Master and Commander: The Far Side of the World

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Master and Commander: The Far Side of the World
Master and Commander: O Lado Longínquo do Mundo (PT)
Mestre dos Mares: O Lado Mais Distante do Mundo (BR)
 Estados Unidos
2003 •  cor •  140 min 
Direção Peter Weir
Roteiro Peter Weir
John Collee
Baseado nos livros de Patrick O'Brian
Elenco Russel Crowe
Paul Bettany
Billy Boyd
James D'Arcy
Género aventura, drama
Lançamento Portugal 28 de Novembro de 2003
Brasil 30 de janeiro de 2004
Idioma inglês
Página no IMDb (em inglês)

Master and Commander: The Far Side of the World (no Brasil Mestre dos Mares: O Lado Mais Distante do Mundo e em Portugal, Master and Commander - O lado longínquo do mundo) é um filme estadunidense de 2003, dirigido por Peter Weir e estrelando Russel Crowe como Jack Aubrey e Paul Bettany como Stephen Maturin. O enredo, ambientado durante as Guerras Napoleônicas, é baseado nos três romances da Série Aubrey-Maturin do autor Patrick O'Brian. O filme, que teve um orçamento de $150 milhões para ser feito, foi uma coprodução da 20th Century Fox, Miramax Films, Universal Pictures e Samuel Goldwyn Films. O lançamento aconteceu em 14 de novembro de 2003. Teve uma receita de $212 milhões.

O filme recebeu aclamação pela crítica. No Oscar 2004, recebeu 10 indicações, incluindo melhor filme e melhor diretor para Weir. Venceu em duas categorias, melhor fotografia e melhor som e perdeu todas as outras para The Lord of the Rings: The Return of the King.

O sucesso do filme e o final em aberto deu margens a uma especulação sobre uma sequência, embora não se sabe se Weir poderá dirigí-lo.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Em 1805, durante as Guerras Napoleónicas, o navio de guerra britânico HMS Surprise, comandado pelo capitão Jack Aubrey (Russel Crowe), recebe ordens para afundar ou capturar o navio francês Acheron. Numa manhã, ao largo do Brasil, os franceses surpreendem e danificam gravemente o Surprise, lançando uma barragem de balas de canhão sobre os britânicos, que apenas escapam após rebocarem o navio com botes para dentro de um banco de nevoeiro. Os imediatos de Aubrey consideram que o Surprise não tem capacidade para fazer frente ao Acheron, e sugerem que Aubrey cesse a perseguição, mas este tenciona cumprir ordens e impedir que o Acheron interfira com a frota baleeira britânica. Para esse efeito, o Surprise é reparado em alto mar em vez de regressar a Inglaterra. Passado pouco tempo, o Acheron surpreende de novo os britânicos, mas Aubrey consegue mantê-los à distância até ser noite e cria uma manobra de diversão com uma jangada equipada com as luzes do navio.

Rumando a sul, o Surprise dobra o Cabo Horn em direcção ao Oceano Índico e às Ilhas Galápagos, destino que Aubrey prevê ser o do Acheron, já que nestas ilhas se encontram vários navios baleeiros britânicos, embarcações que o franceses normalmente capturam ou destroem. O médico do navio, Stephen Maturin, está entusiasmado com a hipótese de poder explorar a incrível fauna e a flora do local. No entanto, quando chegam ao território, encontram os restos de um baleeiro destruído pelo Acheron. Aubrey altera os planos de Maturin, priorizando a perseguição aos franceses. Porém, o Surprise é surpreendido pela falta de vento durante vários dias, ficando imobilizado no meio do oceano. O oficial Hollom, figura pouco popular entre a tripulação, começa a ser visto como portador de mau-olhado. A tensão aumenta quando um marujo não saúda Hollom no convés e é chicoteado por insubordinação. Nessa noite, Hollom suicida-se, saltando do navio com uma bala de canhão. Na manhã seguinte, enquanto a tripulação respeita um minuto de silêncio, o vento reaparece e o Surprise prossegue a sua viagem.

