Mauricio Pochettino

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Mauricio Pochettino
Mauricio Pochettino
Pochettino em 2016 pelo Tottenham.
Informações pessoais
Nome completo Mauricio Roberto Pochettino Trossero
Data de nasc. 2 de março de 1972 (51 anos)
Local de nasc. Murphy, Argentina
Nacionalidade argentino
Altura 1,82 m
destro
Informações profissionais
Clube atual Chelsea
Posição Ex-zagueiro
Função Treinador
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos)
1988–1994
1994–2001
2001–2003
2003–2004
2004
2004–2006
Newell's Old Boys
Espanyol
Paris Saint-Germain
Bordeaux
Espanyol (emp.)
Espanyol
0197 00(13)
0235 00(11)
0100 000(7)
0016 000(1)
0021 000(1)
0043 000(2)
Seleção nacional
1999–2002 Argentina 0020 000(2)
Times/clubes que treinou
2009–2012
2013–2014
2014–2019
2021–2022
2023–
Espanyol
Southampton
Tottenham
Paris Saint-Germain
Chelsea

Mauricio Roberto Pochettino Trossero (Murphy, 2 de março de 1972) é um treinador e ex-futebolista argentino que atuava como zagueiro. Atualmente comanda o Chelsea.[1]

Como jogador, foi um grande zagueiro. Iniciou a sua carreira no Newell's Old Boys e depois foi para a Espanha, onde passaria dez anos (somando as duas passagens) no Espanyol. Pela equipe catalã, disputou 299 jogos, marcou 14 golos, conquistou dois troféus da Copa do Rei e tornou-se ídolo. Ele também jogou na França por dois clubes: Paris Saint-Germain e Bordeaux.

Carreira como jogador[editar | editar código-fonte]

Newell's Old Boys[editar | editar código-fonte]

Pochettino nasceu em Murphy, Santa Fé, e possui descendência italiana. Filho de um trabalhador rural, apaixonou-se pelo futebol ao assistir com seu pai, Héctor, a Copa do Mundo FIFA de 1978. Aos 14 anos, depois de ser procurado por Marcelo Bielsa em 1987, ele foi para o Newell's Old Boys e fez sua estreia no Campeonato Argentino em 1988.

Durante cinco anos no Newell's, Pochettino ganhou o Campeonato Argentino de 1990–91 e o Clausura de 1992. Nesse período, Bielsa acabou se tornando o técnico do Newell's, e seus métodos e sua filosofia de treinamento teriam um impacto significativo no jovem Pocchetino. A equipe chegou à final da Libertadores de 1992, onde, na semifinal, Pocchetino havia marcado um importante gol contra o América de Cali.

Espanyol[editar | editar código-fonte]

Aos 22 anos, Pochettino transferiu-se para o Espanyol para a temporada 1994–95, como parte da entrada de jogadores que acompanham os catalães no seu retorno a La Liga. Ele logo se firmou como titular durante seus seis anos e meio no clube, ajudando a conquista da Copa do Rei em 2000. Ficou conhecido como um zagueiro firme e durão, de poucas palavras.

PSG, Bordeaux e retorno ao Espanyol[editar | editar código-fonte]

No final de janeiro de 2001, Pochettino assinou pelo Paris Saint-Germain. Foi também titular durante a sua passagem e depois transferiu-se para o Bordeaux, da Ligue 1, para a temporada de 2003–04. No entanto, ele retornou ao Espanyol, inicialmente emprestado antes de se transferir em definitivo. Jogou por mais duas temporadas e meia antes de encerrar sua carreira aos 34 anos de idade.

Seleção Nacional[editar | editar código-fonte]

Pochettino integrou a Seleção Argentina na Copa América de 1999[2], jogou a Copa do Mundo FIFA de 2002 e ficou conhecido pelo pênalti cometido em Michael Owen, que resultaria no gol de David Beckham.[3] A Inglaterra venceu o jogo por 1 a 0 e a Argentina viria a ser eliminada na fase de grupos.[4]

Carreira como treinador[editar | editar código-fonte]

Espanyol[editar | editar código-fonte]

Iniciou sua carreira como técnico no Espanyol, obtendo destaque no futebol espanhol e comandando os Alviazuis por quatro temporadas e meia.

Southampton[editar | editar código-fonte]

No futebol inglês, foi anunciado como novo treinador do Southampton no dia 18 de janeiro de 2013. Permaneceu no durante duas temporadas.

