Mauro Ovelha

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Mauro Ovelha
Informações pessoais
Nome completo Mauro Grasel
Data de nasc. 3 de agosto de 1967 (55 anos)
Local de nasc. Santo Ângelo, Rio Grande do Sul, Brasil
Nacionalidade Brasileiro
Destro
Apelido Ovelha
Informações profissionais
Clube atual Metropolitano
Posição Treinador e (ex-zagueiro)
Clubes de juventude
Internacional
Ypiranga de Erechim
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos (golos)
1987–1988
1988
1989
1990–1995
1995
1996
1997
1997
1998
1999–2000
2001–2002
Blumenau
Criciúma
Araranguá
Concórdia
Juventus de Jaraguá
Tubarão FC
Figueirense
Brasil de Farroupilha
Marcílio Dias
Joaçaba
Atlético de Ibirama
Times/clubes que treinou
2000
2004–2005
2006
2007
2007–2008
2009–2010
2010
2010
2010–2011
2012
2012
2013
2013
2014
2015
2015–2016
2016
2017
2017
2017–2018
2018–2020
2022
2022–
Joaçaba
Atlético de Ibirama
Metropolitano
Atlético de Ibirama
Marcílio Dias
Chapecoense
Joinville
Metropolitano
Chapecoense
Avaí
Caxias
Atlético de Ibirama
CRAC
São Luiz
CRAC
Brusque
Marcílio Dias
Brusque
Metropolitano
Concórdia
Camboriú
Camboriú (supervisor)
Metropolitano (gerente de futebol)

Mauro Grasel, mais conhecido como Mauro Ovelha (Santo Ângelo, 3 de agosto de 1967), é um treinador e ex-futebolista brasileiro que atuava como zagueiro. Atualmente é gerente de futebol do Metropolitano.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Como jogador[editar | editar código-fonte]

Como futebolista, atuava como zagueiro e foi revelado nas categorias de base do Internacional. Depois, atuou em vários outros clubes da região sul do Brasil.[1]

Como treinador[editar | editar código-fonte]

Começou sua carreira como técnico em 2000, sendo ao mesmo tempo zagueiro e capitão do time, no Joaçaba, de Santa Catarina, clube onde conquistou o vice-campeonato da segunda divisão do estadual daquele ano.[2] Como treinador, foi campeão do Campeonato Catarinense, em 2011, com a Chapecoense e outras quatro vezes vice-campeão da mesma competição, duas pelo Atlético de Ibirama, uma com a Chapecoense e outra pelo Joinville.

Em 2010, ele assumiu o Joinville no decorrer do Campeonato Catarinense e sagrou-se vice-campeão estadual, sendo demitido ao término do campeonato.[3]

Em 21 de maio de 2010, foi anunciado como novo treinador do Metropolitano.[4] Em 7 de outubro de 2010, a diretoria anunciou a demissão do treinador após ser eliminado na segunda fase do Campeonato Brasileiro da Série D. Seu último jogo no cargo foi a derrota para o Operário-PR, em Blumenau, pelo placar de 2 a 3, com isso ele contabilizou no clube blumenauese o total de 12 jogos, sendo três vitórias, quatro empates e cinco derrotas.[5]

Treinou a Chapecoense entre outubro de 2010 e novembro de 2011, na sua segunda passagem pelo clube. Conquistou o tetra Campeonato Catarinense no ano de 2011, quebrando o tabu de ter sido por quatro vezes vice-campeão.[6][7]

Após esta campanha, deixou o clube do oeste catarinense para treinar o Avaí.[8] Sua estreia foi logo contra o seu ex-clube, a Chapecoense na Arena Condá, em Chapecó, no dia 22 de janeiro de 2012.[9] O resultado não foi bom, já que o Avaí saiu derrotado por 1 a 0, apesar de muitas oportunidades de gol perdidas. Sua primeira vitória aconteceu no dia 25 de janeiro de 2012, no jogo em que o Avaí venceu o Criciúma por 3 a 2 na Ressacada pela segunda rodada do Campeonato Catarinense.[10]

No dia 24 de março de 2012, o Avaí é derrotado pelo Camboriú por 1 a 0 fora de casa e, com uma situação crítica no campeonato, Ovelha é dispensado pela diretoria do clube.[11][12]

Após a fraca campanha pelo Avaí, Ovelha é anunciado como o novo reforço do Caxias para as finais do Campeonato Gaúcho e para a Série C do campeonato nacional.[13] Após campanha irregular e três derrotas consecutivas, Ovelha é demitido do comando técnico da equipe grená.

