Mesa 3D

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo ou secção necessita de referências de fontes secundárias fiáveis publicadas por terceiros (desde janeiro de 2011).
Por favor, melhore-o, incluindo referências mais apropriadas vindas de fontes fiáveis e independentes.
Fontes primárias, ou que possuem conflito de interesse geralmente não são suficientes para se escrever um artigo em uma enciclopédia.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Mesa
Autor Brian Paul
Desenvolvedor Atualmente: Intel, AMD, VMware
Anteriormente: Tungsten Graphics[1]
Lançamento agosto de 1993 (24 anos)[2]
Versão estável 17.3.4 (15 de fevereiro de 2018; há 0 dia[3])
Versão em teste 18.0.0-rc4 (9 de fevereiro de 2018; há 0 dia[4][5])
Linguagem C, C++, Assembly[6]
Sistema operacional Multiplataforma (BSDs, Haiku, Linux, et al.)
Gênero(s) Biblioteca gráfica
Licença Licença MIT[7]
Estado do desenvolvimento Ativo
Página oficial mesa3d.org

Mesa, também chamado Mesa3D e The Mesa 3D Graphics Library, é um driver de dispositivo de código aberto e implementação de software do OpenGL, Vulkan e de outras especificações. Suas partes mais importantes perceptíveis ao usuário são os dois drivers gráficos principalmente desenvolvidos e financiados pela Intel e pela AMD, que estão usando essas implementações. O Nouveau, um projeto de tamanho menor com o objetivo de criar um driver gráfico para placas de vídeo GeForce, em contraste, é principalmente um esforço comunitário. O Mesa implementa uma API padronizada independente de fabricante, independente de linguagem de programação e multiplataforma (principalmente em distribuições BSD e distribuições Linux), fazendo a interface com diversos drivers de hardware gráfico específicos de cada fabricante.

Além de aplicativos 3D, como jogos, servidores gráficos modernos (Glamor, do X.org ou Weston, do Wayland) usam o OpenGL/EGL; portanto, todo o sistema gráfico tipicamente é executado usando o Mesa. Drivers de gráficos proprietários (e.g. Nvidia GeForce driver e AMD Catalyst para Radeon) substitui todo o Mesa, fornecendo sua própria implementação de uma API de gráficos, em vez de fornecer um driver que se comunica com o Mesa. Enquanto a Nvidia hoje promove seu driver proprietário para jogos, A AMD promove seus drivers do Mesa (radeon e radeonSI) em substituição ao depreciado AMD Catalyst (anteriormente chamado fglrx).

O Mesa é hospedado pelo freedesktop.org e foi iniciado em agosto de 1993 por Brian Paul, que ainda está ativo no projeto. O Mesa foi posteriormente amplamente adotado, e agora contém inúmeras contribuições de vários indivíduos e corporações em todo o mundo, incluindo os fabricantes de hardware gráfico do Khronos Group que administra a especificação OpenGL. Para o Linux, o desenvolvimento também foi parcialmente conduzido por financiamento coletivo.[8]

História[editar | editar código-fonte]

O iniciador do projeto Brian Paul era um hobbyista gráfico. Ele pensou que seria divertido implementar uma biblioteca de gráficos 3D simples usando a API OpenGL, que ele poderia usar em vez do VOGL (very ordinary GL Like Library).[2] Começando em 1993, ele passou dezoito meses de desenvolvimento em tempo parcial antes de lançar o software na Internet. O software foi bem recebido, e as pessoas começaram a contribuir para o seu desenvolvimento. No início, o Mesa renderizava todos os gráficos de computador em 3D na CPU. Apesar disso, a arquitetura interna do Mesa foi projetada para ser extendida para fazer a renderização em 3D acelerada pelo processador gráfico. Nesta primeira fase, a renderização foi feita indiretamente no servidor de exibição X, com alta sobrecarga e velocidade perceptível ficando abaixo da máxima teórica. A placa de vídeo Diamond Monster 3D, usando o chipset Voodoo Graphics, foi um dos primeiros dispositivos de hardware 3D suportados pelo Mesa.

O primeiro suporte verdadeiro ao hardware de gráficos foi adicionado ao Mesa em 1997, com base na API Glide para as novas placas de vídeo 3dfx Voodoo I/II e suas sucessoras.[9] Um grande problema de usar a Glide como a camada de aceleração era o hábito da Glide de rodar só em tela cheia, que só era adequado para rodar jogos de computador. Além disso, o Glide bloqueava a memória da tela e, portanto, o servidor de exibição foi bloqueado para fazer outras tarefas da interface gráfica.[10]

Referências

  1. Marshall, David (16 de dezembro de 2008). «VMware's year end acquisition of Tungsten Graphics». InfoWorld. Consultado em 6 de agosto de 2011 
  2. a b «Mesa Introduction». Mesa Team. Consultado em 8 de junho de 2015 
  3. https://www.mesa3d.org/relnotes/17.3.4.html
  4. «[Mesa-announce] mesa 17.3.0». Consultado em 8 de dezembro de 2017 
  5. https://mesa.freedesktop.org/archive/
  6. «Mesa Languages Page». Open Hub. Consultado em 2 de março de 2015 
  7. «Mesa 3D license». Consultado em 3 de junho de 2015 
  8. «Improve OpenGL support for the Linux Graphics Drivers - Mesa». Indiegogo. 11 de dezembro de 2013. Consultado em 21 de janeiro de 2015 
  9. Paul, Brian (10 de agosto de 2000). «Introduction to the Direct Rendering Infrastructure». dri.sourceforge.net. Consultado em 25 de janeiro de 2012 
  10. «What's the relationship between Glide and DRI?». dri.freedesktop.org. Consultado em 25 de janeiro de 2012 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre software livre é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.