Mauro Duarte

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Mauro Duarte de Oliveira, conhecido apenas como Mauro Duarte (Matias Barbosa, 2 de junho de 1930 - Rio de Janeiro, 26 de agosto de 1989) foi um cantor e compositor de samba brasileiro.[1] Além de compositor, ganhou a vida como ourives e bancário.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Aos três anos, se mudou com a família de Minas Gerais para o Rio de Janeiro.[1] Começou a compor por volta dos dez anos. Foi pianista autodidata na infância. Aos 15 anos, passou a ter contato com o samba através do carnaval de rua do bairro de Botafogo, onde morava, nos blocos do Jerico, Funil de Botafogo e Gaviões e frequentando as escolas de samba São Clemente e Estrela de Botafogo.

Acabaria fazendo do tamborim seu instrumento predileto. Fez parte de dois conjuntos musicais na década de 1960 - o primeiro deles foi Os Autênticos (com Walter Alfaiate, Noca da Portela, Adélcio de Carvalho, Eli Campos e Vinícius do Surdo) de depois Os Cinco Crioulos (com Nelson Sargento, Elton Medeiros, Anescarzinho do Salgueiro e Jair do Cavaquinho).

Seu primeiro sucesso comercial como compositor veio em 1974 com "Menino Deus" (em parceria com Paulo Cesar Pinheiro) na voz de Clara Nunes.[2] Outras composições marcantes foram "Canto das Três Raças" (1976) e "Portela na Avenida" (1981) - ambas com Paulo Cesar Pinheiro e também gravadas por Clara Nunes -; "Lama", "A Paixão e a Jura", "Reserva de Domínio",[2] "Aventura",[carece de fontes?] "Timidez",[carece de fontes?] "Lamentação"[2] e "Sorri de Mim"[carece de fontes?] (com Walter Alfaiate); "Cuidado, Teu Orgulho Ainda Te Mata" (com Paulinho da Viola e Walter Alfaiate); "A Alegria Continua" (com Noca da Portela); "Maioria sem nenhum" (com Elton Medeiros);[2] "Jogo de Angola"[carece de fontes?] e sambas-enredo em homenagem a escolas de samba do Rio de Janeiro, como "Beija Flor", "Academia do Salgueiro", "Imperatriz", "Mocidade Independente" e "Mangueira, Estação Primeira".

Veja também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c «Mauro Duarte: biografia». Dicionário Cravo Albin da Música Popular Brasileira. Consultado em 6 de setembro de 2020 
  2. a b c d «Dados artísticos». Dicionário Cravo Albin da Música Popular Brasileira. Consultado em 6 de setembro de 2020 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre música é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.