Megamind

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes fiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde agosto de 2012). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Megamind.svg
Megamind (PT)
Megamente (BR)
Pôster de divulgação.
 Estados Unidos
2010 •  cor •  96 min 
Direção Tom McGrath
Produção Lara Breay
Ben Stiller
Denise Nolan Cascino
Roteiro Alan J. Schoolcraft
Brent Simons
Elenco Will Ferrell
Tina Fey
Jonah Hill
David Cross
Brad Pitt
Género Animação
Comédia
Aventura
Ação
Companhia(s) produtora(s) DreamWorks Animation
Distribuição Paramount Pictures
Lançamento Rússia 28 de outubro de 2010
Estados Unidos 5 de novembro de 2010
Portugal 1 de dezembro de 2010
Brasil 3 de dezembro de 2010
Idioma Inglês
Orçamento US$ 30 milhões
Receita US$ 327.9 milhões
Página no IMDb (em inglês)
Applications-multimedia.svg A Wikipédia possui o

Megamind (Megamente (título no Brasil) ou Megamind (título em Portugal)) é um filme de animação e de comédia produzido pela DreamWorks Animation, lançado em 5 de novembro de 2010, em 1° de dezembro em Portugal e em 3 de dezembro no Brasil. Estrelando as vozes de Will Ferrell, Brad Pitt, Jonah Hill, David Cross e Tina Fey, o filme pode ser visto também totalmente em 3D.


Um curta-metragem, intitulado Megamind: The Button of Doom, foi lançado em 25 de fevereiro de 2011, nas edições do filme em DVD e Blu-Ray.

O próximo filme será: "Megamente 2" que vai estrear com data especifica como 2020.

Enredo[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Esta secção contém revelações sobre o enredo.

Megamente (Will Ferrell) é um extraterrestre azul que ganhou a reputação de ser o supervilão mais brilhante e inteligente que a Terra já conheceu. Juntamente com seu parceiro e amigo de infância Criado (David Cross), ao longo dos anos ele tentou conquistar Metro City em todos os sentidos imagináveis. Cada tentativa, no entanto, foi um fracasso colossal graças ao seu maior inimigo, o super-herói e também extraterrestre meta-humano Metro Man (Brad Pitt), o qual chegou à Terra ainda durante a sua infância do mesmo jeito que o próprio Megamente. Parecia que a derrota jamais iria terminar até o dia em que o alienígena azul realmente o mata no meio de um de seus planos mal-planejados. Isso acaba deixando Metro City em apuros e muita gente preocupada, em especial a jornalista Rosane Rocha (Tina Fey), que sempre acreditava no poder de Metro Man.

Apesar de ter derrotado seu inimigo, Megamente de repente percebe que ele não tem nenhuma finalidade sozinho, assim tornando-se um supervilão sem um super-herói para combater com ele. Ele vê que alcançar a ambição de sua vida foi a pior coisa que já lhe aconteceu. Ele então decide recriar a história, e tenta fazer de tudo para que consiga uma nova rivalidade.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Personagens principais[editar | editar código-fonte]

  • MEGAMENTE (Megamind no original), é um supervilão. Ele é uma paródia de Lex Luthor e Brainiac.[1] O comentário do DVD observa que seu traje e carisma são propositadamente inspirados em Darth Vader.
  • Metro Man, rival de Megamente. Ele é uma paródia do Superman.[2] O comentário do DVD observa que seu traje e apresentação lembram Elvis Presley.
  • Roxanne "Roxie" Rocha, um repórter de TV. Ela é uma paródia de Lois Lane.[2]
  • Criado (Minion no original), é um peixe falante, assistente e amigo de Megamente. Seu traje é inspirado no Robot Monster.

Elenco de vozes[editar | editar código-fonte]

Personagem Voz original Voz no Brasil Voz em Portugal
Megamente Will Ferrell Cláudio Galvan Pepê Rapazote
Roxanne Rocha (no original Roxanne "Roxie" Ritchi) Tina Fey Mabel Cezar Catarina Wallenstein
Criado (no original Minion) David Cross Mckeidy Lisita Jorge Mourato
Hal Stewart/Titan Jonah Hill Paulo Mathias Jr. Marco Medeiros
Metro Man Brad Pitt Thiago Lacerda Marco d'Almeida
Bernard Ben Stiller Jorge Lucas
Diretor da Prisão J. K. Simmons Luiz Carlos Persy José Nobre
Prefeito do Metro City Stephen Kearin Márcio Simões
Pai do Megamente Justin Theroux José Santanna
Mãe do Megamente Jéssica Schulte Marlene Costa

Vozes adicionais no Brasil: Dário de Castro, Alexandre Moreno, Marcelo Garcia, Márcia Coutinho

Vozes adicionais em Portugal: Afonso Lopes, Cláudia Cadima, José Neves, Pedro Granger.

