Maximilian Perty

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Maximilian Perty
Nascimento 17 de setembro de 1804
Ornbau
Morte 8 de agosto de 1884 (79 anos)
Berna
Residência Reino da Baviera
Cidadania Reino da Baviera
Ocupação antropólogo, entomologista, aracnólogo, professor(a) universitário(a)
Empregador Universidade de Berna, Universidade de Munique

Josef Anton Maximilian Perty (Ornbau, 17 de Setembro de 1804Bern, 8 de Agosto de 1884), com o nome frequentemente grafado "Joseph", mas mais conhecido por Maximilien Perty, foi um naturalista e entomologista, professor de Zoologia e de anatomia comparada na Universidade de Berna.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Estudou ciências naturais e medicina em Landshut, obtendo a sua graduação em Medicina no ano de 1826. Posteriormente, obteve o seu doutoramento na Universidade de Erlangen com uma tesse sobre uma espécie de escaravelho anteriormente desconhecida.[1] Em 1831 passou a trabalhar como docente privado de zoologia e de história natural geral na Universidade de Munique. Entre 1833 e 1876 foi professor na Universidade de Berna.[2][3]

Produziu estudos sobre os artrópodes colectados por Johann Baptist von Spix e Carl Friedrich Philipp von Martius na expedição que realizaram ao Brasil.[1][3] Em 1862, o género botânico Pertya foi denominado em sua honra por Carl Heinrich Schultz Bipontinus.[2]

As colecções de espécimes reunidas por Perty estão repartidas entre a Universidade de Berna e a Zoologische Staatssammlung München (Munique).

Obras publicadas[editar | editar código-fonte]

Entre muitas outras, Perty é autor das seguites monografias:

  • Observationes nonnulae in Coleoptera Indiae orientalis, München (1831).[1]
  • Delectus Animalium Articulatorum quae in itinere per Brasiliam Annis MDCCCXVII – MDCCCXX Iussu et Auspiciis Maximiliani Josephi I. Bavariae Regis Augustissimi, percato collegerunt Dr J. B. de Spix et Dr. C. F. Ph. de Martius. (1830-1834).
  • Die mystischen Erscheinungen in der menschlichen Natur. Leipzig, (2. Auflage 1872, 2 Bände) (1861).
  • Über das Seelenleben der Tiere (Leipzig und Heidelberg, 2. 1865: new edition 1876).
  • Die Natur im Licht philosophischer Anschauung (Leipzig und Heidelberg) (1869).
  • Erinnerungen aus dem Leben eines Natur- und Seelenforschers des 19. Jahrhunderts (Leipzig und Heidelberg) (1879).[3]


Notas

  1. a b c d Deutsche Biographie biography
  2. a b BHL Taxonomic literature : a selective guide to botanical publications
  3. a b c ADB:Perty, Maximilian @ Allgemeine Deutsche Biographie