Max Freitas Mauro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Max Freitas Mauro
Governador do Bandeira do Espírito Santo.svg Espírito Santo
Período 15 de março de 1987
até 15 de março de 1991
Prefeito de Vila Velha
Período 15 de março de 1971
até 15 de março de 1975
Deputado Federal do Bandeira do Espírito Santo.svg Espírito Santo
Período 15 de março de 1975
até 15 de março de 1979
Deputado Federal do Bandeira do Espírito Santo.svg Espírito Santo
Período 15 de março de 1983
até 15 de março de 1987
Dados pessoais
Nascimento 11 de março de 1937 (80 anos)
Vila Velha, ES
Partido PTB
Profissão Médico

Max Freitas Mauro (Vila Velha, 11 de março de 1937) é um médico e político brasileiro. Foi prefeito de Vila Velha, deputado estadual, três vezes deputado federal e foi eleito governador do Espírito Santo em 1986.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Filho de Saturnino Rangel Mauro e Maria da Penha Freitas Mauro, formou-se em medicina pela Universidade Federal da Bahia em 1962, em Salvador, tendo feito residência em clínica médica no Hospital das Clínicas Professor Edgar Santos. Ao retornar ao Espírito Santo inicialmente foi médico do Instituto de Aposentadoria e Pensões dos Ferroviários e Empregados em Serviços Públicos (IAPFESP) e posteriormente do Instituto de Aposentadoria e Pensões dos Bancários (IAPB). Com a fusão dos institutos de previdência social do país, tornou-se médico do INAMPS (Instituto Nacional de Assistência Médica da Previdência Social).

Foi sócio e plantonista do Pronto Socorro Particular de Vitória e diretor do Serviço de Saúde e Assistência Social da Prefeitura de Vila Velha. Na política foi um dos fundadores do MDB elegendo-se prefeito da cidade em 1970 e depois venceu as eleições para deputado estadual em 1974 e deputado federal em 1978. Reinstituído o pluripartidarismo no país no primeiro ano do governo João Figueiredo, Max Mauro foi também um dos fundadores do PMDB sendo reeleito deputado federal em 1982.

Em 1986 foi eleito governador do Espírito Santo filiando-se ao PDT no curso do mandato e em 1990 apoiou o engenheiro Albuíno Azeredo seu sucessor no Palácio Anchieta derrotando em segundo turno o senador José Ignácio Ferreira (PST). Em 1991 recebeu a Condecoração do Mérito Universitário outorgada pela Universidade Federal do Espírito Santo e migrou para o PMN perdendo a eleição para governador em 1994 no primeiro turno. Foi eleito deputado federal, pela terceira vez em 1998 pelo PTB. Em 2002, pela coligação PTB, PDT, PCdoB, PL, PT, PMN, disputou novamente o governo ficando fora do segundo turno por uma margem ínfima sendo novamente derrotado ao tentar o cargo em 2006.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
José Moraes
Governador do Espírito Santo
1987 — 1991
Sucedido por
Albuíno Azeredo


Ícone de esboço Este artigo sobre um político brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.