Max Théon

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações (desde setembro de 2017). Ajude a melhorar este artigo inserindo fontes.

Max Théon (Polônia, 1848 - Tremecém, 1927) foi um cabalista polonês.

Ainda jovem em Londres, inspirou a criação da Fraternidade Hermética de Luxor, em 1884. Paul Johnson considera o personagem misterioso dos ocultistas conhecido como Tuitit Bey como um retrato fantasioso de Théon. Ele pode ter sido professor de Helena Blavatsky. Em 1885 casou com Mary Chrystine Woodroffe Ware, que foi conhecida como Alma Theon, e se mudaram para Paris. Em 1887 foram para a Argélia, onde adquiriram terras. Max e alguns de seus alunos fundaram o Movimento Cósmico, que editava um jornal. Depois da morte da esposa em 1908, a quem considerava o seu espírito guia, entrou em grande depressão e dissolveu o Movimento.

Referências

  • Este artigo foi inicialmente traduzido do artigo da Wikipédia em inglês, cujo título é «Max Théon», especificamente desta versão.
  • Christian Chanel, Joscelyn Godwin, and John Patrick Deveney, The Hermetic Brotherhood of Luxor: Initiatic and Historical Documents of an Order of Practical Occultism Samuel Weiser 1995
  • K. Paul Johnson The Masters Revealed: Madame Blavatsky and the Myth of the Great White Lodge, SUNY Press,
  • The Mother (Mirra Alfassa) Mother's Agenda (ed. by Satprem)
  • Nahar, Sujata, Mother's Chronicles, book three - Mirra the Occultist, Institut de Recherches Évolutives, Paris
  • Themanlys, Pascal Visions of the Eternal Present, Argaman, Jerusalem, 1991

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre esoterismo ou ocultismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.