Matrinchã

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Matrinxã.
Município de Matrinchã
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 30 de julho
Fundação 31 de dezembro de 1989
Gentílico matrinchãense
Prefeito(a) Cláudia Valéria (PTN)
Localização
Localização de Matrinchã
Localização de Matrinchã em Goiás
Matrinchã está localizado em: Brasil
Matrinchã
Localização de Matrinchã no Brasil
15° 26' 38" S 50° 44' 45" O15° 26' 38" S 50° 44' 45" O
Unidade federativa  Goiás
Mesorregião Noroeste Goiano IBGE/2008 [1]
Microrregião Rio Vermelho IBGE/2008 [1]
Distância até a capital 244 km
Características geográficas
Área 1 150,891 km² [2]
População 4 414 hab. Censo IBGE/2010[3]
Densidade 3,84 hab./km²
Altitude 350 m
Clima Tropical úmido "
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,71 elevado PNUD/2000 [4]
PIB R$ 42 641,463 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 9 619,10 IBGE/2008[5]
Página oficial

Matrinchã é um município brasileiro do estado de Goiás.

História[editar | editar código-fonte]

Matrinchã, inicialmente chamada de Santa Luzia de Matrinchã; no início da década de 70, Jofre Freire de Andrade dono da fazenda Matrinchã, junto com seu filho José dos Reis freire de Andrade que era dono da fazenda morrinhos, Abelirio claro feitosa e o padre Costa, ansiavam pela criação de um povoado organizado: Para a criação do povoado os senhores Jofre e Abelírio autorizaram a sua instalação na fronteira de suas fazendas. Um cruzeiro foi erguido em 1971, no local onde mais tarde seria edificada a Igreja Católica. O povoado era então conhecido como Santa Luzia de Matrinchã, nome em reverência a santa devotada pelos moradores, ao córrego que passa pelo local e a fazenda matrinchã, assim Iniciol o município de Matrinchã No estado de Goiás.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Sua população estimada em 2004 era de 4.854 habitantes. É uma cidade banhada pelo Rio Vermelho, que possui belas praias fluviais, onde se pratica acampamentos. Sua fauna e flora estão bem preservadas.

Economia[editar | editar código-fonte]

A agricultura e a pecuária sustentam a economia do lugar. A partir de 2010 confecções vêm se estabelecendo na cidade, gerando empregos e aquecendo a economia.

Turismo[editar | editar código-fonte]

Entre suas festas destacam-se o Festinchã (Festival de Música e Interpretações de Matrichã), um festival que atrai artistas de todo o estado e de estados vizinhos. Uma lenda viva desse festival é o baiano José Nilton, conhecido como Pé de Anjo.

Todo ano também acontece a Festa do Peão, onde peões de toda parte do estado chegam para tentar ganhar as honras e o prêmio da competição de montaria.

Outra festa importante do município é a festa da igreja Católica, tendo como principal atração o leilão de prendas. A renda da festa é revertida em prol da igreja e de obras sociais.

E também a festas de quadrilha, que acontecem todos os anos, alegrando a população e aos visitantes.

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  3. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Goiás é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.