Direção de dublagem: Marlene Costa (Brasil), Cláudia Cadima (Portugal).

Estúdios: Double Sound (Brasil), On Air (Portugal).

Trilha sonora[editar | editar código-fonte]

  1. "Back In Black" - AC/DC
  2. "Crazy Train" - Ozzy Osbourne
  3. "A Little Less Conversation" - Elvis Presley
  4. "Welcome to the jungle" - Guns n Roses
  5. "Bad" - Michael Jackson
  6. "Highway to hell - AC/DC
  7. "Alone Again" - Gilbert O'Sullivan
  8. "Loving' you" - Minnie Riperton
  9. "Bad to the Bone" - George Thorogood and the Destroyers

Produção[editar | editar código-fonte]

O nome original do filme seria "Master Mind". Entretanto, este nome já estava registrado pelos criadores de um programa de TV homônimo dos anos 70. Pensou-se que o filme poderia ser chamado "Oobermind", uma brincadeira com "übermind", que significa mente grande. Entretanto, devido à sonoridade do título, ele foi descartado e o título "Megamind" foi escolhido.

Crítica[editar | editar código-fonte]

"Megamind" obteve recepção favorável por parte da crítica profissional, elogiando os visuais fortes e as atuações do elenco vocal, mas criticando a inoriginalidade. Com o Tomatometer de 73% com base em 173 críticas, o Rotten Tomatoes chegou ao consenso: "Ela regurgita pontos da trama de esforços anteriores de animação, e não é tão engraçada como deveria ser, mas um elenco de voz do alto da prateleira e visuais fortes ajudam a tornar Megamind um ambiente agradável, embora não seja uma espetacular diversão"[4].

Video games[editar | editar código-fonte]

Vários de videogame tie-ins publicados pela THQ foram lançados em 02 de novembro de 2010, para coincidir com o lançamento do filme.As versões para Xbox 360 e PlayStation 3 receberam o nome de "Megamind: Ultimate Showdown", enquanto a versão Wii é intitulada Megamind: Mega Team Unite" e as versões para PlayStation Portable e Nintendo DS são chamadas de The Blue Defender. Todas as três versões do jogo foram classificados E10 pela Entertainment Software Rating Board.[5]


Histórias em quadrinhos[editar | editar código-fonte]

DreamWorks Animation e Wildstorm publicaram uma revista em quadrinhos intitulada The Reign of Megamind, que foi lançado em julho de 2010 exclusivamente na convenção Comic-Con. [6] A versão completa da história em quadrinhos também está disponível no site do filme.[7]

Ape Entertainment lançou sob o selo Kizoic, uma quadrinização do filme em cinco edições. Um [prequela|prequel]] de 52 páginas intitulado "MEGAMIND: Reign of Megamind", foi lançado em outubro de 2010. Ele apresenta duas histórias intitulado "The Reign of Megamind" e "MINION 2.0". As histórias mostram os maiores fracassos de Megamente e Criado na tentativa de derrotar Metro Man. Em 2010 e 2011, foi lançada uma minissérie em quatro edições de 32 páginas. A primeira edição traz a história "Can I Have This Dance", a segunda, "Bad Minion! Ruim!",a terceira"Megamutt" e a quarta, "A Sidekick's Sidekick".


Referências

  1. Greydanus, Steven D. (11 de novembro de 2010). "'Lucas farias ' a Clever Spoof". National Catholic Register
  2. a b Wilkins, Alasdair (22 de julho de 2010). "Megamind asks the great superhero question: what if Lex Luthor killed Superman?". io9
  3. Knolle, Sharon (17 de junho de 2011). "A Moviefone Salute to Guys Named Hal". Moviefone.
  4. «Megamind - Rotten Tomatoes» (em inglês). Consultado em 22 de dezembro de 2013. 
  5. DreamWorks' Megamind: The Video Games.
  6. Goellner, Caleb (16 de julho de 2010). "'The Reign of Megamind' Comic Coming to Comic-Con (Exclusive)". Comics Alliance.
  7. "The Reign of Megamind". DreamWorks Animation. "The Reign of Megamind". DreamWorks Animation.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]