Maurício Peixoto

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Maurício Peixoto
Nascimento 15 de abril de 1921 (98 anos)
Fortaleza
Cidadania Brasil
Cônjuge Marília Chaves Peixoto
Ocupação matemático
Empregador Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada

Maurício Matos Peixoto (Fortaleza, 15 de abril de 1921) é um engenheiro brasileiro.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Fez carreira como matemático, e foi um dos pioneiros mundiais nos estudos da estabilidade estrutural. É autor do teorema de Peixoto.[1][2]

Maurício Peixoto foi um dos fundadores do Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada (IMPA), ao lado de Lélio Gama e Leopoldo Nachbin. Casou-se com a também matemática Marília Chaves Peixoto.[3]

Em 1987, Peixoto foi premiado pela Academia de Ciências do Terceiro Mundo, "por seus estudos fundamentais e pioneiros da estabilidade estrutural em sistemas dinâmicos, em particular, por provar que fluxos superficiais são genericamente estáveis".

Foi palestrante convidado do Congresso Internacional de Matemáticos (ICM) em Vancouver (1974), o segundo brasileiro a palestrar no ICM depois de Leopoldo Nachbin.[4]

Referências

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) matemático(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Precedido por
Aristides Azevedo Pacheco Leão
Presidente da
Academia Brasileira de Ciências

19811991
Sucedido por
Oscar Sala