Merda de Artista

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Merda de Artista
Autor Piero Manzoni
Data 1961

A obra intitulada Merda de Artista é um trabalho do artista italiano Piero Manzoni, que consiste numa série de 90 latas, traduzidas em variadas línguas, nomeadamente para italiano, francês, inglês e alemão. Estas contêm as fezes do próprio artista.[1] Fortemente influenciada pela ideia dos ready-mades de Marcel Duchamp, Manzoni vendia as latas com fezes ao preço do peso do ouro, havendo mesmo uma que num recente leilão chegou aos 275 mil euros. Algumas latas acabaram mesmo por explodir devido à corrosão e aos gases contidos dentro da lata. O que muitos não sabem é que este projeto de Manzoni revolucionou o mundo das artes. A arte ganhou uma nova dimensão e um novo sentido, pois deixou de ser a técnica e o talento a fazer a arte mas sim, o conceito, o significado e principalmente a ideia subjacente à obra.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre arte ou história da arte é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.