Medalha da Vitória (Portugal)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Medalha da Vitória
Descrição
País Portugal Portugal
Outorgante Presidente da República
Criação 15 de Julho de 1919
Tipo Medalha Militar
Elegibilidade Participação em campanhas na I Guerra Mundial.
Estado Extinta
Organização
Graus Medalha (MV)
Hierarquia
Inferior a Medalha Comemorativa de Comissões de Serviço Especiais
Superior a Medalha dos Promovidos por Feitos Distintos em Campanha
Fita Ribbon - Victory Medal.png

A Medalha da Vitória é uma medalha militar portuguesa criada em 15 de Julho de 1919. A criação desta medalha foi acordada pelos Aliados após a vitória na I Guerra Mundial, sendo a fita idêntica para todos os Países e ficando a cargo de cada País o desenho da insígnia.[1][2]

Insígnia[editar | editar código-fonte]

Distintivo: O distintivo é em bronze, tendo no anverso a figura alada da Vitória com a flor da Paz na mão direita e uma coroa de louros na mão esquerda. No reverso encontra-se a legenda Medalha da Vitória, com o escudo nacional acompanhado da representação da cruz de guerra.
Fita: A fita, igual para todos os Países aliados, é em seda das cores do arco-íris.

Distintivo[editar | editar código-fonte]

Versão portuguesa da Medalha da Vitória:

Anverso
Reverso

Agraciados[editar | editar código-fonte]

A Medalha da Vitória foi outorgada a todos os militares portugueses mobilizados para a I Guerra Mundial, incluindo os militares integrados no Corpo Expedicionário Português, o Corpo de Artilharia Pesada Independente e os combatentes em África, na defesa das colónias portuguesas e na conquista das colónias alemãs. Apenas foram excepcionados os militares condenados em Tribunal Marcial pela prática de crimes militares ou que sofreram punições disciplinares.

Referências

  1. Forças Armadas Portuguesas. [S.l.]: Edição do Ministério da Defesa Nacional. 1961 
  2. Alexander J. Laslo (1992). The Interallied Victory Medals of World War I. [S.l.]: Dorado Publishing