Maximiano Eduardo da Silva Fonseca

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Maximiano Eduardo da Silva Fonseca GCAGCIH (Rio de Janeiro, 6 de novembro de 1919 — Rio de Janeiro, 3 de abril de 1998) foi um militar da Marinha do Brasil.

Atingiu o posto de almirante-de-esquadra. É o patrono do Corpo Auxiliar Feminino da Reserva da Marinha, criado por ele.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Aspirante da turma de 1937 na Escola Naval, ainda nas instalações da ilha das Enxadas, formou-se como guarda-marinha em 1941, já nas instalações da ilha de Villegagnon.

Foi promovido a segundo-tenente em 16 de outubro de 1942, a primeiro-tenente em 30 de junho de 1944 e a capitão-tenente em 9 de maio de 1946. Fez o curso de Hidrografia e Navegação para Oficiais em 1949. Por merecimento obteve as promoções a capitão-de-corveta (15 de março de 1953), capitão-de-fragata (11 de julho de 1958) e a capitão-de-mar-e-guerra (18 de agosto de 1965). Posteriormente ascendeu a contra-almirante (31 de dezembro de 1969), vice-almirante (31 de março de 1974) e a almirante-de-esquadra (25 de novembro de 1976).

Na Escola de Guerra Naval fez os cursos de:

  • 1956 - Preliminar de Comando
  • 1959 - Comando
  • 1962 - Superior de Comando.

Entre as suas realizações destacam-se:

A 22 de Setembro de 1981 foi agraciado com a Grã-Cruz da Ordem Militar de Avis e a 18 de Maio de 1983 foi agraciado com a Grã-Cruz da Ordem do Infante D. Henrique de Portugal.[1]

Após ser transferido para a Reserva da Marinha, exerceu o cargo de diretor da Petrobras, de 30 de abril de 1985 a 10 de junho de 1991.

Em sua homenagem, em junho de 1998, o terminal da Ilha Grande da Petrobras teve o seu nome alterado para Terminal Marítimo Almirante Maximiano da Fonseca.

Foi Ministro da Marinha no governo João Figueiredo, de 15 de março de 1979 a 21 de março de 1984. Nesse período, a Marinha adquiriu 40 dos 272 apartamentos do hotel St. Paul, construído pelo seu genro Paulo Octávio e Sérgio Naya.[2]

Publicações[editar | editar código-fonte]

  • Plano de recuperação e Ampliação da Sinalização Náutica
  • O problema do pessoal para Sinalização Náutica - sua solução
  • Plano para o estabelecimento de Serviços Regionais de Hidrografia do Norte e Nordeste
  • O que segura este país. Editora Civilização Brasileira.

Referências

  1. «Cidadãos Estrangeiros Agraciados com Ordens Portuguesas». Resultado da busca de "Maximiano Eduardo da Silva Fonseca". Presidência da República Portuguesa. Consultado em 2 de abril de 2016 
  2. http://www.terra.com.br/istoe/politica/148330a.htm
Precedido por
Geraldo Azevedo Henning
Ministro da Marinha do Brasil
1979 — 1984
Sucedido por
Alfredo Karam
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.