Marussia F1 Team

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Rússia/Reino Unido Marussia-Ferrari
Marussia F1 Team Logo.png
Manor F1 Team logo.png
Nome completo Marussia F1 Team (2012–2014)
Manor Marussia F1 Team (2015)
Sede Banbury, Oxfordshire, Reino Unido
(2012–2014, 2015)
Dinnington, South Yorkshire, Reino Unido
(2015)
Chefe de equipe John Booth
Diretor técnico Graeme Lowdon
Site oficial www.marussiaf1team.com
Temporada de Fórmula 1 de 2015
Pilotos 28. Reino Unido Will Stevens
53. Estados Unidos Alexander Rossi
98. Espanha Roberto Merhi
Pilotos de teste Reino Unido Jordan King
Chassis MR03
Motor Cosworth, Ferrari
Pneus Pirelli
Combustível Shell-V Power
Histórico na Fórmula 1
Estréia GP da Austrália de 2012
Último GP GP de Abu Dhabi de 2015
Corridas concluídas 74 (73 iniciadas)
Campeã de construtores 0
Campeã de pilotos 0
Vitórias 0
Pole Position 0
Voltas rápidas 0
Pontos 2
Posição no último campeonato
(2015)
10º (0 pontos)

A Marussia F1 Team (renomeada em 2015 para Manor Marussia F1 Team) foi uma equipe anglo-russa de automobilismo que disputou a Fórmula 1 que foi baseada em Banbury, Oxfordshire, no Reino Unido. A equipe foi operado pela Manor Motorsport (anteriormente Marussia Manor Racing),[1] que anteriormente era uma subsidiária da Marussia Motors, uma fabricante de carros esportivos já extinta, que foi sediada em Moscou.[2] A equipe originalmente começou a correr em 2010 sob o nome "Virgin Racing"; no ano seguinte Virgin Marussia adotado como um patrocinador do título se tornar "Marussia Virgin Racing", até ser totalmente rebatizada como "Marussia F1 Team" para disputar a temporada de 2012.

Em 7 de outubro de 2014, a equipe entrou com um aviso na Alta Corte de Londres com a intenção de entrar em administração legal.[3] O administrador nomeado fez um comunicado oficial em 27 de outubro de 2014[4] e a equipe ainda foi incluída na lista de inscritos provisória da Federação Internacional de Automobilismo (FIA) para a temporada de Fórmula 1 de 2015, mas como "Manor F1 Team".[5] Em 7 de novembro de 2014, no entanto, o administrador anunciou que a equipe tinha deixado de operar.[6]

Em 19 de Janeiro de 2015, os administradores da Marussia anunciaram que o leilão de seus carros e bens tinham sido cancelado, de modo a permitir uma possível venda. A equipe saiu da administração judicial em 19 de fevereiro de 2015, e foi restabelecido como "Manor Marussia F1 Team" depois de novos investimentos ser garantidos para salvar a equipe. O ex-diretor Justin King foi alegadamente apoiante principal da equipe. A equipe manteve o seu nome de construtor de Marussia durante toda a temporada de 2015, também adotando a nacionalidade britânica. Em 19 de janeiro de 2016, a equipe anunciou mudança de nome para "Manor Racing".[7] [8]

História[editar | editar código-fonte]

Formação[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Virgin Racing

Em 2009, a Manor Grand Prix conseguiu uma entrada para participar da Fórmula 1 a partir da temporada de 2010, como um tie-up entre a equipe de corrida júnior de sucesso a Manor Motorsport e a Wirth Research. Antes do final daquele ano, esta equipe se tornou conhecida como Virgin Racing, depois de Richard Branson da Virgin Group que tinha comprado os direitos do título de patrocínio. A Marussia era uma das parceiras da equipe para a sua temporada de estreia, onde terminou em décimo segundo e último lugar no campeonato de construtores. Em 11 de novembro de 2010, foi anunciada a compra da maior parte das ações da equipe pela montadora russa Marussia Motors, e a equipe passou a se chamar então "Marussia Virgin Racing" a partir da temporada de 2011.[9] [10] [11] [12] Após um começo decepcionante na temporada de 2011, a equipe demitiu a Wirth Research e entrou em uma parceria com a McLaren Applied Technologies para a partir da temporada de 2012. Com isso veio uma deslocamento da base original em Dinnington, para as antigas instalações da Wirth em Banbury na Grã-Bretanha. Enquanto isso, a equipe voltou a terminar na parte de baixo do campeonato de construtores daquele ano. Em novembro de 2011, pediu autorização para a comissão da Fórmula 1 alterar formalmente o seu nome de construtor para a temporada de 2012 de Virgin para Marussia, para refletir sua nova propriedade.[13] A permissão foi concedida antes de ser formalmente ratificada em uma reunião do Conselho Mundial de Automobilismo da FIA.[14]

