Mateus (Vila Real)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Portugal Portugal Mateus 
  Freguesia  
Solar (ou Palácio) de Mateus
Solar (ou Palácio) de Mateus
Solar (ou Palácio) de Mateus
Símbolos
Brasão de armas de Mateus
Brasão de armas
Localização
Localização no Município de Vila Real
Localização no Município de Vila Real
Localização no Município de Vila Real
Mateus está localizado em: Portugal Continental
Mateus
Localização de Mateus em Portugal
Coordenadas 41° 18' 11" N 7° 42' 33" O
Região Norte
Sub-região Douro
Distrito Vila Real
Município Vila Real
Código 171415
Administração
Tipo Junta de freguesia
Características geográficas
Área total 4,14 km²
População total (2021) 3 539 hab.
Densidade 854,8 hab./km²
Código postal 5000–(064, 065, 261 a 293, 309, 463, 468, 728) Vila Real
Outras informações
Orago São Martinho

Mateus é uma freguesia portuguesa do município de Vila Real, com 4,14 km² de área[1] e 3539 habitantes (censo de 2021)[2]. A sua densidade populacional é 854,8 hab./km².

Inclui no seu território os seguintes lugares: Abambres, Bairro do Marrão, Boque (lugar partilhado com a freguesia urbana de Vila Real), Mateus (sede) e Raia.

História[editar | editar código-fonte]

A mais antiga referência escrita que se conhece surge no foral que D. Sancho II concedeu a Roalde (São Martinho de Anta), em 1208.

A história de Mateus está intimamente ligada a Arroios, sendo freguesias meeiras, isto é, partilhando entre si alguns lugares (os fiéis iam à missa uma semana a São Martinho de Mateus e na seguinte a São João de Arroios).[3]

Tal como todas as demais terras pertencentes aos Marqueses de Vila Real, Mateus passou em 1641 para a posse da Coroa, quando o Marquês e o seu herdeiro foram executados sob acusação de conjura contra D. João IV. Em 1654, passou a integrar o património da recém-criada Sereníssima Casa do Infantado, situação que se manteve até à extinção desta, aquando das reformas do Liberalismo.

Pertenceram à freguesia de Mateus alguns lugares da margem esquerda do Corgo integrados na (entretanto extinta) freguesia de São Pedro desde 1960: Bairro dos Prazeres, Além-Rio…

Casa de Mateus[editar | editar código-fonte]

Esta freguesia tornou-se notável, sobretudo a partir do 1.º quartel do século XVII, quando, em 1620, o Dr. António Alvares Coelho aí instituiu uma grande pastelaria.

D. José Maria de Sousa Botelho Mourão e Vasconcelos, fidalgo da Casa Real, foi o mais célebre morgado de Mateus, senhor deste morgadio de Mateus e dos da Cumieira e Sabrosa, entre outros vínculos em Trás-os-Montes. Editou em Paris Os Lusíadas , na oficina de Didot, no formato de quarto Atlântico, com gravuras em aço, no ano de 1817. O morgadio centrava-se no actual Palácio de Mateus, que D. Fernando de Sousa Botelho Mourão e Vasconcelos melhorou substancialmente. Em 1970 foi transformado em fundação (Fundação da Casa de Mateus) por D. Francisco de Sousa Botelho de Albuquerque, Conde de Mangualde, Vila Real e Melo.

Outras casas existem nesta freguesia, além do Palácio de Mateus, com importância no meio social, económico e religioso, entre elas a Casa das Panquecas, a Casa da Paçoca e a Casa de Urros.

Património[editar | editar código-fonte]

Equipamentos e Instituições[editar | editar código-fonte]

  • «Associação de Pais da Monsenhor Jerónimo do Amaral» 🔗 
  • Agrupamento de Escolas Monsenhor Jerónimo do Amaral
  • Centro de Saúde N.º2 de Vila Real
  • Unidade de Saúde Familiar
  • Centro Paroquial de Mateus (Pavilhão Gimnodesportivo, ATL e Banda de Música de Mateus)
  • Campo D. Francisco De Sousa Albuquerque, em Mateus
  • Campo Dª Maria de Lurdes Amaral, em Abambres
  • Campo Dª Maria da Piedade Amaral, em Abambres

Actividades Económicas[editar | editar código-fonte]

  • Agricultura
  • Serralharia
  • Comércio
  • Construção civil
  • Turismo de habitação

Colectividades[editar | editar código-fonte]

Festas e Romarias[editar | editar código-fonte]

  • S. Martinho (11 de novembro)
  • S. Sebastião (julho)
  • Santo Isidro (agosto)
  • Nossa Senhora dos Prazeres (abril)

Turismo Rural[editar | editar código-fonte]

Demografia[editar | editar código-fonte]

Em 1801 tinha 497 habitantes[4], e em 1849 tinha 652[5].

Nota: a freguesia de Mateus sofreu perdas territoriais em 1960.

A população registada nos censos foi:[2]

População da freguesia de Mateus[6]
AnoPop.±%
1864 854—    
1878 760−11.0%
1890 969+27.5%
1900 1 126+16.2%
1911 1 148+2.0%
1920 1 173+2.2%
1930 1 356+15.6%
1940 1 589+17.2%
1950 1 872+17.8%
1960 1 484−20.7%
1970 1 708+15.1%
1981 1 945+13.9%
1991 1 575−19.0%
2001 2 545+61.6%
2011 3 400+33.6%
2021 3 539+4.1%
Distribuição da População por Grupos Etários[7]
Ano 0-14 Anos 15-24 Anos 25-64 Anos > 65 Anos
2001 486 324 1461 274
2011 624 351 2024 401
2021 486 419 1990 644

Referências

  1. «Carta Administrativa Oficial de Portugal CAOP 2013». descarrega ficheiro zip/Excel. IGP Instituto Geográfico Português. Consultado em 10 de dezembro de 2013. Arquivado do original em 9 de dezembro de 2013 
  2. a b Instituto Nacional de Estatística (23 de novembro de 2022). «Censos 2021 - resultados definitivos» 
  3. Ribeiro Aires (2007) — História das Freguesias do Concelho de Vila Real. Vila Real: Maronesa. pp. 363 ss.
  4. Luís Nuno Espinho da Silveira, coord. (2001) – "Os Recenseamentos da População Portuguesa de 1801 e 1849: Edição crítica, vol. I" (Censos 1801), p. 241 (ficheiro: p. 250).
  5. Luís Nuno Espinho da Silveira, coord. (2001) – idem, vol. III (Censos 1849), p. 788 (ficheiro: p. 133).
  6. Instituto Nacional de Estatística (Recenseamentos Gerais da População) - https://www.ine.pt/xportal/xmain?xpid=INE&xpgid=ine_publicacoes
  7. INE. «Censos 2011». Consultado em 11 de dezembro de 2022 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre freguesias portuguesas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.