Mauro Morelli

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Mauro Morelli
Bispo da Igreja Católica
1º Bispo da Diocese de Duque de Caxias
O presidente do Conselho de Segurança Alimentar de Minas Gerais, Dom Mauro Morelli (esquerda), e o ministro do Desenvolvimento Social, Patrus Ananias, durante o Seminário Nacional sobre Fundos Rotativos Solidários

Título

Bispo Emérito de Duque de Caxias
Hierarquia
Papa Francisco
Arcebispo metropolita Orani João Tempesta, OCist
Atividade Eclesiástica
Diocese Diocese de Duque de Caxias
Nomeação 25 de abril de 1981
Sucessor Dom José Francisco Rezende Dias
Mandato 1981 - 2005
Ordenação e nomeação
Ordenação presbiteral 28 de abril de 1965
Nomeação episcopal 12 de dezembro de 1974
Ordenação episcopal 25 de janeiro de 1975
por Dom Frei Paulo Evaristo Cardeal Arns, OFM
Lema episcopal VEM, SENHOR JESUS
Dados pessoais
Nascimento Avanhandava,  São Paulo
17 de setembro de 1935 (82 anos)
Nacionalidade brasileiro
Funções exercidas Bispo Auxiliar de São Paulo (1974-1981)
dados em catholic-hierarchy.org
Bispos
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

Dom Mauro Morelli (Avanhandava, 17 de setembro de 1935) é um bispo católico brasileiro. Foi bispo auxiliar da arquidiocese de São Paulo e é bispo emérito da diocese de Duque de Caxias.

Presbiterato[editar | editar código-fonte]

Filho de Eduardo Morelli e Rosa Gomes, foi criado em Penápolis, estado de São Paulo. Seus estudos ginasial e clássico foram efetuados no Seminário Seráfico São Fidélis, em Piracicaba. Os estudos de filosofia foram concluídos no Seminário Maior de Nossa Senhora da Conceição em Viamão, Rio Grande do Sul, e a Teologia foi cursada no Saint Mary´s Seminary and University, em Baltimore, Estados Unidos.

Foi ordenado diácono em 3 de junho de 1964 e presbítero em 28 de abril de 1965.

Episcopado[editar | editar código-fonte]

Em 12 de dezembro de 1974, foi nomeado bispo auxiliar de São Paulo pelo papa Paulo VI, recebendo a sagração episcopal de Dom Paulo Evaristo Arns em 25 de janeiro de 1975. Em 25 de maio de 1981, foi nomeado pelo papa João Paulo II o primeiro bispo da então criada Diocese de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, onde permaneceu até 12 de junho de 2005.

Sua atuação à frente do episcopado lutou por uma igreja aberta aos problemas do mundo e na luta pela dignidade humana. Nos anos 1986 a 1990, juntamente com o Pastor Presbiteriano Jaime Wright e Dom Waldyr Calheiros integrou a junta jurídica do Serviço Paz e Justiça na América Latina, SERPAJ-AL, organização internacional de Defesa dos Direitos Humanos, e organismo consultivo da ONU que é presidida por Adolfo Pérez Esquivel, Prêmio Nobel da Paz de 1980.

Destacou-se pelo combate à miséria e à fome e pela luta pela ética e cidadania. Foi um dos fundadores do Movimento pela Ética na Política. Junto com Herbert José de Sousa, fortaleceu a Ação da Cidadania contra a Fome, a Miséria e pela Vida. Esteve à frente da criação do conceito de segurança alimentar enquanto combate à fome. Em São João de Meriti, é o articulador do programa Mutirão de Combate à Desnutrição Materno-Infantil. Foi membro do Comitê Permanente de Nutrição da ONU. Foi presidente do Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional-CONSEA durante o governo Itamar Franco, de 1993 a 1994, além de presidente do CONSEA-MG e CONSEA-SP.

Em 2004 fundou o Instituto HARPIA HARPYIA – Agência de Defesa e Promoção do Direito à Alimentação e Nutrição, com sede em Indaiatuba, São Paulo.

Em 2005 o Papa aceitou sua renúncia ao cargo de bispo diocesano.

Bispo emérito[editar | editar código-fonte]

Atualmente reside na cidade de São Roque de Minas, na Serra da Canastra e é bispo emérito residente da Diocese de Luz. Quer construir na região um centro inter-religioso de discussão sobre o meio ambiente e uma área dedicada à agricultura familiar. Também planeja uma viagem a Brasília, para defender no Congresso Nacional o aperfeiçoamento do Programa Nacional de Alimentação Escolar. Pretende celebrar os 80 anos na nascente do Rio São Francisco, na Serra da Canastra, pela simbologia de um dos mais vigorosos rios do continente.[1]

Referências

  1. «Bispo Emérito Residente». Diocese de Luz. Consultado em 19 de junho de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
-
Brasão episcopal.
Bispo de Duque de Caxias

1981 - 2005
Sucedido por
José Francisco Rezende Dias


Ícone de esboço Este artigo sobre Episcopado (bispos, arcebispos, cardeais) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.