Histórico da equipe na F1[editar | editar código-fonte]

Em 2012 Timo Glock que havia competido no ano anterior pela equipe quando ainda se chamava "Marussia Virgin Racing" permaneceu na equipe e ganhou um novo companheiro: o francês Charles Pic, quarto colocado da GP2 em 2011. Neste ano a equipe terminou em 11º lugar no campeonato mundial de construtores.

Para a temporada de 2013, a equipe contrataria o brasileiro Luiz Razia e o inglês Max Chilton, 2º e 4º colocados respectivamente da GP2 Series de 2012. O contrato de Razia, no entanto, foi rompido pela Marussia por problemas com os patrocinadores do piloto brasileiro. Para o lugar de Razia, foi contratado o piloto francês Jules Bianchi.[15]

Para a disputa da temporada de 2014, a Marussia anunciou um acordo com a Ferrari para o fornecimento de motores, KERS e transmissão.[16]

No Grande Prêmio de Mônaco, Jules Bianchi marcou os primeiros pontos da sua carreira na Fórmula 1 e os primeiros da história da equipe Marussia, ao terminar a corrida em 9º lugar. O francês cruzou a linha de chegada em 8º, mas tomou uma punição e perdeu o posto para o compatriota Romain Grosjean, da Lotus.[17]

Em 5 de outubro de 2014 no Grande Prêmio do Japão, em Suzuka, Bianchi sofreu um grave acidente na volta 44, quando sua Marussia bateu em um trator que retirava o carro do piloto alemão Adrian Sutil. Foi levado ao Hospital Universitário de Mie, em Yokkaichi e a prova foi encerrada antes do previsto.[18] Foi constatado que o piloto sofreu uma lesão axonal difusa - quando o cérebro move-se violentamente dentro do crânio, e desde então ficou em estado crítico porém estável.[19] Na prova seguinte, o GP da Rússia, foi homenageado por pilotos e equipes.[20] A Marussia resolveu não substituí-lo. Bianchi morreu no dia 17 de julho de 2015 por causa dos ferimentos causados no acidente.[21]

Fora do GP dos Estados Unidos por causa de problemas financeiros e também do GP do Brasil, a equipe Marussia anunciou oficialmente na sexta, 7 de novembro de 2014, que demitiu cerca de 200 funcionários que ainda trabalhavam para a equipe e encerrou as suas atividades na categoria máxima do automobilismo.[22]

Venda da Equipe[editar | editar código-fonte]

Após o encerramento da temporada de 2014, um grupo de investidores seguiu insistindo em trazer a equipe para o grid em 2015. Em fevereiro a equipe saiu da administração judicial e passou para o controle da Manor Motorsport que a renomeou para "Manor Marussia F1 Team", a equipe mesmo sem nenhuma ligação com os antigos donos da Marussia, manteve o nome para poder receber o dinheiro da premiação da temporada de 2014. O nono lugar de Jules Bianchi no Grande Prêmio de Mônaco garantiu à equipe a nona colocação da disputa do mundial de construtores, o que lhe rendeu 30 milhões de euros para serem usados na temporada de 2015.[23] A equipe confirmou Will Stevens e Roberto Merhi como a dupla de pilotos titulares para a temporada.