No dia seguinte, o Capitão Howard, oficial dos marines, tenta disparar sobre um albatroz que voa sobre o convés, acabando por acertar em Maturin. O cirurgião assistente informa Aubrey que a bala e o pedaço de tecido que perfurou têm de ser retirados, ou de outra forma infectarão. Recomenda também que a operação seja feita em terra. Apesar de estar perto de capturar o Acheron, Aubrey decide regressar às ilhas. Maturin realiza a operação nele mesmo, utilizando um espelho. Dado que presumivelmente os franceses já estão longe, Aubrey concede a Maturin alguns dias para que este possa explorar as espécies das Galápagos antes da viagem para casa. No entanto, ao perseguir um cormorão, Maturin encontra o Acheron do outro lado da ilha. Forçado a abandonar todas as espécies que recolhera, corre em direcção ao Surprise, que se prepara para mais uma batalha. Imitando um espécime de insecto camuflado que Maturin conseguiu trazer das Galápagos, a estratégia de Aubrey será disfarçar o Surprise de baleeiro civil, de forma a poder disparar sobre o Acheron à queima- roupa, a única forma que os britânicos têem de danificar o navio francês. Aubrey sabe que o capitão do Acheron não tentará afundar o seu navio se presumir que o mesmo possui carga preciosa. O Acheron cai na cilada e os britânicos conseguem danificar o navio e abordá-lo. Segue-se uma violenta luta, onde vários membros da tripulação perdem a vida. No final, os britânicos saem vitoriosos e o Acheron é capturado. Aubrey fala com o médico francês, que lhe mostra o cadáver do capitão e lhe entrega a sua espada em sinal de respeito.

O Acheron e o Surprise são reparados. O navio britânico permanece nas Galápagos e o navio francês terá como destino Valparaíso. À medida que o Acheron se afasta, comandado por Pullings, o imediato de Aubrey, Maturin faz referência ao médico do Acheron, que morrera há vários meses. Percebendo que o capitão do Acheron se disfarçou de médico, Aubrey dá ordens para o Surprise escoltar o Acheron até ao seu destino. Maturin percebe que não vai conseguir recuperar os espécimes que encontrara, mas Aubrey diz-lhe que se os cormorões não voam, não irão a lado nenhum. Ambos tocam Musica notturna delle strade di Madrid de Luigi Boccherini enquanto o Surprise regressa à perseguição.

Elenco[editar | editar código-fonte]

  • Capitão Jack Aubrey .... Russell Crowe
  • Dr. Stephen Maturin .... Paul Bettany
  • Primeiro Imediato Thomas Pullings .... James D'Arcy
  • Segundo Imediato William Mowett .... Edward Woodall
  • Capitão Howard, artilheiro .... Chris Larkin
  • Aspirante William Blakeney .... Max Pirkis
  • Aspirante Boyle .... Jack Randall
  • Aspirante Peter Myles Calamy .... Max Benitz
  • Aspirante Hollom .... Lee Ingleby
  • Aspirante Williamson .... Richard Pates
  • Sr. Allen, Mestre-arrais .... Robert Pugh
  • Sr. Higgins, Ajudante de Cirurgião .... Richard McCabe
  • Sr. Hollar, Boatswain .... Ian Mercer
  • Sr. Lamb, Carpinteiro .... Tony Dolan
  • Killick, Captain's Steward .... David Threlfall
  • Barret Bonden, Coxswain .... Billy Boyd
  • Joseph Nagle, ajudante do Carpiteiro .... Bryan Dick
  • William Warley, Capitão do Mizzentop .... Joseph Morgan
  • Joe Plaice, Able Seaman .... George Innes
  • Michael Doudle, Able Seaman .... William Mannering
  • Davies, Able Seaman .... Patrick Gallagher
  • Nehemiah Slade, Able Seaman .... Alex Palmer
  • Mr. Hogg, Baleeiro .... Mark Lewis Jones
  • Padeen .... John De Santis
  • Black Bill, Steward's Mate .... Ousmane Thiam
  • Capitão do Acheron .... Thierry Segall

Recepção da crítica[editar | editar código-fonte]

Master and Commander: The Far Side of the World teve aclamação por parte da crítica especializada. Em base de 42 avaliações profissionais, alcançou uma pontuação de 81% no Metacritic. Por votos dos usuários do site, atinge uma nota de 5.9, usada para avaliar a recepção do público.[1]

Premiações[editar | editar código-fonte]

76º Academy Awards (Oscar 2004)[editar | editar código-fonte]

Globo de Ouro 2004[editar | editar código-fonte]

  • Indicação para Melhor Filme - Drama
  • Indicação para Melhor Diretor
  • Indicação para Melhor Ator - Drama (Russel Crowe)

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Master and Commander: The Far Side of the World» (em inglês). Metacritic. Consultado em 28 de agosto de 2014 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]