Martin Schulz

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde fevereiro de 2017). Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.
Martin Schulz
Martin Schulz, 2017.
Presidente do Parlamento Europeu União Europeia
Período 17 de janeiro de 2012
a 17 de janeiro de 2017
Antecessor Jerzy Buzek
Sucessor Antonio Tajani
Presidente do Partido Social-Democrata da Alemanha
Período 17 de janeiro de 2012
a 18 de junho de 2014
Antecessor Jerzy Buzek, Sigmar Gabriel
Sucessor Gianni Pittella
Membro do Parlamento Europeu
pela Alemanha Alemanha
Período 19 de julho de 1994
a atualidade
Dados pessoais
Nome completo Martin Schulz
Nascimento 20 de dezembro de 1955 (63 anos)
Hehlrath,  Alemanha
Nacionalidade alemão
Cônjuge Inge Schulz (c. 1992)
Filhos 2
Partido Partido Social-Democrata

Martin Schulz (20 de dezembro de 1955 em Eschweiler, Renânia) é um político alemão, foi Presidente do Parlamento Europeu de 2012 até 2017. Filiado ao Partido Social-Democrata da Alemanha-SPD (filiado à Internacional Socialista). Schulz é deputado do Parlamento Europeu desde 1994, foi desde 2004 o coordenador da bancada socialista e foi eleito Presidente do Parlamento Europeu em 17 de janeiro de 2012. [1] Depois de desistir destas funções em 2016, foi eleito Presidente do SPD, em Março de 2017, e designado candidato a chanceler nas eleições a realizarem-se este ano de 2018.

Educação, profissão, família[editar | editar código-fonte]

Martin Schulz frequentou tanto a escola primária (1963-1966) como a escola secundária (1966-1975) em Würselen e fez em 1975 e 1976 uma formação profissional de livreiro.[2] Nos anos seguintes trabalhou em diferentes editoras e livrarias, até fundar em 1982, em Würselen, a sua própria livraria, que dirigiu até 1984.

Schulz é casado e pai de dois filhos. Para além do alemão, fala inglês, francês, neerlandês e italiano. [3]

Carreira política[editar | editar código-fonte]

Martin Schulz 2009

No ano de 1974 Schulz ingressou no SPD aos 19 anos de idade, começando por militar na organização para jovens deste partido. Em 1984 foi eleito para o Conselho municipal de Würseln, ao qual pertenceu até 1998, sendo Presidente da Câmara Municipal a partir de 1987 - aos 31 anos o mais jovem presidente da câmara do estado de Renânia do Norte-Vestfália.

Eleito para o Parlamento Europeu em 1994, Schulz foi de 2000 a 2004 porta-voz dos social democratas alemães neste parlamento, passando em 2004 a substituir o espanhol Enrique Barón na chefia da bancada socialista europeia. Desde 2009 é a nível nacional encarregado do SPD para os assuntos europeus, subindo para a presidência do Parlamento Europeu em 17 de Janeiro de 2012. A sua intenção declarada é a de lutar para reforçar a posição do Parlamento Europeu face às outras instituições da União Europeia e face a maneira como os processos decisórios europeus têm vindo a decorrer.

Em 14 de maio de 2015 Martin Schulz recebeu a condecoração Karlspreis da cidade de Aachen, fronteiriça com a Bélgica e os Países Baixos. A condecoração (ou prémio) remete pelo seu nome para Carlos Magno, coroado na catedral de Aachen, e é concedida anualmente a pessoas que se empenharam pela causa da Europa. As alocuções foram proferidas por Joachim Gauck, presidente da Alemanha, pelo presidente francês François Hollande e por Abdallah II, rei da Jordânia - na presença de numerosos chefes de Estado e de governo bem como os presidentes da Comissão Europeia e do Conselho Europeu, respectivamente Jean-Claude Juncker e Donald Tusk, bem como de representantes das mais importantes igrejas e comunidades religiosas, dos sindicatos e de outras organizações. Muito para além de constituir um louvor e reconhecimento unânimes para Martin Schulz, esta cerimónia serviu para um enfático apoio dos presentes à Europa, a sua unidade e os seus valores, mas também um apelo para que a União Europeia transforme a sua prática institucional no sentido de uma maior transparência e proximidade ao cidadão europeu.</ref> transmissão, no dia, pela televisão alemã ARD </ref>

Em 17 de janeiro de 2017, foi agraciado com a Grã-Cruz da Ordem da Liberdade, de Portugal, tendo a distinção sido entregue numa cerimónia realizada a 5 de abril de 2018, em Lisboa.[4]

Referências

  1. «Sozialdemokrat Schulz neuer EU-Parlamentspräsident». Focus Online. 19 de janeiro de 2012. Consultado em 19 de outubro de 2017 
  2. «Martin SCHULZ». Europäisches Parlament. Consultado em 19. Januar 2012  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  3. http://www.zeit.de/2014/09/martin-schulz-eu-kommission
  4. «Cidadãos Estrangeiros Agraciados com Ordens Portuguesas». Resultado da busca de "Martin Schulz". Presidência da República Portuguesa. Consultado em 26 de maio de 2018 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Martin Schulz