Marussia MR03

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Marussia MR03/Manor MR03B
Jules Bianchi Bahreïn 2014.jpg
Will Stevens 2015 Malaysia FP2 2.jpg
Visão Geral
Produção 2014
Fabricante Marussia
Modelo
Carroceria Monoposto de corrida
Ficha técnica
Motor Ferrari F059/3[1] 1.6 L (98 cu in) V6, turbo
Transmissão 8 marchas + 1 reverso semiautomáticos
Cronologia
Último
Último
Marussia MR02
Próximo
Próximo

O MR03 é o modelo de carro de corrida da equipe Marussia utilizado nas temporadas de Fórmula 1 de 2014 e 2015.

Em substituição aos propulsores Cosworth utilizados no modelo anterior, a Marussia firmou um acordo com a Ferrari para o fornecimento de motores, além de outros componentes, como o KERS e a transmissão de 8 marchas.[2]

Resumo[editar | editar código-fonte]

2014[editar | editar código-fonte]

Pilotando o MR03 durante o Grande Prêmio de Mônaco, o piloto francês Jules Bianchi marcou os primeiros pontos da equipe na categoria, ao terminar a corrida na nona colocação.[3]

No dia 5 de outubro de 2014, no GP do Japão, em Suzuka, Bianchi sofreu um grave acidente na volta 44, quando seu Marussia bateu em um trator que retirava o carro do piloto alemão Adrian Sutil. Foi levado ao Hospital Universitário de Mie, em Yokkaichi e a prova foi encerrada antes do previsto.[4] Foi constatado que sofreu lesão axonal difusa - quando o cérebro move-se violentamente no crânio, e desde então encontra-se em estado crítico porém estável.[5] Na prova seguinte, o GP da Rússia, foi homenageado por pilotos e equipes.[6] A Marussia resolveu não substituí-lo.

Fora do GP dos Estados Unidos por causa de problemas financeiros e também do GP do Brasil, a equipe Marussia anunciou oficialmente na sexta, 7 de Novembro de 2014, que demitiu cerca de 200 funcionários que ainda trabalhavam para a equipe e encerrou as suas atividades na categoria máxima do automobilismo.[7]

2015[editar | editar código-fonte]

Em 2015, a equipe viu-se obrigada a utilizar novamente o MR03, mas com modificações para o regulamento da atual temporada. Mesmo tendo levado o carro para o Grande Prêmio da Austrália, os novos pilotos da agora Manor Marussia, Will Stevens e Roberto Merhi não conseguiram sequer tentar se qualificar devido à problemas no software da unidade de potência antiga da Ferrari.

Resultados[editar | editar código-fonte]

2014

Pos Piloto Nu. AUS
Austrália
MAL
Malásia
BHR
Bahrein
CHN
República Popular da China
ESP
Espanha
MON
Mónaco
CAN
Canadá
AUT
Áustria
GBR
Reino Unido
ALE
Alemanha
HUN
Hungria
BEL
Bélgica
ITA
Itália
SIN
Singapura
JAP
Japão
RUS
Rússia
EUA
Estados Unidos
BRA
Brasil
UAE
=Emirados Árabes Unidos
Pts Pts da Equipe Pos da Equipe
17 França Jules Bianchi 17 Ret Ret 16 18 18 9 Ret 15 14 15 16 18 18 16 20† Les Les Les Les 2 2
21 Reino Unido Max Chilton 4 13 15 13 19 19 14 Ret 17 16 17 15 16 Ret 17 18 Ret NP NP NP 0

2015

Pos Piloto Nu. AUS
Austrália
MAL
Malásia
CHN
República Popular da China
BHR
Bahrein
ESP
Espanha
MON
Mónaco
CAN
Canadá
AUT
Áustria
GBR
Reino Unido
HUN
Hungria
BEL
Bélgica
ITA
Itália
SIN
Singapura
JAP
Japão
RUS
Rússia
EUA
Estados Unidos
MEX
México
BRA
Brasil
UAE
=Emirados Árabes Unidos
Pts Pts da Equipe Pos da Equipe
20 Reino Unido Will Stevens 28 NP NL 15 16 17 17 17 Ret 13 16† 16 0 0 10º
19 Espanha Roberto Merhi 98 NP 15 16 17 18 16 18 14 12 15 15 0

Negrito = Pole Position.
Itálico = Volta Mais Rápida
Ret = Não completou a prova.
= Classificado pois completou 90% ou mais da prova.
½ = Foram dados a metade dos pontos. A corrida foi interrompida pelo mau tempo.
Desc = Desclassificado da prova.

Referências

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Marussia MR03




Ícone de esboço Este artigo sobre Fórmula 1 é um esboço relacionado ao projeto sobre Fórmula 1. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.