O carro usado foi uma versão do MR03 com modificações para o regulamento daquela temporada. Além de novas cores, o MR03B também recebeu suas primeiras atualizações no último Grande Prêmio.[24]

A partir de Cingapura, Alexander Rossi substituído Merhi para cinco dos sete restantes Grandes Prêmios de 2015; Merhi correu na Rússia e no GP seguinte em Abu Dhabi.[25]

Antes do Grande Prêmio do México, a equipe anunciou que os seus chefes de equipe John Booth e Graeme Lowdon haviam renunciados, em vigor no fim de 2015, citando diferenças com o proprietário da equipe Stephen Fitzpatrick.[26]

Após a temporada de 2015, a Manor Marussia F1 Team, mudou oficialmente seu nome para Manor Racing.[7] [8]

Pilotos[editar | editar código-fonte]

Ano Nome Carro Pneus Motor Pilotos Pilotos de testes Classificação
2015 Airbnb Manor Marussia F1 Team
Manor Marussia F1 Team
MR-03B P Ferrari Reino Unido Will Stevens
Espanha Roberto Merhi
Estados Unidos Alexander Rossi[27]
Reino Unido Jordan King NC (10° lugar)
2014 Marussia F1 Team MR-03 P Ferrari França Jules Bianchi
Reino Unido Max Chilton
Estados Unidos Alexander Rossi 9º lugar
2 pontos
2013 Marussia F1 Team MR-02 P Cosworth França Jules Bianchi
Reino Unido Max Chilton
Venezuela Rodolfo González NC (10º lugar)
nenhum ponto
2012 Marussia F1 Team MR-01 P Cosworth Alemanha Timo Glock
França Charles Pic
Espanha María de Villota
Reino Unido Max Chilton
NC (11º lugar)
nenhum ponto

Resultados[editar | editar código-fonte]

Legenda: (Corridas em negrito indicam pole position); (Corridas em itálico indicam volta mais rápida)

Ano Chassis Motor Pneus No. Pilotos 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 Pontos Classificação
2012 MR01 Cosworth CA2012 2.4 V8 P AUS MAL CHN BHR ESP MON CAN EUR GBR ALE HUN BEL ITA SIN JAP COR IND EAU EUA BRA 0 11º
24 Alemanha Timo Glock 14 17 19 19 18 14 Ret NL* 18 22 21 15 17 12 16 18 20 14 19 16
25 França Charles Pic 15 20 20 Ret Ret Ret 20 15 19 20 20 16 16 16 Ret 19 19 Ret 20 12
2013 MR02 Cosworth CA2013 2.4 V8 P AUS MAL CHN BHR ESP MON CAN GBR ALE HUN BEL ITA SIN JAP COR IND EAU EUA BRA 0 10º
22 França Jules Bianchi 15 13 15 19 18 Ret 17 16 Ret 16 18 19 18 16 Ret 18 20 18 17
23 Reino Unido Max Chilton 17 16 17 20 19 14 19 17 19 17 19 20 17 17 19 17 21 21 19
2014 MR03 Ferrari 059/3 1.6 V6 t P AUS MAL BHR CHN ESP MON CAN AUT GBR ALE HUN BEL ITA SIN JAP RUS EUA BRA EAU 2
4 Reino Unido Max Chilton 13 15 13 19 19 14 Ret 17 16 17 16 16 Ret 17 18 Ret
17 França Jules Bianchi NC Ret 16 17 18 9* Ret 15 14 15 15 18* 18 16 20*
2015 MR03B Ferrari 059/3 1.6 V6 t P AUS MAL CHN BHR ESP MON CAN AUT GBR HUN BEL ITA SGP JAP RUS EUA MEX BRA ARE 0 10º
28 Reino Unido Will Stevens DNP DNS 15 16 17 17 17 Ret 13 16 16 15 15 19 14 Ret 16 17 18
98 Espanha Roberto Merhi DNP 15 16 17 18 16 Ret 14 12 15 15 16 13 19
53 Estados Unidos Alexander Rossi 14 18 12 15 18
  • Não largou devido a problemas
  • Punido a cerca de 5 segundos por alinhar errado no grid
  • Foi classificado por ter completado 90% da corrida

