Massimo Pigliucci

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Massimo Pigliucci.

Massimo Pigliucci, (16 de janeiro de 1964, Monrovia, Liberia)[1] é um professor de Filosofia na CUNY-City College,[2] anteriormente foi co-anfitrião do Podcast Rationally Speaking,[3] e ex-editor chefe da revista online Salon Scientia.[4] Ele é um crítico notório das pseudociências,[5] [6] especialmente do criacionismo,[7] e um defensor do laicismo[8] e da Educação Científica.[9]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Pigliucci nasceu em Monrovia, na Libéria, mas foi criado em Roma, Itália. Ele tem doutorado em genética pela Universidade de Ferrara, na Itália, um Ph.D. em biologia pela Universidade de Connecticut, e um Ph.D. em Filosofia da Ciência pela Universidade do Tennessee.[10] Ele é um membro da Associação Americana para o Avanço da Ciência e do Comitê para a Investigação Cética.

Pigliucci foi Professor de Ecologia e Evolução na Stony Brook University. Ele explorou a plasticidade fenotípica, interações genótipo-ambiente, a seleção natural, e as restrições impostas sobre a seleção natural pela composição genética e o desenvolvimento de organismos.[11] Em 1997, enquanto trabalhava na Universidade do Tennessee, Pigliucci recebeu o Prêmio Theodozius Dobzhansky,[12] concedido anualmente pela Sociedade para o Estudo da Evolução, que reconheceu as realizações promissoras de um excepcional jovem biólogo evolucionário. Como filósofo, Pigliucci está interessado na estrutura e fundações da teoria da evolução, a relação entre a ciência e a filosofia, e a relação entre ciência e religião. Ele é um defensor da síntese evolutiva prolongada.[13]

Pigliucci escreve regularmente para a Skeptical Inquirer sobre temas como a negação das alterações climáticas, design inteligente, pseudociência e filosofia.[14] Ele também escreve para Philosophy Now e mantém um blog chamado "Rationally Speaking".[15] Ele tem debatido com "negadores da evolução" (criacionistas da Terra jovem e defensores do Design Inteligente), Incluindo os criacionistas da Terra Jovem Duane Gish e Kent Hovind e os defensores do Design Inteligente William Dembski e Jonathan Wells em muitas ocasiões.[16] [17] [18] [19]

Pensamento crítico e ceticismo[editar | editar código-fonte]

Apesar de Pigliucci ser ateu,[20] ele não acredita que a ciência exige necessariamente o ateísmo por causa de duas distinções: a distinção entre o naturalismo metodológico e o naturalismo filosófico, e a distinção entre juízos de valor e as questões de fato. Ele acredita que muitos cientistas e educadores de ciências deixam de apreciar essas diferenças. Pigliucci criticou escritores do "Novo Ateísmo" por abraçar o que ele considera ser um Cientificismo (embora ele coloque o filósofo Daniel Dennett como exceção desta carga).[21] Em uma discussão respondendo sobre questões do livro Aristotle: How Science and Philosophy Can Lead Us to a More Meaningful Life, Pigliucci disse ao apresentador do podcast Skepticality Derek Colanduno, "Aristóteles foi o primeiro pensador antigo que realmente levou a sério a ideia de que você precisa de ambos os fatos empíricos, você precisa uma abordagem baseada em evidências para o mundo e você precisa ser capaz de refletir sobre o significado desses fatos. Se você quer respostas para questões morais, em seguida, você não pedirá ao neurobiólogo, você não pedirá ao biólogo evolucionário, e sim perguntará o filósofo."[22]

Pigliucci descreve sobre a missão de céticos, referenciando o livro de Carl Sagan O Mundo assombrado pelos Demônios: A Ciência como uma vela no escuro, dizendo "O que os céticos devem fazer é manter esse vela acesa e espalhá-la, tanto quanto possível"[23] Pigliucci atua no conselho do NYC Skeptics e no conselho consultivo da Coalizão Secular da América.

Em 2001, ele debateu com William Lane Craig sobre a existência de Deus.[24]

Massimo Pigliucci criticou o artigo do jornal feito pelo papa Francisco intitulada "Um diálogo aberto com os não-crentes". Pigliucci viu o artigo como um monólogo, em vez de um diálogo e, em uma resposta dirigida pessoalmente a Francisco, escreveu que o Papa ofereceu aos não-crentes

Rationally Speaking[editar | editar código-fonte]

Em agosto de 2000 Massimo começou com uma coluna mensal chamada Rationally Speaking. Em agosto de 2005, a coluna se tornou um blog[26] onde ele escreveu blogs até março de 2014.[27] Desde 1 de fevereiro de 2010, ele foi co-anfitrião do podcast bi-semanal Rationally Speaking juntamente com Julia Galef, a quem ele conheceu na Northeast Conference on Science and Skepticism, realizada em setembro de 2009.[28] O podcast é produzido pela New York City Skeptics. Ele deixou o Podcast em 2015 para seguir outros interesses.[29] Em 2010 Neil deGrasse Tyson explicou a sua justificativa para se gastar grandes quantias de dinheiro do governo em programas espaciais. Ele eventualmente faz a transcrição de seu desempenho como convidado no show em seu livro Space Chronicles, com um capítulo inteiro cobrindo oito páginas.[30] Um outro episódio em que Tyson explicou a sua posição sobre o rótulo de ateísmo, que inclusive recebeu atenção na NPR.[31]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Capa do livro Philosophy of Pseudoscience.

