Mary Jackson

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Mary Winston Jackson
Nascimento 9 de abril de 1921
Hampton, Virgínia
Morte 11 de fevereiro de 2005 (83 anos)
Hampton, Virgínia
Estados Unidos
Nacionalidade norte-americano
Alma mater Hampton University
Instituições NACA, Langley Research Center
Campo(s) Matemática, engenharia aeroespacial

Mary Winston Jackson (Hampton, 9 de abril de 1921Hampton, 11 de fevereiro de 2005) foi uma matemática e engenheira aeroespacial do National Advisory Committee for Aeronautics (NACA), que se tornou a atual NASA.

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Nascida em 9 de abril de 1921, pais Frank Winston e Ella Scott Winston, em Hampton, Virgínia, Mary tinha notas altas na escola e no ensino médio. Obteve o bacharelado em Matemática e em Física pela Universidade Hampton, em 1942.[1][2] Foi líder das bandeirantes por vinte anos[3] e era conhecida na comunidade negra por ter ajudado as crianças a construir uma miniatura de um túnel de vento.[2][4]

Mary foi casada e teve dois filhos. Faleceu em 11 de fevereiro de 2005.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Depois de se graduar na Universidade Hampton, Mary ensinou em Maryland. Ela então foi para o National Advisory Committee for Aeronautics (NACA), em 1951.[2][5][4] Começou sua carreira como matemática no Langley Research Center, ainda em Hampton. Em 1953, ela foi para o Compressibility Research Division.[6] Depois de 5 anos na NASA e de vários cursos de extensão, Mary foi para um programa especial de treinamento e foi promovida a engenheira aeroespacial.[4] Trabalhou com análise de dados em experimentos com túnel de vento e de aeronaves experimentais no Departamento Teórico de Aerodinâmica, na Divisão de Aerodinâmica Subsônica-Transônica, em Langley.[2][3] Seu objetivo era de entender como o ar fluía, incluindo empuxo e arrasto.[2] Muitos anos depois, ela foi designada para trabalhar como engenheira de voo na NASA.[7]

Mary trabalhou para ajudar mulheres e outros grupos minoritários a avançar em suas carreiras, incluindo aconselhamento sobre como estudar para mudar seus títulos de "matemáticas" para "engenheiras", para aumentar suas chances de promoção, como ela mesma fez.[7]. Depois de 34 anos na NASA, Mary alcançou o nível mais alto como engenheira sem ter que se tornar supervisora. Ela decidiu receber menos e mudar de posição para se tornar administradora no campo de Oportunidades Iguais. Depois de trabalhar no quartel-general da NASA, ela voltou a Langley onde trabalhou por mudanças e para destacar mulheres e outros grupos minoritários em suas áreas de atuação. Ela administrou o Federal Women’s Program no escritório do Programa de Oportunidades Iguais e no Programa de Ações Afirmativas.[7] Mary trabalhou na NASA até sua aposentadoria, em 1985.[1][8]

Legado[editar | editar código-fonte]

Mary está sendo interpretada no filme Hidden Figures, que será lançado em 2017, sobre as três cientistas negras da NASA que calcularam as trajetórias de voo do Projeto Mercury e do Apollo 11, nos anos 1960. O filme é baseado no livro de Margot Lee Shetterly que documentou as carreiras e as contribuições de Katherine Johnson, Dorothy Vaughan e Mary Jackson. Mary é interpretada pela cantora e artista visual Janelle Monáe.[9]

Referências

  1. a b «Mary Winston Jackson». Daily Press. 13 February 2015. Consultado em 16 August 2016  Verifique data em: |acessodata=, |data= (ajuda)
  2. a b c d e Warren, Wini (1999). Black Women Scientists in the United States. Bloomington, Indiana, USA: Indiana University Press. 126 páginas. ISBN 9780253336033 
  3. a b «Mary Jackson». Introductions Necessary. 27 April 2016. Consultado em 16 August 2016  Verifique data em: |acessodata=, |data= (ajuda)
  4. a b c Lewis, Shawn D. (August 1977). «The Professional Woman: Her Fields Have Widened». Johnson Publishing Company. Ebony. 32 (10). ISSN 0012-9011  Verifique data em: |data= (ajuda)
  5. «Mary Winston Jackson». Human Computers at NASA. Consultado em 16 August 2016  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  6. Mary W. Jackson (pdf), National Aeronautics and Space Administration, October 1979, consultado em 16 August 2016  Verifique data em: |acessodata=, |data= (ajuda)
  7. a b c Champine, Gloria R. «Mary Jackson» (PDF). NASA. Consultado em 16 August 2016  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  8. «Conheça as cientistas negras por trás de "Estrelas Além do Tempo" | EXAME.com - Negócios, economia, tecnologia e carreira». exame.abril.com.br. Consultado em 15 de janeiro de 2017 
  9. Buckley, Cara (20 May 2016). «Uncovering a Tale of Rocket Science, Race and the '60s». The New York Times. ISSN 0362-4331. Consultado em 16 August 2016  Verifique data em: |acessodata=, |data= (ajuda)