sendo reeleito em 2004 com 88% dos votos.

Governador de Maryland[editar | editar código-fonte]

O´Malley foi eleito governador de Maryland em 7 de novembro de 2006 com 52,69% dos votos, derrotando o então governador Robert Ehrlich. O´Malley deixou o cargo de prefeito de Baltimore em 17 de janeiro de 2007 para assumir o governo estadual.

Desde a sua posse, O´Malley fechou a prisão de segurança máxima "Casa de Correção de Maryland", em Jessup, famosa por violações aos direitos humanos[3] criou uma lei para o aumento dos impostos e cortes para preencher o déficit de 1,7 bilhões de dólares.[4]

O´Malley foi reeleito na eleição de 2010 com 55,8% dos votos.

Pré-candidatura à presidência dos EUA[editar | editar código-fonte]

No primeiro semestre de 2015, Martin apresentava menos de 1% das intenções de voto para disputar a presidência em seu partido, contra 8,8% de Bernie Sanders, e 63,3% de Hillary Clinton.[5] No começo de fevereiro de 2016, O'Malley oficialmente suspendeu sua campanha após um péssimo resultado nas primárias do partido em Iowa.[6]

Referências

  1. «Martin O'Malley». bio.martinomalley.com. Consultado em 2016-01-12. 
  2. Jessica Taylor (February 1, 2016). «Martin O'Malley Ends Presidential Bid». NPR [S.l.: s.n.] Consultado em February 1, 2016. 
  3. «"O'Malley relieved prison is closed"» (em inglês). The Herald-Mail. Consultado em 20 de março sw 2007. 
  4. «As Fill-In, O'Malley Expands Exposure» (em inglês). The Washington Post. Consultado em 16 de dezembro de 2010. 
  5. País, Ediciones El (2015-05-31). «Hillary Clinton domina disputa entre democratas sem rivais de peso». EL PAÍS. https://plus.google.com/+elpais. Consultado em 2016-01-12.  Ligação externa em |publicado= (Ajuda)
  6. "Martin O'Malley suspends bid for the Democratic nomination". Página acessada em 2 de fevereiro de 2016.
Precedido por
Robert Ehrlich
Governador de Maryland
2007 — 2015
Sucedido por
Larry Hogan


Ícone de esboço Este artigo sobre um político é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.