Livros[editar | editar código-fonte]

  • Philosophy of Pseudoscience: Reconsidering the Demarcation Problem (2013) com Maarten Boudry.
  • Evolution - The Extended Synthesis](com Gerd B. Müller, beide Hg., MIT Press 2010)
  • Nonsense on Stilts: How to Tell Science from Bunk. University of Chicago Press 2010. ISBN 0226667863
  • Making Sense of Evolution (com Jonathan Kaplan, Chicago Press, 2006).
  • Phenotypic Integration (Oxford Press, 2003).
  • Denying Evolution: Creationism, Scientism, and the Nature of Science (Sinauer, 2002).
  • Phenotypic Plasticity (Johns Hopkins, 2001).
  • Tales of the Rational (Freethought Press, 2000).
  • Phenotypic Evolution (com Carl Schlichting, Sinauer, 1998).

Artigos[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Massimo Pigliucci — Curriculum Vitae» (PDF). 
  2. «"Cuny - City College — Philosophy Department".». 
  3. "Rationally Speaking Podcast"
  4. "Scientia Salon"
  5. Pigliucci, Massimo; Boudry, Maarten, eds. (2013). Philosophy of Pseudoscience: Reconsidering the Demarcation Problem. University of Chicago Press. ISBN 978-0226051963.
  6. Pigliucci, Massimo (10 October 2013). "The Dangers of Pseudoscience". The New York Times.
  7. Pigliucci, Massimo (2002). Denying evolution: Creationism, scientism, and the nature of science. Sunderland, MA: Sinauer Associates.
  8. Secular Coalition for America Advisory Board Biography
  9. Pigliucci, M. (2005). "Science and fundamentalism". EMBO reports 6 (12): 1106–9. doi:10.1038/sj.embor.7400589.
  10. "Massimo Pigliucci — Short Bio"
  11. "Massimo Pigliucci — Selected Papers"
  12. "Society for the Study of Evolution — Description of Awards"
  13. Wade, Michael J. (2011). "The Neo-Modern Synthesis: The Confluence of New Data and Explanatory Concepts". BioScience 61: 407-408.
  14. "Massimo Pigliucci". Committee for Skeptical Inquiry.
  15. "Rationally Speaking — a blog by Pigliucci about skepticism and humanism"
  16. Pigliucci, Massimo (2002). Denying evolution: creationism, scientism, and the nature of science. Sunderland, Mass.: Sinauer Associates. ISBN 0-87893-659-9.
  17. "Evolution Debate — Pigliucci vs Hovind". Richard Dawkins Foundation for Reason and Science. January 31, 2007. Retrieved 2012-12-16.
  18. "CV of William Dembski". Retrieved 1 January 2014.
  19. "Evolution and Intelligent Design: Pigliucci vs Wells". Uncommon Knowledge. January 14, 2005. Retrieved 2008-07-17.
  20. Pigliucci, Massimo (18 August 2008). "Excommunicated by the Atheists!".
  21. Pigliucci, M. (2013). "New Atheism and the Scientistic Turn in the Atheism Movement" (PDF). Midwest Studies In Philosophy 37 (1): 142–153.
  22. Colanduno, Derek (13 February 2013). "Should You Answer Aristotle?" (Audio).Skepticality Podcast. Skeptic Magazine. Retrieved 14 May 2014.
  23. Richard Saunders (24 September 2010). "The Skeptic Zone #101". http://skepticzone.tv/ (Podcast). Event occurs at 32:50. Retrieved 20 July 2014.
  24. Moreland, J.P. (2013). Debating Christian Theism. USA: Oxford University Press. ISBN 978-0199755431.
  25. Pigliucci, Massimo (20 September 2013). "Dear Pope". Rationally Speaking.
  26. Pigliucci, Massimo (1 August 2005). "Welcome, everyone!".
  27. Pigliucci, Massimo (20 March 2014). "So long, and thanks for all the fish".
  28. Stiefel, Todd; Metskas, Amanda K. (22 May 2013). "Julia Galef". The Humanist Hour. Episode 083. The Humanist. Retrieved 3 March 2015.
  29. Pigliucci, Massimo and Galef, Julia (27 February 2015). "RS128 - 5th Anniversary Live Show". Rationally Speaking (Podcast). New York City Skeptics. Retrieved 20 October 2015.
  30. Culp, Jennifer (2014). Neil DeGrasse Tyson. Great Science Writers Series. The Rosen Publishing Group. p. 74. ISBN 9781477776926.
  31. Lombrozo, Tania (8 December 2014). "What If Atheists Were Defined By Their Actions?". NPR. Retrieved 4 March 2015.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]