Para 2015 retornou como treinador do CRAC. Em 13 de Fevereiro de 2015, Mauro Ovelha foi desligado do CRAC depois de três derrotas seguidas.[14]

Em 23 de junho de 2015, Mauro foi contratado para comandar a equipe do Brusque na série B do Campeonato Catarinense de 2015. Mauro deixou o comando do clube em 2016.

No dia 02 de agosto de 2016, Mauro Ovelha acerta com o Marcílio Dias para comandar a equipe na segunda divisão do campeonato estadual.[15] Mauro foi demitido do Marcílio Dias em 14 de outubro de 2016.

Em 04 de novembro de 2016, Ovelha acertou seu retorno ao Brusque. No começo do mês de fevereiro ele acabou sendo demitido do comando do clube catarinense, tendo comandado apenas 3 partidas.[16]

Em 2017, após uma passagem pelo Brusque e Metropolitano, Mauro Ovelha assumiu o Concórdia no meio do Campeonato Catarinense da série B, levando o time ao título do campeonato e ao acesso para a elite catarinense do ano seguinte.

Foi chamado para treinar a equipe do Camboriú nos anos de 2018,2019 e 2020.[17][18]

Como supervisor de futebol[editar | editar código-fonte]

No ano de 2022, Mauro Ovelha assumiu como supervisor de futebol do Camboriú.[19][20] Após o inédito vice-campeonato catarinense, se desliga do Camboriú e assina com o Metropolitano para ser gerente de futebol do clube, visando o campeonato catarinense da segunda divisão de 2022.

Títulos[editar | editar código-fonte]

Como jogador[editar | editar código-fonte]

Blumenau
Concórdia
Atlético de Ibirama

Como treinador[editar | editar código-fonte]

Marcílio Dias
Chapecoense
Brusque
Concórdia

Referências

  1. «Sósia de cantor brega foi zagueiro, técnico e cartola ao mesmo tempo. E até se tirou de jogo». ESPN. 15 de agosto de 2014 
  2. Siega, Loreno (10 de Julho de 2000). «Inter de Lages está de volta à 1ª Divisão». Sítio do Jornal A notícia. Consultado em 18 de agosto de 2010. Arquivado do original em 27 de setembro de 2008 
  3. Sousa, Hélio de (3 de maio de 2010). «A fragilidade custou o cargo». Sítio do Joinville Esporte Clube. Consultado em 7 de novembro de 2010 
  4. «Mauro Ovelha é anunciado pelo clube». Sítio do Clube Atlético Metropolitano. Consultado em 7 de novembro de 2010 
  5. «Mauro Ovelha não é mais o técnico do verdão». Sítio do Clube Atlético Metropolitano. Consultado em 7 de novembro de 2010 
  6. «Mauro Ovelha volta à Chapecoense». Clic Esportes. 30 de outubro de 2010. Consultado em 7 de novembro de 2010 
  7. «Mauro Ovelha: "Estou muito feliz de ter conquistado o título com esse grupo"». NSC. 17 de maio de 2011 
  8. Globo Esporte - Novo técnico do Avaí, Mauro Ovelha se diz pronto para enfrentar pressão
  9. Diário Catarinense - Chapecoense e Avaí se enfrentam na estreia de Ovelha no comando do Leão
  10. «Futebol SC - Avaí não convence, mas vence o Tigre». Consultado em 26 de janeiro de 2012. Arquivado do original em 29 de janeiro de 2012 
  11. Globo Esporte - Avaí decepciona de novo, perde para o Camboriú, e torcida protesta
  12. Justiça Desportiva - Após derrota, Mauro Ovelha é dispensado do comando do Avaí[ligação inativa]
  13. Futebol Interior - Caxias define Mauro Ovelha como novo treinador
  14. Futebol Interior (3 de dezembro de 2014). «Goiano: Crac repatria Mauro Ovelha, ex-técnico de Chapecoense, Joinville e Avaí». Consultado em 5 de dezembro de 2014 
  15. «Mauro Ovelha fecha com o Marcílio Dias». EsporteSC. 2 de agosto de 2016 
  16. «Brusque demite Mauro Ovelha e anuncia retorno de Pingo no Catarinense». www.futebolinterior.com.br. Consultado em 7 de fevereiro de 2017 
  17. «MAURO OVELHA É O NOVO TREINADOR DA CAMBURA». Site do Camboriú. 4 de abril de 2018 
  18. «MAURO OVELHA VOLTA AO COMANDO DO CAMBORIÚ». Site do Camboriú. 17 de junho de 2019 
  19. «Mauro Ovelha volta ao Camboriú no cargo de supervisor de futebol». Globoesporte. 1 de abril de 2022 
  20. «Brusque empata com Camboriú na decisão e conquista o Catarinense». Globoesporte. 7 de abril de 2022 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]