Medicina de urgência

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Medicina de emergência)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Medicina de urgência

O termo mais adequado e correto para esta especialidade médica , além de globalmente reconhecido é Medicina de Emergência. Na conjuntura atual a Medicina de Emergência vem ganhando cada vez mais espaço na área médica, principalmente devido a uma demanda cada vez maior, decorrente do aumento da violência e dos traumas e de doenças cardiovasculares (infarto do miocárdio e AVC). É reconhecida como uma especialidade médica , no Brasil, desde 2015 , sendo sua titulação concedida arravés de programa de residência médica credenciado pelo Ministério da Educação (MEC) e pela Associação Brasileira de Medicina de Emergência (ABRAMEDE)/ Associação Médica Brasileira (AMB).

Brasil[editar | editar código-fonte]

O médico Emergencista no Brasil, possui alguns campos principais de trabalho, o Departamento de Emergência ( que envolvePronto-Socorro'ou Pronto-Atendimento) e o serviços móveis de urgência com o SAMU e GRAU

Departamento de Emergência[editar | editar código-fonte]

Os Departamentos de Emergência (DE) são unidades de atendimentos de emergências localizadas nas unidades de saúde. Existe uma gradação do nível de complexidade que cada DE pode atender. No Brasil temos:

  • Suporte Primário – Atenção básica em saúde, não atua em emergências.
  • Suporte Secundário – Atendem pequenos traumas, feridas e algumas emergências clínicas.
  • Suporte Terciário – Atendem todos os traumas e emergências clínicas.
  • Suporte Quaternário – Realizam procedimentos altamente específicos, em casos de grande complexidade.

À medida que o grau de complexidade sobe, diminui o número de DE disponíveis.

===GRAU - Grupo de Atendimento às Urgências

SAMU - Serviço de Atendimento Móvel de Urgência[editar | editar código-fonte]

O SAMU e o GRAU são responsáveis pelo atendimento de emergências no cenário pré-hospitalar, ou seja, atendimentos em domicílios, em vias públicas, enfim, qualquer lugar coberto pelo serviço, o qual é público e mantido com recursos do SUS. Esse serviço elevou consideravelmente a qualidade de transporte dos pacientes aos hospitais, aumentando a expectatia de vida dessas pessoas e melhorando a qualidade do atendimento a pacientes de emergências. O médico Emergencista trabalha dentro das USAs (Unidades de Suporte Avançado de Vida) indo até os atendimentos dos casos mais graves.

Portugal[editar | editar código-fonte]

Em Portugal, o Sistema de emergência, é controlado pelo INEM (Instituto Nacional de Emergência Médica). O INEM tem uma linha de atendimento que cobre toda área terrestre portuguesa, apesar de haver, tripulantes, que não conseguem comunicar com as centrais em sítios mais remotos. Em caso de emergência, deve-se ligar o número Europeu de Emergência Médica 112, em caso de Emergência médica, o 112 acionará meios, que poderão ser, Ambulâncias, Bombeiros com equipamento por exemplo para cortar metal (desencarceração), remoção de objetos pesados, resolução de problemas de incêndio. Os ocupantes poderão ser Enfermeiros ou Médicos. A vítima é entregue no Hospital mais próximo que tenha os meios necessários para o secorrer, e se se justificar, é levada para um Hospital Central. O contacto com a central do INEM, deve ser mantido durante o máximo de tempo possível, onde estão sempre médicos e enfermeiros, que em caso de dúvida ajudam os Tripulantes a ajudar a vítima. Infelizmente não existe uma verdadeira especialidade de Medicina de Urgência, como existe no Brasil e em Arabia Saúdita, por exemplo.

Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Medicina de urgência