Mendes Thame

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Mendes Thame
Mendes Thame
Deputado Federal por  São Paulo
Período 1º de fevereiro de 1987
até 31 de dezembro de 1992

1º de fevereiro de 1999
até atualidade
(5 mandatos consecutivos)

Prefeito de Piracicaba
Período 1° de janeiro de 1993
até 31 de dezembro de 1996
Secretário de Recursos Hídricos, Saneamento e Obras de  São Paulo
Período 28 de julho de 1999
até 24 de janeiro de 2002
Dados pessoais
Nascimento 13 de junho de 1946 (71 anos)
Piracicaba, SP
Nacionalidade  Brasil
Progenitores Mãe: Carolina Mendes Thame
Pai: José Abdalla Thame
Cônjuge Nancy Ferruzzi
Partido Partido Verde
Religião Católico
Profissão Engenheiro agrônomo, Advogado e Professor
Website http://www.mendesthame.com.br/

Antonio Carlos de Mendes Thame (Piracicaba, 13 de junho de 1946), mais conhecido simplesmente como Mendes Thame, é um engenheiro agrônomo, advogado, professor, apresentador de TV, ambientalista, escritor e político brasileiro.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Formação acadêmica e trajetória profissional[editar | editar código-fonte]

Filho de José Abdalla Thame e Carolina Mendes Thame, Antonio Carlos de Mendes Thame é um engenheiro agrônomo formado pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz da Universidade de São Paulo (ESALQ/USP) e advogado formado pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas). É casado com Nancy Ferruzzi, com a qual tem 1 filha.

Antonio é um professor licenciado do Departamento de Economia da ESALQ/USP.

É, ainda, o apresentador do programa dominical da Rede Vida Viver Sustentável.

Trajetória na vida pública[editar | editar código-fonte]

Antonio foi prefeito de Piracicaba entre 1993 e 1996 e o secretário de Recursos Hídricos, Saneamento e Obras do estado de São Paulo durante os governos Mário Covas/Geraldo Alckmin entre 1999 e 2002.

Foi o primeiro presidente do Comitê das Bacias Hidrográficas Piracicaba, Capivari, Jundiaí (PCJ), em 1993[1]. Fundador do PSDB em junho de 1988, foi eleito deputado federal em 1986 (ainda pelo PMDB), 1990 (já pelo PSDB), 1998, 2002, 2006 e 2010[2].

Foi eleito suplente de deputado federal em 2014, para a 55.ª legislatura (2015-2019), pelo PSDB. No dia 8 de março de 2016, deixa o PSDB e ingressa no Partido Verde (PV)[3]. Assumiu o mandato após a renúncia de Bruno Covas Em abril de 2017 foi favorável à Reforma Trabalhista.[4][5] Em agosto de 2017 votou a favor do processo em que se pedia abertura de investigação do então presidente Michel Temer.[4][6]


Atividade parlamentar[editar | editar código-fonte]

Participou da Assembleia Nacional Constituinte (1987-1988); autor do projeto que resultou na Lei Complementar 128/2008, que criou o Microempreendedor Individual (MEI), Coordenador da Frente Parlamentar Mista Pró-Gás Natural; Presidente do Comitê Executivo, Capítulo Brasileiro, do Global Organization Of Parliamentarians Against Corruption (GOPAC)[7]

Referências

  1. «Mandatos das Diretorias do CBH-PCJ e PCJ FEDERAL». Consultado em 18 de fevereiro de 2014 
  2. «Conheça os deputados - ANTONIO CARLOS MENDES THAME - PSDB/SP». Consultado em 18 de fevereiro de 2014 
  3. «Deputado Federal, Mendes Thame filia-se ao PV amanhã». Consultado em 8 de março de 2016 
  4. a b G1 (2 de agosto de 2017). «Veja como deputados votaram no impeachment de Dilma, na PEC 241, na reforma trabalhista e na denúncia contra Temer». Consultado em 11 de outubro de 2017 
  5. Redação (27 de abril de 2017). «Reforma trabalhista: como votaram os deputados». Consultado em 18 de setembro de 2017 
  6. Carta Capital (3 de agosto de 2017). «Como votou cada deputado sobre a denúncia contra Temer». Consultado em 18 de setembro de 2017 
  7. «GOPAC Latin America and the Caribbean». Consultado em 18 de fevereiro de 2014 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um político brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.