Memórias de um Gigolô (minissérie)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Memórias de um Gigolô
Informação geral
Formato Minissérie
Criador(es) Walter George Durst
Marcos Rey
Baseado em Memórias de um Gigolô de Marcos Rey
País de origem  Brasil
Idioma original (em português)
Produção
Diretor(es) Walter Avancini
Elenco Lauro Corona
Bruna Lombardi
Ney Latorraca
Elke Maravilha
Zilka Salaberry
ver mais
Exibição
Emissora de televisão original Brasil Rede Globo
Transmissão original 14 de julho - 8 de agosto de 1986
N.º de episódios 20

Memórias de um Gigolô [1] é uma minissérie brasileira produzida e exibida pela Rede Globo entre 14 de julho a 8 de agosto de 1986, em 20 capítulos.

Escrita por Walter George Durst e Marcos Rey, e livremente inspirada no romance homônimo de Marcos Rey, é contou com a direção de Walter Avancini .[2]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Relata as memórias de Mariano, um aprendiz de gigolô criado por uma cafetina, Madame Yara, e que se apaixona loucamente por Lu, uma prostituta que é protegida de Esmeraldo, cafetão profissional. Está armado o triângulo amoroso, que gera grandes confusões: Mariano ama Lu, que ama Esmeraldo, que ama Lu, que também ama Mariano.

A história se passa no auge do ciclo do café em São Paulo dos anos 20 e retrata uma sucessão sem fim de golpes e malandragens aplicadas pelos dois protagonistas para seduzir sua amada, que por não conseguir se decidir, troca entre os dois amantes constantemente.

Elenco [3] [4][editar | editar código-fonte]

Ator/Atriz Personagem
Lauro Corona Mariano
Bruna Lombardi Lu
Ney Latorraca Esmeraldo
Elke Maravilha Madame Yara
Zilka Salaberry Bianca Perla
Ida Gomes Zizi de La Rocha
Selma Egrei Valentina
Oberdan Júnior Mariano (criança)
Zé Trindade Buster Keaton
Luiz Guilherme Nicola
Silveirinha Gu
Marco Antônio Pâmio Silva
Renato Coutinho Baron
Riva Nimitz Madame Janete
Lutero Luiz Lucas
Walter Forster Valentino
Castro Gonzaga Botelho
Serafim Gonzalez Dr. Franco
Lolita Rodrigues Antonieta
Arlete Salles Ester
Ileana Kwasinski Alaíde
Umberto Magnani Bezerra
Cidinha Milan Diva
Wilma de Aguiar Dona Leda
Linda Gay Dona Formosinha
Carla Daniel Aurélia
Annik Malvil Nanete
Newton Prado Haroldo
Tim Rescala Epitacinho
Bárbara Fazzio Dona Lola
Leiloca Albina
Daniel Barcellos Nicanor
Suzy Arruda Lavínia
Bentinho Calhau
Tião D'Ávila Adolfo
Kenny Castro Tereza
Paulo Fortes Barelli
Débora Fuchs Consuelo
Tereza Mascarenhas Simone
Felipe Wagner Comandante
Vera Setta Julieta
Dênis Derkian Tavinho
Cristina Medeiros Gaúcha
José Steinberg Agostinho
Nicole Puzzi Francesa
Eduardo Abbas Coronel Niquinha
Paulo Guarnieri Marino
Glória Rabaça Arlete
Abrahão Farc Diretor do Presídio
Totia Meirelles

Música original[editar | editar código-fonte]

Alvarenga (Murilo Alvarenga)

Cenografia[editar | editar código-fonte]

Irenio Maia (João Irenio Guerreiro Maia)

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Broom icon.svg
Se(c)ções de curiosidades são desencorajadas pelas políticas da Wikipédia.
Ajude a melhorar este artigo, integrando ao corpo do texto os itens relevantes e removendo os supérfluos ou impróprios (desde dezembro de 2009).
  • Memórias de um Gigolô mostra uma malandragem inocente dos anos de ouro e sua lenta decadência durante os trinta anos de disputa pelo coração da estonteante Lu.
  • A minissérie apresenta uma irreconhecível Bruna Lombardi, de cabelos morenos, estilo melindrosa dos anos 20.
  • O diretor Walter Avancini se apaixonou durante as gravações da minissérie pela jovem atriz Debora Fuchs, com quem foi casado por mais de 10 anos
  • Foi escrita em tom de opereta, com flashes musicais de sucessos da época retratada.
  • O romance de Marcos Rey já havia rendido uma versão para o cinema, em 1970, com Cláudio Cavalcanti, Rossana Ghessa e Jece Valadão nos principais papéis.
  • Grande parte das cenas da produção audio-visual foram filmadas na cidade de Poços de Caldas, interior de Minas Gerais.
  • Várias cenas da minissérie foram feitas em casarões antigos da cidade de Mococa, interior do estado de São Paulo.
  • Este é considerado por muitos como um dos melhores desempenhos de Lauro Corona na televisão.

Referências