Maternidade de São Paulo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

A Maternidade de São Paulo foi uma importante unidade hospitalar especializada em obstetrícia da cidade de São Paulo. Fundada em 1894 pelo médico Bráulio Gomes (1854-1903),[1], funcionou como instituição beneficente por 109 anos, até ser desativada em 15 de setembro de 2003, penhorada em razão de uma dívida de seis milhões de reais.[2][3][4]

Seu prédio, demolido em agosto de 2014,[5] era um marco arquitetônico situado na rua Frei Caneca a poucos metros da avenida Paulista. Com catorze andares, foram ali realizados centenas de milhares de partos, na década de 1980 chegando a ter dezesseis mil partos por ano, entre estes os de , Ayrton Senna, , Amyr Klink, Paulo Maluf, William Bonner, Susana Vieira, Nelson Motta, Cleiton Heringer Junior, entre outros.[6]

Em anexo, funcionou por muitos anos, o Instituto Superior de Administração Hospitalar, formando diversas turmas, não apenas dirigido aos profissionais da área médica, como também das jurídica, administrativa e outras.

O acervo documental da maternidade, incluindo os 1625 livros de registro dos nascimentos do período de 1901 a 1968, encontra-se sob custódia do Arquivo Público do Estado de São Paulo,[7] mas só pode ser consultado com ordem judicial.[5]


Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre um hospital ou uma instituição de saúde é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.