Maximiliano Carlos, 6º Príncipe de Thurn e Taxis

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Maximiliano Carlos
6º Príncipe de Thurn e Taxis
6º Príncipe de Thurn e Taxis
Reinado 15 de julho de 1827
a 10 de novembro de 1871
Antecessor(a) Carlos Alexandre
Sucessor(a) Maximiliano Maria
 
Esposas Guilhermina de Dörnberg
Matilde Sofia de Oettingen-Oettingen e Oettingen-Spielberg
Descendência Carlos Guilherme de Thurn e Taxis
Teresa Matilde de Thurn e Taxis
Maximiliano António de Thurn e Taxis
Egon de Thurn e Taxis
Teodoro de Thurn e Taxis
Oto de Thurn e Taxis
Jorge de Thurn e Taxis
Paulo de Thurn e Taxis
Amália de Thurn e Taxis
Hugo de Thurn e Taxis
Gustavo de Thurn e Taxis
Guilherme de Thurn e Taxis
Adolfo de Thurn e Taxis
Francisco de Thurn e Taxis
Nicolau de Thurn e Taxis
Alfredo de Thurn e Taxis
Maria Georgina de Thurn e Taxis
Casa Thurn e Taxis
Nascimento 3 de novembro de 1802
  Ratisbona, Eleitorado da Baviera
Morte 10 de novembro de 1871 (69 anos)
  Ratisbona, Reino da Baviera
Enterro Abadia de São Emerano, Ratisbona, Alemanha
Pai Carlos Alexandre, 5º Príncipe de Thurn e Taxis
Mãe Teresa de Mecklemburgo-Strelitz
Religião Catolicismo

Maximiliano Carlos de Thurn e Taxis, em alemão: Maximilian Karl Fürst von Thurn und Taxis (Ratisbona, 3 de novembro de 1802 — Ratisbona, 10 de novembro de 1871) foi o sexto príncipe de Thurn e Taxis,[1] chefe do Serviço Postal de Thurn e Taxis,[2] e da Casa de Thurn e Taxis de 15 de julho de 1827 até sua morte em Ratisbona, Baviera, em 10 de novembro de 1871.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Maximiliano Carlos

Foi o quarto filho do Príncipe Carlos Alexandre de Thurn e Taxis e sua esposa Teresa, Duquesa de Mecklenburg-Strelitz, irmã da rainha Luísa da Prússia. Nascido em 3 de novembro de 1802 no chamado Palácio Interior da abadia de St. Emmeram, se tornou aos nove anos subtenente do 4° Regimento Real de Cavalaria da Baviera.[2] Após quatro anos de educação no Bildungsinstitut Hofwyl, uma instituição educacional da Suiça, ele se juntou ao exército bávaro em 25 de agosto de 1822. Logo após a morte de seu pai em 1827, Maximiliano Carlos pediu sua demissão do exército para assumir seu novo papel de chefe da Casa de Thurn e Taxis, com a assessoria e o apoio de sua mãe.[2]

Em 1827, Maximiliano Carlos sucedeu seu pai como chefe do Serviço Postal de Thurn e Taxis, que tinha sua sede em Frankfurt am Main. Com a anexação da Cidade Livre de Frankfurt pelo Reino da Prússia em 1866, e a venda forçada do serviço postal de Thurn e Taxis por três milhões de Thalers, a era do monopólio postal da família chegou ao fim. A entrega ocorreu em 1° de Julho de 1867.[3]

Referências

  1. a b Lundy, Darryl. «Maximilian Karl 6th Fürst von Thurn und Taxis». The Peerage.com. Consultado em 28 de Julho de 2013 
  2. a b c Theroff, Paul. «THURN und TAXIS». Paul Theroff's Royal Genealogy Site. Consultado em 28 de Julho de 2013 
  3. Stamp collecting. «Stamp-Collecting-World: German States Stamps from Thurn and Taxis - A Brief History». Stamp collecting.com. Consultado em 28 de Julho de 2013 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Maximiliano Carlos, 6º Príncipe de Thurn e Taxis