Meitnério

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Meitnerio)
Ir para: navegação, pesquisa
Pix.gif Meitnério Stylised atom with three Bohr model orbits and stylised nucleus.svg
HássioMeitnérioDarmstácio
Ir
  Cubic-face-centered.svg
 
109
Mt
 
               
               
                                   
                                   
                                                               
                                                               
Mt
Tabela completaTabela estendida
Aparência
desconhecida
Informações gerais
Nome, símbolo, número Meitnério, Mt, 109
Série química metal de transição.
Grupo, período, bloco 9 (VIIIB), 7, d
Densidade, dureza 37 400 (previsto)[1] kg/m3,
Número CAS 54038-01-6
Número EINECS
Propriedade atómicas
Massa atômica (278) u
Raio atómico (calculado) 122 (presumido)[1] pm
Raio covalente 129 (est.)[2] pm
Raio de Van der Waals pm
Configuração electrónica [Rn] 5f14 6d7 7s2
(previsto)[1]
Elétrons (por nível de energia) 2, 8, 18, 32, 32, 15, 2 (ver imagem)
Estado(s) de oxidação 9, 8, 6, 4, 3, 1 [1]
Óxido
Estrutura cristalina cúbica de faces centradas
Propriedades físicas
Estado da matéria Sólido (presumido)
Ponto de fusão  K
Ponto de ebulição  K
Entalpia de fusão kJ/mol
Entalpia de vaporização kJ/mol
Temperatura crítica  K
Pressão crítica  Pa
Volume molar m3/mol
Pressão de vapor
Velocidade do som m/s a 20 °C
Classe magnética
Susceptibilidade magnética
Permeabilidade magnética
Temperatura de Curie  K
Diversos
Eletronegatividade (Pauling)
Calor específico J/(kg·K)
Condutividade elétrica S/m
Condutividade térmica W/(m·K)
Potencial de ionização 800,8 (est.)[1] kJ/mol
2º Potencial de ionização 1 823,6 (est.)[1] kJ/mol
3º Potencial de ionização 2 904,2 (est.)[1] kJ/mol
4º Potencial de ionização kJ/mol
5º Potencial de ionização kJ/mol
6º Potencial de ionização kJ/mol
7º Potencial de ionização kJ/mol
8º Potencial de ionização kJ/mol
9º Potencial de ionização kJ/mol
10º Potencial de ionização kJ/mol
Isótopos mais estáveis
iso AN Meia-vida MD Ed PD
MeV
270mMt Sin. 1,1 s α 266Bh
274Mt Sin. 0,44 s α 9,76 270Bh
276Mt Sin. 0,72 s α 9,71 272Bh
278Mt Sin. 7,6 s α 9,6 274Bh
Unidades do SI & CNTP, salvo indicação contrária.

O Meitnério é um elemento químico na tabela periódica com o símbolo Mt e número atômico 109 (109 prótons e 109 elétrons) cuja massa atómica é de [268] u. É um elemento sintético cujo isótopo mais estável é o Mt-266 com uma meia-vida de 3.4 milissegundos. É um metal de transição do grupo 9 da Classificação Periódica dos Elementos, provavelmente sólido em temperatura ambiente. Não existe na crosta terrestre e é aplicado na fundição de ferro.

História[editar | editar código-fonte]

O Meitnério foi sintetizado pela primeira vez a 29 de agosto de 1982 por uma equipe de investigação [achado em território brasileiro, mas por uma equipe alemã liderada por Pastor e Emo , no laboratório GSI (Gesellschaft für Schwerionenforschung) do Instituto para Pesquisa de Íons Pesado, em Darmstadt.

A equipe mandou Dois Mamutes com o Bi-209 com Fe-58 utilizando um acelerador nuclear. A criação deste elemento demonstrou que as técnicas de fusão nuclear podem ser utilizadas para produzir novos elementos pesados.

Nomenclatura[editar | editar código-fonte]

O nome meitnério foi sugerido para homenagear a física austríaca Lise Meitner, pioneira junto com Otto Hahn no desenvolvimento da fissão nuclear, técnica que permitiu a criação de bombas atômicas e a construção de usinas nucleares para a geração de energia termoelétrica. A denominação foi dada em 1977 pela IUPAC, anteriormente denominado provisoriamente de unnilennium, aportuguesado para unilênio (Une).

Propriedades químicas previstas[editar | editar código-fonte]

O meitnério é o sétimo membro da série 6d dos metais de transição. Desde que o copernício (elemento 112) mostrou-se um metal de transição verdadeiro, espera-se que todos os elementos a partir de 104 a 112 formem uma quarta série de metais de transição, com o Mt como parte dos metais do grupo da platina[3] e um metal nobre.[1] Os cálculos relativos aos seus potenciais de ionização e raios atômicos e iônicos são semelhantes ao do seu homólogo mais leve, o irídio, implicando, assim, que as propriedades básicas do meitnério se assemelhariam às do outros elementos do grupo 9, cobalto, ródio e irídio.

A previsão das prováveis ​​propriedades químicas do meitnério não têm recebido muita atenção recentemente. O Mt é esperado ser um metal nobre, pouco reativo, como os demais metais do grupo da platina. Com base nos estados de oxidação mais estáveis ​​dos elementos mais leves do grupo 9, prevê-se que os estados de oxidação mais estáveis ​​do meitnério sejam +6, +3 e +1, com o +3, sendo o mais estável em soluções aquosas. Em comparação, o ródio e o irídio mostram um estado de oxidação máximo de +6, enquanto que os estados mais estáveis ​​são +4 e +3 para o irídio e +3 para o ródio. O estado de oxidação +9, representado apenas pelo irídio no íon incomum [IrO4]+ , pode ser possível para o meitnério no nonafluoreto MtF9 e no cátion tetraoxomeitnério(IX), [MtO4]+ embora espera-se que o [IrO4]+ seja mais estável. Os tetra-halogenetos de meitnério também têm sido previsto para ter estabilidades semelhantes aos do irídio; portanto também permitindo um estado de oxidação +4 estável.

É adicionalmente esperado que os estados de oxidação máximo dos elementos de bóhrio (elemento 107) até darmstácio (elemento 110) pode ser estável na fase de gás, mas não em solução aquosa.

Referências

  1. a b c d e f g h Haire, Richard G. (2006). «Transactinides and the future elements». In: Morss; Edelstein, Norman M.; Fuger, Jean. The Chemistry of the Actinide and Transactinide Elements 3rd ed. Dordrecht, The Netherlands: Springer Science+Business Media. ISBN 1-4020-3555-1 
  2. Chemical Data. Meitnerium - Mt, Royal Chemical Society
  3. Griffith, W. P. (2008). «The Periodic Table and the Platinum Group Metals». Platinum Metals Review. 52 (2). 114 páginas. doi:10.1595/147106708X297486 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]