Referências

  1. "Terms and Conditions" (em inglês). Manor Grand Prix Racing. 6 de outubro de 2014. Arquivado desde o original em |arquivourl= requere |arquivodata= (Ajuda). Consultado em 20 de janeiro de 2016. 
  2. "Manor Grand Prix Racing Limited" (em inglês). InsideView. Consultado em 20 de janeiro de 2016. 
  3. "Was Marussia’s predicament preordained?" (em inglês). RichlandF1. 5 de novembro de 2014. Arquivado desde o original em |arquivourl= requere |arquivodata= (Ajuda). Consultado em 20 de janeiro de 2016. 
  4. "Administrators confirm no Marussia F1 team in Austin – new buyer in the wings?" (em inglês). Consultado em 20 de janeiro de 2016. 
  5. "Manor Grand Prix Racing Limited" (em inglês). InsideView. Consultado em 20 de janeiro de 2016. 
  6. "Manor Grand Prix Racing Limited" (em inglês). InsideView. Consultado em 20 de janeiro de 2016. 
  7. a b "Manor apresenta novo logo e muda nome para temporada 2016" (em português). Motorsport. Consultado em 20 de janeiro de 2016. 
  8. a b "Manor enfim abandona nome Marussia e promete “revelação de tudo” no dia do início da pré-temporada da F1" (em português). Grande Prêmio. Consultado em 20 de janeiro de 2016. 
  9. "Montadora russa Marussia compra Virgin" (em português). Quatro Rodas. Consultado em 20 de janeiro de 2016. 
  10. "Marussia confirma a compra da Virgin" (em português). Revista Racing. Consultado em 20 de janeiro de 2016. 
  11. "Russian car maker takes stake in Virgin" (em inglês). Autosport. Consultado em 20 de janeiro de 2016. 
  12. "Russian supercar firm Marussia takes over Virgin Racing" (em inglês). BBC Sport. Consultado em 20 de janeiro de 2016. 
  13. "Virgin applies for name change to become Marussia" (em inglês). Autosport. Consultado em 20 de janeiro de 2016. 
  14. "Russian car maker takes stake in Virgin" (em inglês). Consultado em 20 de janeiro de 2016. 
  15. Rafael Lopes e Marcelo Courrege (1 de março de 2013). "Luiz Razia fora da F-1: patrocinador não paga e Marussia convoca Bianchi" (em português). Globoesporte.com. Consultado em 20 de janeiro de 2016. 
  16. "Marussia anuncia acordo com Ferrari por motores em 2014" (em português). Portal Terra. 16 de julho de 2013. Consultado em 20 de janeiro de 2016. 
  17. "Rosberg vence com dobradinha da Mercedes; Marussia pontua" (em português). Portal Terra. 25 de maio de 2014. Consultado em 20 de janeiro de 2016. 
  18. "Inconsciente, Bianchi é encaminhado para hospital após acertar guindaste no fim do GP do Japão" (em português). Warmup. 5 de outubro de 2014. Consultado em 20 de janeiro de 2016. 
  19. "Bianchi apresenta lesão axonal difusa e se mantém em estado crítico, afirma comunicado" (em português). Warmup. 7 de outubro de 2014. Consultado em 20 de janeiro de 2016. 
  20. "Todt nega ter ignorado Alonso em homenagem dos pilotos a Bianchi: “Eu nunca estive tão próximo dele”" (em português). Warmup. 12 de outubro de 2014. Consultado em 20 de janeiro de 2016. 
  21. "Jules Bianchi morre aos 25 anos, nove meses após grave acidente no Japão" (em português). Globoesporte.com. 17 de julho de 2015. Consultado em 30 de janeiro de 2016. 
  22. "Marussia demite funcionários e fecha as portas na Fórmula 1" (em português). CORREIO DO ESTADO. 8 de novembro de 2014. Consultado em 20 de janeiro de 2016. 
  23. "FIA confirma inscrição da Manor Marussia no Mundial de F1" (em português). Consultado em 20 de janeiro de 2016. 
  24. "FIA confirma inscrição da Manor Marussia no Mundial de F1" (em português). Consultado em 20 de janeiro de 2016. 
  25. "Formula 1: Manor sign Alexander Rossi for five races" (em inglês). BBC Sport. 16 de setembro de 2015. Consultado em 20 de janeiro de 2016. 
  26. "Manor Formula 1 team bosses John Booth and Graeme Lowdon resign" (em inglês). Autosport. 30 de outubro de 2015. Consultado em 20 de janeiro de 2016. 
  27. "Espanhol de 23 anos será o segundo piloto da Marussia no GP da Austrália" (em português). Globoesporte.com. 9 de março de 2015. Consultado em 20 de janeiro de 2016. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Marussia F1 Team