Tottenham[editar | editar código-fonte]

Em 27 de maio de 2014, assumiu o comando do Tottenham.[5][6] Encontrou o time desacreditado após a saída do craque Gareth Bale, mas elevou o patamar da equipe na Premier League a ponto de competir acirradamente com os gigantes Arsenal, Chelsea, Liverpool, Manchester City e Manchester United.[7] Comandou o clube por seis temporadas e foi demitido no dia 19 de novembro de 2019.[8]

Na temporada 2018–19, levou o time até a final da Liga dos Campeões e enfrentou o Liverpool, na qual sua equipe perdeu por 2 a 0.[9] Em 19 de novembro de 2019, após mais de cinco anos no comando do Tottenham, Pochettino foi demitido.[8]

Paris Saint-Germain[editar | editar código-fonte]

Em 2 de janeiro de 2021, Pochettino foi anunciado como novo treinador do Paris Saint-Germain.

Na primeira temporada de Pochettino no PSG, foi criticado por perder o título do campeonato francês para o Lille e pelo seu estilo de jogo, mas conseguiu levar o clube de Paris para as semifinais da Liga dos campeões, sendo eliminado pelo Manchester City.

Na sua segunda e última temporada no clube francês, foi novamente criticado pela imprensa e pela torcida pelo seu estilo de jogo, pelas suas substituições e por ser eliminado nas oitavas de final da Liga dos Campeões, sofrendo uma virada histórica do Real Madrid com 3 gols de Karim Benzema. Foi campeão do campeonato francês no final da temporada, mas não permaneceu no clube e foi demitido.

Chelsea[editar | editar código-fonte]

Foi anunciado pelo Chelsea no dia 29 de maio de 2023, com contrato de dois anos, com opção de mais um ano.[10]

Estatísticas como treinador[editar | editar código-fonte]

Atualizadas até 6 de novembro de 2023.

Clube Jogos Vitórias Empates Derrotas Aproveitamento
Espanyol 161 53 38 70 40.79%
Southampton 60 23 18 19 48.33%
Tottenham 293 160 60 73 61.43%
Paris Saint-Germain 84 56 13 15 71.83%
Chelsea 14 7 3 4 57.14%
Total 611 297 132 181 55.81%

Títulos[editar | editar código-fonte]

Como jogador[editar | editar código-fonte]

Newell's Old Boys
Espanyol
Paris Saint-Germain

Como treinador[editar | editar código-fonte]

Paris Saint-Germain

Referências

  1. «Mauricio Pochettino to become Chelsea head coach» (em inglês). Site oficial do Chelsea. 29 de maio de 2023. Consultado em 29 de maio de 2023 
  2. «Elenco ARG'99». Consultado em 20 de janeiro de 2017 [ligação inativa]
  3. «Ingleses devolvem derrota de 98». UOL. 7 de junho de 2002. Consultado em 5 de outubro de 2021 
  4. Leonardo Parrela (2 de maio de 2020). «Inglaterra x Argentina em 2002: Antes vilão, David Beckham lava a alma e vira herói». Premier League Brasil. Consultado em 5 de outubro de 2021 
  5. «Tottenham anuncia argentino Mauricio Pochettino como seu treinador». Hoje em Dia. 27 de maio de 2014. Consultado em 5 de outubro de 2021 
  6. «Mauricio Pochettino appointed new Head Coach» (em inglês). Site oficial do Tottenham. 27 de maio de 2014. Consultado em 5 de outubro de 2021 
  7. Yves Vieira (20 de novembro de 2019). «Pochettino mudou o patamar do Tottenham dentro e fora da Inglaterra». Premier League Brasil. Consultado em 5 de outubro de 2021 
  8. a b «Tottenham anuncia demissão do técnico Maurício Pochettino: "Resultados decepcionantes"». GloboEsporte.com. 19 de novembro de 2019. Consultado em 5 de outubro de 2021 
  9. «Liverpool vence Tottenham com pênalti polêmico e conquista a Liga dos Campeões». Gazeta Esportiva. 1 de junho de 2019. Consultado em 5 de outubro de 2021 
  10. «Mauricio Pochettino to become Chelsea head coach» (em inglês). Site oficial do Chelsea. 29 de maio de 2023. Consultado em 29 de maio de 2023 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]