Messier 54

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Messier 54
M54 pelo Hubble Space Telescope; visão de 3.5′ Crédito NASA/STScI/WikiSky
Dados observacionais (J2000)
Constelação Sagittarius
Tipo III
Asc. reta 18h 55m 03.28s[1]
Declinação -30° 28′ 42.6″[1]
Distância 87.4 kal[2] (26.8 kpc)
Magnit. apar. 8.37[1]
Dimensões 12′.0
Características físicas
Raio 153 al[3]
Idade estimada 13 Gyr[4]
Outras denominações M54,[1] NGC 6715,[1] GCl 104[1]
Messier 54
Sagittarius constellation map.png

Messier 54 (também conhecido como M54 ou NGC 6715) é um aglomerado globular na constelação de Sagittarius. Foi descoberto por Charles Messier em 1778 e subsequentemente incluído no seu catálogo de cometas.

Modernas estimativas colocam M54 a uma distância de cerca de 87.000 anos-luz, traduzindo-se em um verdadeiro raio de 150 anos-luz de diâmetro. É um dos mais densos globulares, sendo de classe III (I sendo a mais densa e XII a menos densa). Ele brilha com luminosidade de cerca de 850.000 vezes a do Sol e tem uma magnitude absoluta de -10,0.

M54 é facilmente encontrado no céu, estando perto da estrela ζ Sagittarii. Porém, não resolúvel em estrelas individuais, mesmo com grandes telescópios amadores.

Descoberta e visualização[editar | editar código-fonte]

O aglomerado globular foi descoberto pelo astrônomo francês Charles Messier em 24 de julho de 1778, descrevendo-o como uma "nebulosa muito tênue". William Herschel, descobridor de Urano, foi o primeiro a resolver as estrelas mais brilhantes do aglomerado.[5]

Não é possível resolver suas estrelas mais brilhantes mesmo com telescópios amadores de 12 polegadas de abertura, devido a sua grande distância em relação à Terra. Com telescópios inferiores e bons binóculos é possível observar apenas uma "mancha nebulosa" com textura granulada. Pequenos binóculos ou lunetas podem confundir o aglomerado com uma estrela.[5]

Características[editar | editar código-fonte]

Messier 54, projeto 2MASS

Pertencente à classe III em densidade estelar, segundo a classificação de Harlow Shapley e Helen Sawyer Hogg, onde aglomerados de classe I são os mais densos e os de classe XII são os menos densos. O aglomerado é razoavelmente concentrado em seu núcleo e tem um diâmetro aparente de 12,1 minutos de grau, embora em astrofotografias típicas seu diâmetro aparente não passe de 6 minutos. Seu núcleo denso tem um diâmetro aparente de apenas um minuto de grau. Suas estrelas mais brilhantes têm uma magnitude aparente 15,5, e a magnitude aparente média das estrelas do aglomerado é 17,7. Sua classe espectral integrada é F7, de acordo com Helen Sawyer Hogg, e tem um índice de cor +0,01. Está se afastando do Sistema Solar a uma velocidade de 142 km/s.

Contém pelo menos 82 estrelas variáveis, sendo 55 variáveis RR Lyrae, embora contenha duas variáveis semirregulares, com períodos de 77 e 101 dias.

Messier 54 não pertence propriamente à Via-Láctea, mas sim a uma de suas galáxias satélites, a Galáxia Anã Elíptica de Sagitário. Sua descoberta como membro da galáxia satélite ocorreu em 1994, quando novas estimativas para sua distância foram feitas, aproximadamente 87 400 anos-luz, praticamente a mesma distância da galáxia satélite à Terra. Tanto o aglomerado quanto a galáxia anã estão se afastando do Sistema Solar a velocidades quase idênticas. Portanto, M54 é um dos aglomerado globulares mais brilhantes conhecidos, com uma luminosidade 850 000 vezes a luminosidade solar, equivalendo a uma magnitude absoluta de -10,01, perdendo apenas para Omega Centauri. Seu diâmetro é de 300 anos-luz e e acreditava-se estar a uma distância da Terra de cerca de 50 000 anos-luz, mas foi descoberto em 1994 que era mais provável que M54 não fizesse parte da Via Láctea, mas, na verdade, parte da Galáxia Anã Elíptica de Sagitário, (SagDEG),[6] tornando-se o primeiro aglomerado globular extragaláctico já descoberto, mesmo que ele não foi reconhecido como tal por mais de dois séculos.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Messier 54

Referências

  1. a b c d e f «SIMBAD Astronomical Database». Results for NGC 6715. Consultado em 16 de novembro de 2006 
  2. Gavin Ramsay and Kinwah Wu, Chandra observations of the globular cluster M54
  3. distance × sin( diameter_angle / 2 ) = 153 ly. radius
  4. Geisler, Doug; Wallerstein, George; Smith, Verne V.; Casetti-Dinescu, Dana I. (setembro de 2007), «Chemical Abundances and Kinematics in Globular Clusters and Local Group Dwarf Galaxies and Their Implications for Formation Theories of the Galactic Halo», The Publications of the Astronomical Society of the Pacific, 119 (859): 939-961, doi:10.1086/521990 
  5. a b Hartmut Frommert e Christine Kronberg (21 de agosto de 2007). «Messier Object 54» (em inglês). SEDS. Consultado em 28 de maio de 2012 
  6. Siegel, Michael H.; Dotter, Aaron; Majewski, Steven R.; Sarajedini, Ata; Chaboyer, Brian; Nidever, David L.; Anderson, Jay; Marín-Franch, Antonio; Rosenberg, Alfred; Bedin, Luigi R.; Aparicio, Antonio; King, Ivan; Piotto, Giampaolo; Reid, I. Neill (setembro de 2007), «The ACS Survey of Galactic Globular Clusters: M54 and Young Populations in the Sagittarius Dwarf Spheroidal Galaxy», The Astrophysical Journal, 667 (1): L57-L60, doi:10.1086/522003 
Science.jpg    NGC 6713  •  NGC 6714  •  NGC 6715  •  NGC 6716  •  NGC 6717