Maxim Litvinov

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Maxim Litvinov
Nascimento 17 de julho de 1876
Białystok
Morte 31 de dezembro de 1951 (75 anos)
Moscou
Sepultamento Cemitério Novodevichy
Cidadania União Soviética, Império Russo
Cônjuge Ivy Low Litvinov
Ocupação político, diplomata
Prêmios Ordem de Lenin, Ordem da Bandeira Vermelha do Trabalho, Medalha de "Mérito de Trabalho da Grande Guerra Patriótica 1941-1945"

Maxim Litvinov (em russo: Макси́м Макси́мович Литви́нов, transl. Maksím Maksímovitch Litvínov; (Białystok, 17 de julho de 1876Moscou, 31 de dezembro de 1951) foi um político e diplomata russo, que ocupou diversos cargos no alto escalão da União Soviética.

Foi um revolucionário russo e político soviético proeminente.

Um forte defensor de acordos diplomáticos conducentes ao desarmamento, Litvinov foi influente em tornar a União Soviética parte do Pacto Kellogg-Briand de 1928 e foi o principal responsável em 1929 pela adoção do chamado Protocolo de Litvinov, um acordo multilateral que reunia Kellogg- Briand entrou em vigor entre a União Soviética e vários Estados vizinhos. Em 1930, Litvinov foi nomeado comissário do povo para as Relações Exteriores, a mais alta posição diplomática do estado soviético.

Durante a década subsequente, Litvinov emergiu como uma voz principal da política oficial soviética de segurança coletiva com as potências ocidentais contra a Alemanha nazista.[1]

Referências

  1. «Maksim Litvinov| Biography & Facts». Encyclopedia Britannica (em inglês). Consultado em 2 de janeiro de 2021 
Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Maksim Litvinov
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Maxim Litvinov