Mercado a termo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde outubro de 2017). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Mercado a termo, ou uma operação a termo, é um tipo de derivativo em que um compromisso é firmado, entre vendedor e comprador, de compra e/ou venda de contratos padronizados para liquidação física e financeira em uma data futura, ficando as partes, compradora e vendedora, vinculadas entre si até que o contrato seja liquidado. Diferente de um contrato futuro, não há ajustes antecipados quanto às obrigações financeiras de cada uma das partes com base nas expectativas do mercado em relação ao ativo.[1][2] Noutras palavras, é a compra ou a venda, em mercado, de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado, a contar da data de sua realização em pregão, resultando em um contrato entre as partes.

O Mercado a Termo da Bovespa[editar | editar código-fonte]

O prazo do contrato é preestabelecido. Os prazos permitidos para negociação a termo são de no mínimo 16 e no máximo 999 dias corridos. Comumente são negociados contratos com prazos de 30, 60, 90, 120 ou até 180 dias

Título-objeto é a ação negociada a termo. Todas as ações negociáveis na Bovespa podem ser alvo de um contrato a termo.

Os preços no mercado a termo[editar | editar código-fonte]

O preço a termo de uma ação resulta da adição, ao valor cotado no mercado a vista, de uma parcela correspondente os juros, que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato.

A negociação no Termo Bovespa[editar | editar código-fonte]

A realização de um negócio a termo é semelhante à de um negócio a vista, necessitando da intermediação de uma Sociedade Corretora, que executará a operação, em pregão, por um de seus representantes. É possível o acompanhamento das operações do mercado a termo, durante todo o pregão, pela rede de terminais da Bovespa. Pouco tempo depois do encerramento das negociações, todas as informações importantes sobre os negócios a termo também poderão ser encontradas nas páginas do BDI, as quais são reproduzidas nos principais jornais diários e no site da Bovepa.

Garantia[editar | editar código-fonte]

Toda a transação a termo requer um depósito de garantia na Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia - CBLC, que é a empresa responsável pela liquidação e controle de risco de todas as operações realizadas na Bovespa. O agente de compensação e a corretora, responsáveis pela operação a termo, poderão solicitar de seus clientes o depósito de garantias adicionais àquelas exigidas pela CBLC.

Referências